Semana do Meio Ambiente: atividades movimentam o Rio

museu-amanha

Em todos os lugares do mundo, o Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho) mobiliza a sociedade em ações que chamam atenção para conservação do planeta. Uma série de atividades marcam a Semana do Meio Ambiente no Rio de Janeiro. Confira algumas delas:

AquaRio – O maior Aquário Marinho da América do Sul, foi escolhido pela ONU Meio Ambiente como palco para o lançamento da campanha “Mares Limpos” a ONU Meio Ambiente. Além da presença da coordenadora para o Meio Ambiente, Denise Hamú, a ação tem o apoio da dupla de velejadoras Martine Grael e da Kahena Kunzi. Nas redes sociais, a apresentadora Bela Gil participa promovendo o engajamento em torno da campanha. Também na semana de 5 a 11 de junho, o AquaRio e o Centro de Informações das Nações Unidas (UNIC-Rio) sensibilizam o público sobre a necessidade de conservação dos oceanos. De 5 A 11/06, atividades no AquaRio marcam o lançamento da campanha “Nossos Oceanos, Nosso Futuro” e distribuição de material informativo. No dia 7 é a vez do lançamento da campanha Mares Limpos no Brasil, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.A comemoração do Dia Mundial dos Oceanos, 8 de junho, será marcada pelo lançamento da campanha “Nossos Oceanos, Nosso Futuro”, que traz conceitos como: “Menos plástico e mais peixes. Somente juntos conseguiremos salvar os oceanos. Se não mudarmos nossas ações agora, teremos mais plásticos nos oceanos do que peixes em 2050”.

Parque Nacional da Tijuca – No domingo, dia 11 de junho, das 9h às 13h, Grupo Cataratas, ONU Meio Ambiente e Airbnb promovem um encontro de anfitriões cariocas para estimular a visitação ao Parque Nacional da Tijuca. Uma oficina de Turismo Sustentável que acontece no Centro de Visitantes Paineiras dará dicas para os hóspedes de como reduzir o impacto ambiental da atividade. Em seguida, os representantes das três entidades realizarão um mutirão de plantio de mudas nativas no Parque Nacional da Tijuca, na nascente do Rio Carioca, rio emblemático para a cidade. No dia 11, às 10h30, haverá mutirão de plantio de espécies nativas e retirada de exóticas e limpeza da nascente do Rio Carioca. Local de encontro: Centro de Visitantes das Paineiras.

No Tribunal de Justiça – Para conscientizar a população, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). por meio de seu Departamento de Ações Pró-Sustentabilidade (Deape), dedicou o mês de junho para debater o tema. Serão lançados também: Manual de Coleta Seletiva (5/6); a Campanha Papa-Cartão, que disponibilizará uma máquina ao público que frequenta o Fórum Central (08/06) e um vídeo e uma cartilha que ensinam a regulagem de cadeiras usadas do Tribunal (8/6). Nos dias 22 e 23 acontecerá o evento “Projeto Nacional de Licitações Sustentáveis”. A programação começou na quinta-feira, dia 1º, com a palestra “A produção de alimentos no Brasil e suas contradições legislativas” e a tradicional feira com oferta de produtos orgânicos e naturais.

No Metrô – O MetrôRio, concessionária que opera 58 km de extensão do metrô e transporta cerca de 850 mil passageiros por dia, promove apresentações gratuitas do espetáculo Teatral Natureza Viva em locais próximos às estações do Maracanã, São Conrado e Jardim de Alah. A peça é parte do projeto “Natureza Viva nas Comunidades”, realizado pela Cantos do Rio Produções Artísticas e patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura e MetrôRio, com o apoio do Instituto Invepar.

Na Firjan – Os 25 anos da Rio 2016 – A Convenção do Clima foi o ponto de partida para uma ação internacional coletiva frente às mudanças climáticas. Foi a primeira vez que a humanidade assumiu tal compromisso expresso na criação da UNFCCC e na realização anual das Conferências das Partes (COP). A Rio 92 foi palco de outros importantes acordos internacionais como a Agenda 21 e a Convenção da Desertificação. Avançou decisivamente para assinatura da Convenção da Biodiversidade. A partir da Rio 92, a defesa do meio ambiente passou a não ser mais vista, pela mídia e pelo setor empresarial, como um entrave ao desenvolvimento. Consagrou-se conceito de “desenvolvimento sustentável”. A Rio 92 merece ser relembrada e celebrada e deve suscitar um momento de reflexão sobre o enorme desafio que se coloca para a humanidade: a transição rumo à economia de baixo carbono. por isso, nos dias 13 e 14 de junho, a quarta edição do Rio Clima, realizado pelo Centro Brasil no Clima e o Instituto Ondazul, vai comemorar os 25 anos da Rio 92, um marco mundial na luta em prol do clima do planeta. Convidados internacionais e especialistas brasileiros vão debater os próximos rumos das mudanças climáticas.

No Museu do Amanhã – Preservar os diferentes tipos de ecossistemas e os impactos da atividade humana sobre o planeta fazem parte das infinitas possibilidades de pensarmos os amanhãs possíveis. Em celebração à Semana Nacional do Meio Ambiente, o Museu do Amanhã planejou uma série de atividades que começa na próxima segunda (5) com o Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, que lançará o Relatório Especial: Litoral em Mudança. No dia seguinte (6), o seminário Ecos da Rio-92: 25 Anos Depois levará cerca de 20 especialistas sobre o tema, incluindo jornalistas renomados e representantes da ONU, para falarem sobre o que mudou de lá pra cá e os próximos desafios. Confira a programação completa abaixo, mais informações no site.

 

In the news
Leia Mais