Uma onda de solidariedade aos profissionais de saúde

McDonald´s doa refeições a profissionais de saúde

Desde a descoberta do novo coronavírus, a população no mundo inteiro tem contado com a dedicação e o trabalho incansável dos profissionais de saúde, que lutam para salvar vidas e manter o bem-estar da população. Pensando em apoiar essas pessoas que estão na linha de frente dessa grande batalha, a Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s no mundo, vai doar refeições aos profissionais de saúde de instituições distribuídas por todo o país. Com a ação, 29 instituições receberão produtos da rede em 22 cidades.

Em Curitiba, o Hospital de Clínicas, por meio da Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas, e o Hospital Santa Cruz receberam, ao todo, 842 refeições que foram distribuídas aos seus profissionais de saúde por meio do programa Bom Vizinho, uma iniciativa da Arcos Dorados que busca contribuir em diversas frentes com as comunidades onde a companhia atua.

“Os nossos colaboradores responsáveis pelo preparo das refeições têm enviado mensagens de apoio e agradecimento junto às entregas. Essa é uma atitude que nos enche de orgulho e reflete o caráter humano que buscamos ressaltar no dia a dia de nossa companhia”, comenta Paulo Camargo, presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados. “Acreditamos na união de forças para que o país possa superar esse período crítico causado pela pandemia” complementa.

As doações tiveram início na última semana, com a entrega de produtos em São Paulo, e estão sendo expandidas para outras praças brasileiras por meio do programa Bom Vizinho, uma iniciativa de voluntariado e apoio à comunidade que tem mais de 15 anos de atuação, contabilizando mais de 100 mil ações. Por meio do programa, a Arcos Dorados busca utilizar sua escala e relevância para promover o bem.

O incentivo ao voluntariado entre seus colaboradores, formados em sua grande maioria por jovens altamente engajados em contribuir de forma positiva nas regiões onde a companhia atua, já é uma tradição na companhia. Entre as ações já realizadas, há desde a arrecadação de agasalhos, plantio de mudas, visita à asilos até a atual ação de apoio aos profissionais da saúde. As entregas são realizadas em veículos de grande capacidade, evitando a circulação excessiva de motos e entregadores nos hospitais.

Apoio a micro e pequenos empreendedores

Acreditando na união de forças para que o país possa superar esse momento de pandemia causada pelo novo Coronavírus, a Arcos Dorados decidiu apoiar micro e pequenas empresas do setor de alimentação no Brasil, abrindo turmas de formação gratuita e online voltadas a profissionais que atuam nesse segmento.

Os cursos contam com uma grade dividida em três pilares principais: Segurança Alimentar, Higiene e Desenvolvimento Sustentável, áreas em que a companhia é reconhecida internacionalmente por sua excelência. Essas são esferas fundamentais para garantir medidas de prevenção de contaminação por microrganismos, incluindo o novo Coronavírus.

Com início programado para a próxima semana, os cursos terão inicialmente vagas limitadas. Poderão participar donos de pequenos estabelecimentos do setor e seus empregados.

Empresa do mercado de carne bovina começa a produzir álcool gel

Uma das líderes globais no mercado de carne bovina, a Marfrig vai começar a produzir álcool gel na sua planta do interior de São Paulo. Serão 10 toneladas por mês de álcool em gel. Inicialmente o produto será distribuído para as 12 unidades da companhia instaladas no Brasil. Os lotes seguintes serão entregues para os 18 mil colaboradores da indústria e entregues para unidades de saúde onde a Marfrig atua.

A empresa também anunciou a doação de 1 milhão de reais para a Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, mantida pela ordem dos franciscanos. A entidade mantém, desde 2019, o Barco Hospital Papa Francisco, que presta atendimento de saúde a mais de 1 000 comunidades ribeirinhas do Pará e do Amazonas.

Graças à verba doada pela Marfrig, o barco hospital aumentará em 40% o número de atendimentos e passará a contemplar mais seis municípios dos dois estados, que estão entre os mais afetados pela falta de estrutura hospitalar para tratamento da covid-19. “O trabalho do Barco Hospital Papa Francisco é fundamental para atender uma população que, infelizmente, é muito carente em serviços de saúde e que está vulnerável à pandemia do novo coronavírus“, diz Marcos Molina, fundador e presidente do Conselho de Administração da Marfrig.

Os recursos doados pela Marfrig serão destinados ao reforço no atendimento e nos demais custos necessários para manter em atividade o barco da entidade, para subsidiar a compra de alimentos enlatados que serão distribuídos a população atendida e a compra de 2.000 testes rápidos para detecção de casos de covid-19 nessas comunidades.

Companhia abraça o combate à covid-19

A ação se soma a outras iniciativas já anunciadas pela Marfrig. A empresa foi uma das primeiras a doar recursos para que o Ministério da Saúde adquirisse testes rápidos para diagnóstico da doença. Foram 7,5 milhões de reais, suficientes para a compra de 100 000 testes. Simultaneamente, a Marfrig passou a produzir 10 toneladas mensais de álcool gel em sua unidade de Promissão, no interior de São Paulo. O produto — fundamental à higienização e à prevenção da covid-19 – está sendo distribuído aos funcionários e a hospitais e instituições assistenciais localizadas nas comunidades onde a Marfrig opera.

No Uruguai, um dos países sul-americanos onde a companhia tem plantas, estão sendo doadas 48 000 latas de carne ao Ministério do Desenvolvimento Social, que usará o produto para complementar as cestas de emergência distribuídas às famílias em situação de vulnerabilidade. Pelos próximos dois meses, semanalmente, a Marfrig também distribuirá 3 500 refeições à base de carne bovina, servidas nas cidades nas quais mantém operação: Fray Bentos, Salto, San Jose, Tacuarembó e Tariras.

A Marfrig também instituiu um fundo para contribuição em cada uma de suas plantas uruguaias. Esses fundos concentrarão doações semanais de fornecedores ao Fundo Solidário Covid-19, iniciativa do governo do país para mitigar os efeitos da pandemia de coronavírus.

Doação de quentinhas

Grupo UOL/PagSeguro implementou uma série de ações em prol de pessoas e famílias em situação de dificuldade financeira, agravada pelo momento conturbado que o Brasil e o mundo estão enfrentando em razão da pandemia global de Covid-19, doença causada pelo Coronavírus.

Ao todo foram doadas 45.241 cestas básicas55.000 quentinhas, 6.700 ovos de páscoa e 1.500 máscaras para as seguintes instituições: ONG Banco de Alimentos (bancodealimentos.org.br), Ação da Cidadania (acaodacidadania.com.br),  União dos Moradores de Paraisópolis (facebook.com/UniaoParaisopolis), Hospital do Campo LimpoUPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da Zona Sul de São Paulo.

Outra ação promovida pelo PagSeguro PagBank foi a live com o cantor e compositor Michel Teló, ocorrida no dia 12 de abril, para arrecadar fundos que serão convertidos em produtos de higiene e saúde para o UNICEF no Brasil (unicef.org/brazil).  Além da doação do público que assistiu a Live, foram doados R$ 100 mil pela Claro, R$ 10 mil pela Linea, 3 toneladas de álcool em gel pela Asseptgel, 1 tonelada arroz pela Made in Mato e 3 toneladas pela Cooperja / Arroz Caçarola, 10 mil unidades de creme dental pela Dentil do grupo ARCOM e 15 placas de luz solar pela Sonne Energia. A live gerou milhões de views no Youtube do PagSeguro PagBank, do Michel Teló e no Youtube e Facebook do UOL. A Claro também transmitiu para todos os seus assinantes, via cabo, via satélite, e IPTV.

Pensando em reduzir os impactos da pandemia do novo Coronavírus na população mais vulnerável, a Claro e o Instituto Claro firmaram uma parceria com a CUFA (Central Única das Favelas) para auxiliar famílias de todo o Brasil na luta contra a disseminação do vírus no país.

A iniciativa busca arrecadar recursos financeiros para o “Mães da Favela”, projeto de cunho social que visa amenizar os impactos da Covid-19 na vida de mães que sustentam seus lares dentro das favelas brasileiras. O projeto vai disponibilizar uma ajuda de custo mensal de R$ 120, durante dois meses, para mulheres afetadas pelo corte de renda devido a mudança de rotina gerada pela crise. A expectativa é que ação possa atender até 10.000 famílias.

“Trazer esse tipo de ação para dentro das favelas de todo o Brasil é de extrema importância na construção de uma sociedade mais justa e engajada, valorizando assim o papel fundamental que as mães possuem dentro de suas residências. Somos todos parte da solução, pois, juntos, nos tornamos mais fortes, solidários e com um olhar diferente para com o próximo”, afirma Daniely Gomiero, diretora de Responsabilidade Social Corporativa da Claro e vice-presidente de Projetos do Instituto Claro.

Essa iniciativa faz parte do programa Conexão Voluntária, que tem como principal objetivo dar visibilidade ao que as instituições sociais precisam, criando assim um espaço de engajamento e disponibilidade dos colaboradores, familiares, amigos e clientes da Claro para contribuir com essas causas de maneira presencial ou a distância. Para doar e saber mais sobre a iniciativa, acesse: https://www.maesdafavela.com.br/claro

Ações da Claro contra o Coronavírus

Desde 14 de março, a Claro tem adotado uma série de medidas para auxiliar a população durante a pandemia do Coronavírus. Entre essas ações estão a liberação de sua rede de Wi-Fi disponível em locais públicos, inclusive para quem não é cliente da operadora. Para se conectar, o usuário precisa apenas aceitar a exibição dos vídeos de prevenção ao vírus disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

Já para clientes pré-pago de celular que consumirem toda a sua franquia de dados, será disponibilizado um bônus diário de 100MB para continuar navegando. A mecânica para liberar o acesso é a mesma do Wi-Fi: assistir conteúdo disponibilizado do Ministério da Saúde.

A operadora também disponibilizou aos seus clientes, sem custo ou desconto na franquia de Internet do plano, o aplicativo Coronavírus SUS, desenvolvido pelo Ministério da Saúde. Disponível para Android e IOS, o app oferece informações de utilidade pública, dicas de prevenção e um mapa dos postos públicos de saúde mais próximos.

Além disso, a Claro também liberou canais de TV por assinatura para todos os clientes, sendo de entretenimento ou jornalísticos, fazendo com que a população se mantenha informada e conectada durante a quarentena.

Saiba mais sobre as ações em https://www.claro.com.br/coronavirus