Luvas na vacinação: uso não é obrigatório nem indicado

Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim) alerta que luvas não evitam ferimentos com agulha e devem ser usadas em situações específicas

A Anvisa não considera necessária no momento uma dose de reforço após o esquema completo das vacinas contra a Covid (Foto: Tony Winston/MS)

Ao contrário do que muita gente pensa, o uso de luvas por parte de profissionais de saúde na hora da vacinação não é obrigatório, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim). A entidade esclarece que esse Equipamento de Proteção Individual (EPI) é usado somente para situações específicas.

“Luvas não estão indicadas na rotina. Recomenda-se para vacinadores com lesões abertas nas mãos ou nas raras situações em que pode haver contato com fluidos corporais do paciente”, esclarece.

Ainda segundo a Sbim, as luvas não evitam ferimentos com agulhas. “Qualquer ferimento por picada de agulha deve ser relatado imediatamente ao supervisor do local, com os devidos cuidados e acompanhamento de acordo com as diretrizes estaduais e locais”, ressalta a Sbim.

No caso de opção pelas luvas, os profissionais devem retirá-las, higienizar as mãos e colocar um novo par a cada atendimento. Confira as boas práticas.

A Sbim faz uma série de recomendações para garantir uma vacinação segura e eficaz. Confira aqui.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais