‘Sexo faz bem à mente, ao corpo e desafia a autoestima’

Luxuria Le Sexe Boutique_foto divulgacao

Luxuria Le Sexe Boutique_foto divulgacao

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), para que  homens e mulheres desfrutem de uma boa qualidade de vida, é necessário manter em equilíbrio quatro fatores fundamentais: família, trabalho, lazer e sexo. Neste sentido, qualidade de vida também é sinônimo de prazer, leveza e escolhas precisas, livres de culpa ou martírios. E foi para promover a reflexão sobre este equilíbrio e a importância do sexo em nossas vidas como prática saudável e necessária que o site Luxúria Le Sexe Boutique – um e-commerce de produtos eróticos recém-inaugurado no Rio – criou um blog de mesmo nome.

O espaço propõe tratar de temas ligados ao comportamento humano e à sexualidade, sempre com uma abordagem inclusiva e de quebra de paradigma, além de comercializar brinquedos e acessórios para dinamizar e diversificar o prazer. Nesta entrevista exclusiva ao ViDA & AçãoSamantha, mulher experiente, vivida, sensual e discreta, personagem virtual, consultora e redatora do blog, fala sobre os temas que abordará com o objetivo de ajudar a resgatar o erotismo perdido nas relações. “Vivemos na era do descarte.  As relações são fluidas, o  consumo é fluido, o relacionamento é fluido. Nessa era do vazio,  o homem é ansioso,  angustiado, sem parâmetros, livre, mas não sabe onde ir, pelo excesso  de oferta, que o deixa sem direção, por mais paradoxal que isso pareça”, diz Samantha.

  1. De que forma o sexo é saudável?

Primeiro na mente, na forma de pensar a relação sexual. Se o sexo for encarado como  algo funcional, que te aproxima do outro e de você mesmo, é sempre saudável.  O sexo faz bem à mente, ao corpo, desafia a autoestima e, nesse aspecto, melhora a saúde mental. O importante é não ter vergonha de ousar e transgredir. As pessoas têm que experimentar tudo o que tiverem curiosidade em busca do máximo de prazer. Cada corpo é um universo de cores, texturas, sabores, aromas e sentidos. Podemos explorar tudo isso com muito mais erotismo, a cereja desse bolo. O erotismo está para o sexo como a espera está para as estreias.

2. O que há de diferente na Luxúria? Você pode citar exemplos para entendermos melhor?

A Luxúria não é apenas uma loja que se propõe a ensinar aos clientes a  usarem os produtos eróticos, como muitas desse segmento fazem. Como profunda conhecedora desses brinquedos, acredito que  as pessoas devem usá-los  como melhor lhes convier, com autonomia, prazer,  autenticidade e criatividade. Nossa proposta vai muito além porque incentiva o erotismo e discute temas ligados a relacionamentos e sexualidade, por meio do blog. Não prega um retrocesso ao tempo em que o sexo era feito embaixo dos lençois. O ser humano gosta de descobrir, desvendar.  A lingerie, quando é transparente, quando revela, mas sem mostrar tudo, incentiva a fantasia. O que é muito explícito reduz o encantamento. Por isso, não comercializamos as fantasias clichês, encontradas na maioria das lojas do segmento.  Apostamos em peças de bom gosto  e  extremamente  eróticas,  assinadas pela estilista Laura Novaes. São um luxo só!

3. A Luxúria  tem inspiração na década de 20. Em que aspecto?

Fizemos um recorte da explosão sexual da época pós-primeira guerra, desdobrada na independência e empoderamento da mulher, que se sentiu livre para fazer sexo e para mostrar mais o seu corpo, por conta de uma autoestima mais elevada. Nesse embalo surge, na Europa e na América Central, o movimento das  melindrosas, que assumiram nova vestimenta,  colocaram as pernas e joelhos de fora, marcaram os olhos e os lábios. Mas esse recorte não significa que a Luxúria prega um retrocesso cronológico. Queremos, sim, o  resgate de uma inspiração que ficou perdida com o excesso de modernidade, a hipermodernidade.

Tudo hoje é fluido, como dizia Zygmunt Bauman, sociólogo e filósofo autor do best seller “Modernidade Fluida”. Vivemos na era do descarte.  As relações são fluidas, o  consumo é fluido, o relacionamento é fluido. Nessa era do vazio,  o homem é ansioso,  angustiado, sem parâmetros, livre, mas não sabe onde ir, pelo excesso  de oferta, que o deixa sem direção, por mais paradoxal que isso pareça.

A Luxúria vem sinalizar esse vazio existencial para que os clientes tenham clareza do que acontece com eles na relação com o mundo e na relação com o outro que habita esse mundo.  E isso também é sinônimo de saúde.   Somos  um espaço de autoconhecimento e reposicionamento no mundo,  através da prática livre e consentida de um  sexo  mais sensual, intenso e lúdico. O jogo erótico implica numa brincadeira com o uso de  artimanhas e artefatos, obtendo e dando prazer ao outro que, circunstancialmente, é importante para mim.

Mais sobre a Luxúria

A nova loja virtual Luxúria Le Sexe Boutique foi lançada em uma noite recheada de muita sensualidade e bom gosto na sofisticada Casa Julieta de Serpa, no Rio de Janeiro.  O diferencial começou pelo convite aos convidados, que chegou acompanhado por uma bonita máscara preta em uma caixinha de surpresa. um ecommerce de produtos eróticos, dedicado a um público exigente, com programação visual sofisticada, artigos de primeira linha e importados.

O empreendimento é resultado da parceria entre o fotógrafo premiado Nando Guimarães, de 57 anos, e a empresária do ramo de gastronomia Maria Clara Stanzione, de 22. Frequentadores de sex shops, Nando e Maria Clara sentiam falta de uma loja que fosse além da fria exposição de produtos eróticos, tivesse estética capaz de encher os olhos e aguçar os sentidos.

A vivência de ambos na observação do comportamento alheio os levou a alguns questionamentos sobre o erotismo, que julgam ser fundamental para os relacionamentos e ingrediente indispensável no jogo sexual livre e consentido.  “Há mais liberdade sexual e cada vez menos erotismo. A Luxúria será um espaço para reflexão e resgate do erotismo”, explica Maria Clara.

 “O sensual e o erótico não precisam ser apelativos. Como acontece com a gastronomia, onde o ambiente e a apresentação são apreciados antes da primeira garfada, o erótico é acionado pelas sensações”, afirma a chef Pâtissier, que comanda desde os 18 anos a Ouí Marie Patisserie. Ela ainda faz comparações: “o restaurante a quilo tem uma função e um público, mas não dá para compará-lo a um gourmet. É essa experiência diferenciada que iremos oferecer aos clientes com a assinatura da renomada estilista Laura Novaes”.

Inspiração nos cabarés franceses da década de 20

Empresário do ramo de informática por 35 anos e fotógrafo profissional desde 2010,  Nando explica o conceito por trás da Luxúria Le Sexe Boutique.  “Fizemos um recorte da época pós-primeira guerra, na década de 20,  quando os países  envolvidos  festejavam esse novo momento, os cabarés se multiplicavam, e as mulheres, na Europa e na América Central, assumiram nova vestimenta,  colocaram as pernas e joelhos de fora, marcaram os olhos e os lábios”.

Nando é vice-presidente da Divine Academie Francesa das Artes, Letras e Cultura de Paris, onde recebeu duas comendas internacionais, proprietário da Alquimia Fotográfica, empresa dedicada ao ensino da fotografia como arte e já expôs até no Carrousel do Louvre, na capital francesa.  Os sócios se inspiraram também nos filósofos Zygmunt Bauman, Michel Foucault e Gilles Lipovetsky, que estudam as banalizações da sociedade ultramoderna, o comportamento e a perda de referenciais importantes na vida do homem.

“Atualmente temos mais liberdade sexual e vivemos sob a ótica do descarte. O jogo erótico implica em investir tempo tentando “ganhar” aquele que é objeto do seu desejo, usando todas as suas artimanhas e artefatos para seduzí-lo, obter e devolver prazer”, justifica Nando.

Fonte: Luxúria Le Sexe Boutique, com Redação

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais