Carcaças de veículos abandonados viram 3,5 toneladas de alimentos

Conheça a iniciativa do RioSolidario que tem ajudado famílias. Veja ainda outras iniciativas em nosso roteiro semanal de Boas Ações

Cinquenta e nove carcaças de automóveis do Estado do Rio de Janeiro sem condições de reaproveitamento, um mar de burocracia devidamente vencido, a pandemia e famílias passando por dificuldades. A equação acima começou a ser resolvida no último dia 10 de maio, quando o RioSolidario recebeu a posse destes veículos para revendê-los e transformá-los em 3,5 toneladas de alimentos a serem doadas em forma de cestas básicas.

A cerimônia, no Horto de Niterói na sede da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (SEAPPA), que fez as doações. O pontapé inicial da troca sustentável entre bens ‘inservíveis’, como a sucata é tratada no jargão próprio, e alimentos não vai parar por aqui. A Secretaria está em negociação com o Detran para a doação de carcaças de mais 240 carros, muitos deles parados desde as administrações de governos estaduais nos anos 90.

RJ cria ação permanente para ajudar dependentes químicos

Marcha pela Cidadania e Ordem promove distribuição de alimentos a pessoas em situação de rua (Foto: Divulgação)

Para atender quem tanto precisa, a Marcha pela Cidadania e Ordem, programa da Secretaria de Estado de Governo do Rio, mantém desde março uma campanha permanente para a arrecadação de alimentos não perecíveis. As doações são destinadas às comunidades terapêuticas, que são uma rede de apoio e acolhimento que assiste dependentes químicos.

Atualmente os alimentos arrecadados estão sendo direcionados para as instituições de atendimento social Tenda Azul, Marca de Cristo e Maranathá. A doação de macarrão, leite em pó, feijão, arroz, dentre outros alimentos não perecíveis, pode ser feita nas bases do Segurança Presente, parceiro nesta corrente solidária: Aterro do Flamengo, Botafogo, Copacabana, Ipanema e Lagoa. O horário para entrega é das 8h às 20h.

A Marcha pela Cidadania e Ordem atua nas ruas com uma equipe técnica de abordagem para identificar as demandas de forma individual e humanizada. Lançada em agosto de 2019, a ação já abordou mais 25.800 pessoas em vulnerabilidade social e atenderam 569 em situação de rua. Além do acolhimento social, a Marcha auxilia na emissão de documentos de identificação (RG e Certidão de nascimento), em parceria com a Fundação Leão XIII e com o Detran-RJ.

Agentes do Marcha pela Ordem e Cidadania separam alimentos para doação (Foto: Divulgação)

Macaé promove campanha ‘Vacinação Solidária’

A campanha “Vacinação Solidária – Alimento para quem precisa” iniciou na terça-feira (18) em diversos pontos de imunização de Macaé. Para participar, basta levar um quilo de alimento não perecível, das 8h30 às 15h. O objetivo é combater os efeitos sociais causados pela pandemia do Coronavírus na população mais vulnerável. 

Vacinação da Covid-19 em Macaé (Foto: Ana Chaffin)

Durante 30 dias, a população está convidada a participar da campanha, em vários pontos de arrecadação. Entre eles, Colégio Estadual Mathias Neto, Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, Cidade Universitária e nas unidades de Estratégia Saúde da Família (ESF) da Serra. As doações serão encaminhadas para entidades assistenciais da cidade. 

Doações de cestas em Florianópolis

Sensibilizada com essa situação e ciente de sua responsabilidade social, a Imex Medical Group, com matriz na Grande Florianópolis, em Santa Catarina, vai doar 5 mil cestas básicas para entidades assistenciais de todo o país. A ação deve atingir mais de 10 mil pessoas.

O primeiro beneficiado a receber a doação foi o Instituto Guga Kurten (IGK), com sede em Florianópolis. Em duas décadas de atuação o IGK já impactou mais de 100 mil pessoas com seus projetos voltados principalmente para crianças e adolescentes.

Durante a pandemia, um dos focos da entidade foram as ações para minimizar situações de fome nas comunidades onde atua. As 100 cestas básicas doadas ao IGK foram entregues em um dos núcleos do Projeto Campeões da Vida, pelos colaboradores da Imex e recebidas por Alice Kuerten, presidente do Instituto.

Colégio e pais de alunos arrecadam doações para comunidades

Há um ano a pandemia do coronavírus tem tirado o sustento de centenas de famílias que, diante da crise econômica provocada pelo isolamento social, perderam seus empregos ou tiveram seus pequenos negócios informais fechados. Sensibilizados com a situação de tantas famílias vivendo na precariedade, o Colégio santo Américo, junto com sua Associação de Pais e Mestres a Pastoral da escola lançaram campanhas para compra de cestas básicas de alimentos e produtos de limpeza e higiene, e arrecadação de roupas e agasalhos.

Em 2020, no início da pandemia, a APM se mobilizou para comprar e entregar cestas básicas para famílias do Jardim Colombo. No ano passado foram doada 3 mil cestas básicas para as famílias do entorno da escola que estavam passando por necessidades.  

Já a Pastoral do Colégio Santo Américo deu início à Campanha do Agasalho e está pedindo doações de roupas, agasalhos e cobertores para também doar para as comunidades carentes.

Quem quiser colaborar com as campanhas do Colégio Santo Américo pode entregar as doações de roupas, agasalhos e cobertores na portaria principal do colégio,  na Rua Santo Américo, 275, no Morumbi. As doações para compras de cestas básicas devem ser feitas diretamente na conta da APM e os interessados podem entrar em contato pelo e-mail apm@csasp.g12.br

Com Assessorias

.

In the news
Leia Mais