Shoppings do Rio apostam em ações e eventos sustentáveis

Rosayne Macedo

feira vida liberta

Shopping centers estão cada vez mais preocupados com a destinação correta dos diversos tipos de resíduos que geram diariamente. O Bangu Shopping celebra neste início de ano os números alcançados com ações sustentáveis praticadas pelo empreendimento ao longo de 2017. Foram criadas diversas ações que tem por fim a reciclagem de papelão, latinhas de alumínio, garrafas PETs, plástico e copinhos descartáveis.

Já na Barra da Tijuca, o paraíso dos shopping centers, o DowntownRJ, primeiro shopping a céu aberto do Rio, começa 2018 com uma variada agenda de eventos com foco na sustentabilidade e no bem-estar do carioca. O espaço recebe o Festival de Verão Vida Liberta neste fim de semana (dias 24 e 25 de fevereiro, sábado e domingo, na praça central, das 14h às 21h), com muita diversão e um estilo de vida saudável.

Atitude sustentável no Bangu Shopping

De forma pioneira na região e focada no bem-estar dos clientes e do bairro, o BanguShopping celebra neste início de ano os números alcançados com ações sustentáveis praticadas pelo empreendimento ao longo de 2017. Foram criadas diversas ações que tem por fim a reciclagem de papelão, latinhas de alumínio, garrafas PETs, plástico e copinhos descartáveis.

Isso fez com que em 2017 o Bangu Shopping evitasse que quase 300 toneladas de lixo fossem enviadas para aterros sanitários. Isso preveniu que 305 toneladas de CO2 fossem liberadas na atmosfera. Ao longo do ano passado, o Bangu Shopping enviou 272 toneladas de papel e papelão para reciclagem.  Com isso, foram poupadas  mais de 5.400 árvores, o que equivale evitar o desmatamento de uma área equivalente a 11 campos de futebol. E a água economizada por causa desse processo seria suficiente para encher 14 piscinas olímpicas.

A quantidade de latinhas de alumínio reciclada pelo Bangu Shopping nos 12 meses de 2017 foi suficiente para economizar mais de 2,5 milhões de horas de energia. Já a reciclagem de 2.451 quilos de PET podem ajudar na fabricação de 21.500 camisas de malha ecológica. E os 16.026 quilos de plástico reciclados evitaram que mais de 40 mil litros de petróleo fossem utilizados.

Alimentação orgânica e saudável

A proposta do Festival de Verão Vida Liberta é aproveitar dias de verão com uma celebração diurna com muitos shows, pista de skate, oferta de gastronomia saudável, dinâmicas sobre ecologia e sustentabilidade, flash tattoo e ações terapêuticas.

Serão mais de 30 expositores de alimentação orgânica. Receitas como kombucha, empadinha de carne de caju, churrasco de soja, leite vegetal, requeijão de castanha, brigadeiro de inhame e hambúrguer de lentilha, possuem preços de até R$ 25,00. Além isso, o evento conta também com estandes de cerveja artesanal.

Três bandas se apresentarão diariamente e uma pista de skate será montada no espaço pela MHS Skateboarding. A programação inclui aulões de Yoga e, Acro Yoga ministrados pela Riserva Zen, moda indiana, moda praia e zen; cosméticos naturais sem testes em animais e artesanato produzido por pequenos empreendedores em harmonia com a natureza.

A feira e o Shopping Downtown são pet friendly. Entre os focos de atuação do Vida Liberta está a da preocupação com o crescente aumento de doenças em pets. “Nossa comida reúne ingredientes especiais como cúrcuma, sal do Himalaia, visando uma possibilidade mais saudável para os cães também”, define, Daniela Prado, sócia da empresa Pet Chef ao lado de Antonia Moura.

Os expositores vão receber cartilhas ecológicas de manejo de resíduos. Os consumidores poderão adquirir copos reutilizáveis da Meu Copo Eco, para diminuir ao máximo os resíduos gerados. “Pedimos que não sejam usadas embalagens plásticas e o que ainda geramos de lixo é reciclado e compostado. Queremos promover um estilo de vida saudável, que envolve alimentação, prática de esportes, contato com a Natureza e consigo próprio”, explica Gustavo Goldani, criado e organizador da feira, ao lado da irmã, a nutricionista Catarina Goldani. . “Queremos que as pessoas encarem a vida com mais leveza e doçura, tendo consciência de seus atos sem perder a alegria de viver, ou ficar preso a julgamentos e preconceitos”, completa.

 

Da Redação, com assessorias

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.