Surto de febre amarela no Rio já supera 2017: são 33 casos e 12 mortes

vacina
Os casos de febre amarela silvestre em humanos crescem assustadoramente no Rio de Janeiro. Mais uma morte foi confirmada na cidade de Sumidouro, elevando para 33  casos e 12 óbitos este ano. Em todo o ano passado, foram 27 casos e nove mortes. A maior parte das vítimas este ano é nas regiões Serrana, Centro-Sul e Sul Fluminense, sendo 14 deles em Valença, com quatro mortes (veja abaixo onde os casos ocorreram).
Em apenas um dia, o número saltou de 27 para 32 casos, entre segunda e terça-feira (dias 29 e 30). Desse total, 11 pessoas morreram. Os dados constam do boletim epidemiológico divulgado pela Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES).
Já o Ministério da Saúde divulgou, também na terça-feira, que o Estado do Rio teve sete óbitos pela doença, de um total de 27 casos, entre julho de 2017 a 30 de janeiro de 2018. Ainda segundo o Ministério, no Rio houve 34 casos suspeitos no último semestre, sendo três descartados e quatro em investigação – estes dados, no entanto, não são confirmados pela SES, que não divulga números de notificações e computa dados ano a ano e não por semestre.
Em todo o Brasil, segundo o Ministério, foram notificados no último semestre 1.080 casos suspeitos, sendo que 432 foram descartados e 435 permanecem em investigação. De acordo com a pasta, os informes de febre amarela seguem, desde o ano passado, a sazonalidade da doença, que acontece, em sua maioria, no verão.
Entre jullho de 2017 e janeiro deste ano, o Brasil registrou 213 casos de febre amarela, sendo que 81 vieram a óbito. No mesmo período do ano anterior (de julho de 2016 até 30 janeiro de 2017), foram confirmados 468 casos e 147 óbitos. Os dados foram atualizados pelo Ministério nesta terça-feira (30), com base nas informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação da febre amarela no país.

Casos de febre amarela no Rio de Janeiro, segundo a SES:

– 14 casos – Valença, sendo quatro óbitos
– 4 casos – Teresópolis, sendo dois óbitos
– 4 casos – Sumidouro, sendo um óbito
– 2 casos – Cantagalo, sendo um óbito
– 1 caso – Nova Friburgo, sendo um óbito
– 1 caso – Miguel Pereira, sendo um óbito
– 1 caso – Rio das Flores, sendo um óbito
– 1 caso – Paraíba do Sul, sendo um óbito
– 2 casos – Duas Barras
– 1 caso – Petrópolis
– 1 caso – Carmo
– 1 caso – Vassouras
Vacinação no Hemorio

Nesta quarta-feira, o Hemorio, hemocentro coordenador do estado do Rio de Janeiro e unidade da Secretaria de Estado de Saúde, retomou a vacinação contra a febre amarela. Os voluntários que doarem sangue ou os que forem considerados inaptos após passar por triagem clínica, poderão receber a dose. A ação acontece entre os dias 31 de janeiro e 3 de fevereiro. Em seis dias de vacinação, na última semana, o hemocentro aplicou 2.4 mil doses da vacina e coletou 2.601 bolsas de sangue. A ação visa manter os estoques de sangue, já que quem toma a vacina precisa esperar quatro semanas para doar.

Quem tomou a vacina contra a febre amarela há mais de quatro semanas pode doar sangue normalmente. Quem teve a doença também, desde que esteja curado há mais de um ano. É preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais (modelo da autorização: http://www.hemorio.rj.gov.br/html/pdf/Menor_idade.pdf). Não é necessário estar em jejum, mas é preciso evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e bebidas alcoólicas 12 horas antes. A unidade funciona todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados, das 7h às 18h, na Rua Frei Caneca, n° 8, no Centro do Rio.

Campanha de fracionamento da vacina

O Ministério da Saúde lembrou ainda que a campanha de fracionamento da vacina contra a febre amarela começou na última quinta-feira (25) nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A antecipação foi adotada porque o governo já havia repassado, a ambos os estados, os insumos a ser utilizados nas campanhas. A campanha de vacinação no estado da Bahia começa no dia 19 de fevereiro.

O Ministério da Saúde, no ano de 2017 até o momento, encaminhou, as Unidades Federadas, o quantitativo de aproximadamente 58,9 milhões de doses da vacina. Para os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia foram enviados cerca de 49,8 milhões de doses, com objetivo de intensificar as estratégias de vacinação, sendo 19,7 milhões (SP), 10,7 milhões (MG), 12 milhões (RJ), 3,7 milhões (ES) e 3,7 milhões (BA).

Para auxiliar os estados e municípios na realização da campanha, o Ministério  vai encaminhar aos estados R$ 54 milhões. Desse total, já foram repassados R$ 15,8 milhões para São Paulo; R$ 30 milhões para Rio de Janeiro, e está em trâmite a portaria que autorizará o repasse no valor de R$ 8,2 milhões para a Bahia.

A adoção do fracionamento das vacinas é uma medida preventiva e recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) quando há aumento de epizootias e casos de febre amarela silvestre de forma intensa, com risco de expansão da doença em cidades com elevado índice populacional. A dose fracionada tem apresentado a mesma proteção que a dose padrão. Estudos em andamento já demonstraram proteção por pelo menos oito anos e novas pesquisas continuarão a avaliar a proteção posterior a esse período.

“É importante informar que a febre amarela é transmitida por meio de vetor (mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes no ambiente silvestre). O último caso de febre amarela urbana foi registrado no Brasil em 1942, e todos os casos confirmados desde então decorrem do ciclo silvestre de transmissão”, destaca a nota do Ministério.

Distribuição dos casos  notificados: 1º/7/2017 a 30/01/2018

UF (LPI)*

Notificados

Descartados

Em Investigação

Confirmados

Óbitos

AP

2

2

0

AM

4

2

2

PA

23

13

10

RO

5

5

0

RR

2

2

0

TO

9

6

3

BA

15

7

8

CE

1

1

0

MA

1

1

0

PE

1

0

1

PI

3

1

2

RN

1

1

0

DF

27

18

8

1

1

GO

26

16

10

MT

1

0

1

MS

5

3

2

ES

64

44

2

MG

244

71

96

77

30

RJ

34

3

4

27

7

SP

573

216

249

108

43

PR

18

14

4

RS

11

4

7

SC

8

2

6

Total

1.080

432

435

213

81

Dados preliminares e sujeitos à revisão 
*LPI – Local Provável de Infecção

Distribuição dos casos confirmados no período sazonal de monitoramento

3 Comments
  1. […] repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação da febre amarela no país. Saiba mais sobre a campanha de vacinação com a dose fracionada da doença Número de casos de febre amarela silvestre em humanos no Estado do Rio de Janeiro em 2018 […]

  2. […] repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação da febre amarela no país. Saiba mais sobre a campanha de vacinação com a dose fracionada da doença Número de casos de febre amarela silvestre em humanos no Estado do Rio de Janeiro em 2018 […]

  3. […] Números do Ministério não batem – veja mais sobre a campanha de vacinação com a dose frac… Filed under: Raio-X Tags: casos confirmados,febre amarela,mortes,surto no Rio de Janeiro […]

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais