Uso de máscaras pode mesmo causar mau hálito?

Especialista em halitose explica que tempo de uso pode mascarar problema. Dentista também fala sobre alteração do paladar, olfato e boca seca

Em tempos de coronavírus, o uso de máscara tornou-se uma das principais recomendações para a prevenção da doença nos espaços de uso coletivo. O acessório assumiu um papel de extrema importância na nossa rotina. Porém, algumas pessoas identificaram que o seu uso excessivo, durante horas seguidas, pode contribuir para o desenvolvimento do mau hálito.

O problema foi registrado por pesquisas da Palacky University (República Tcheca) e da Alexandria University (Egito) com pacientes sem histórico médico relevante e que tiveram halitose no início ou durante a infecção por Covid-19.

Além da perda do olfato e/ou paladar, muitas pessoas ficam com consequências psicológicas relacionadas aos odores corporais, porque se sentem inseguras, sem saber se estão com cheiro de suor ou mau hálito, por exemplo. E, neste caso, o hálito pode estar alterado”, afirma a cirurgiã dentista Bruna Conde, membro da Associação Brasileira de Halitose (ABHA) e da Associação Brasileira de Medicina do Sono (ABMS).

Confira a entrevista exclusiva de Bruna Conde ao ViDA & Ação:

 

Perda de dente ou sangramento como sequelas da Covid

Desde o início da pandemia, os médicos e pesquisadores não param de descobrir como o Sars-CoV-2 age no organismo. Mas sabe-se que muitas pessoas estão relacionando um problema bucal após se recuperarem da doença: a perda de um dente, sem dor nem sangramento, como mostrou uma matéria no The New York Times.

A  explica que um dente saudável raramente cai sem dor, sangramento ou mobilidade prévia, como relataram alguns pacientes nos Estados Unidos.

Mas com o diagnóstico positivo para Covid-19, os problemas dentais já existentes podem piorar, já que o vírus danifica vasos sanguíneos e isso pode ser observado nos vasos que mantêm alguns dentes vivos.

Bruna explica que o  um dente saudável raramente cai sem dor, sangramento ou mobilidade prévia, como relataram alguns pacientes nos Estados Unidos. Mas com o diagnóstico positivo para Covid-19, os problemas dentais já existentes podem piorar, já que o vírus danifica vasos sanguíneos e isso pode ser observado nos vasos que mantêm alguns dentes vivos.

Quatro entre 10 pessoas sofrem de halitose

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), aproximadamente 40% da população mundial é acometida pela halitose. E tem mais: a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada em setembro do ano passado, pelo IBGE em parceria com o Ministério da Saúde, afirma que menos da metade da população brasileira (49,4%) se consultou com um dentista nos últimos 12 meses antes da entrevista. Os dados apontam que a atenção com a saúde bucal ainda é incipiente no país. Veja mais aqui.

O mau hálito geralmente é causado por questões da cavidade bucal, como as doenças da gengiva (gengivite ou periodontite) e a saburra lingual (língua branca). O uso da máscara para proteção contra o Covid 19 tem feito com que mais pessoas percebam o problema. E a ala feminina tem dois agravantes: a menstruação (o desequilíbrio hormonal pode modificar o odor e deixar o hálito diferente) e o uso de anticoncepcional (que também pode modificar o odor)”, explica a especialista.

Dentista também dá dicas para evitar a halitose

Sara Paz, consultora da GUM, confirma que não foi comprada qualquer associação entre o cheiro desagradável e o uso de máscara. Na verdade, na maioria dos casos, ele está relacionado a uma limpeza ineficiente dos dentes, já quq o distúrbio tem base no acúmulo de restos alimentares na região interdental e gengiva. 

O odor que sai da boca é um sintoma comum da halitose, distúrbio originado por diversos fatores, sejam bucais, respiratórios ou digestivos.A metabolização desse biofilme em excesso leva à inflamação da área e à liberação de enxofre gerando o tão temido “bafo”.

Para evitar esse incômodo, a especialista apresenta alguns cuidados que devem ser adotados. Confira:

• Priorize uma boa higienização bucal:

A melhor forma de combater o mau hálito e os demais problemas que atingem a cavidade oral é praticar a escovação dos dentes após as refeições junto ao uso regular do fio dental. Além disso, é necessário atentar-se também quanto a limpeza da língua e bochechas.

• Atente-se à alimentação:

Segundo Sara, não seguir uma dieta balanceada, optando pelo consumo excessivo de comidas industrializadas, com teor de lipídios e sacarose elevados, contribuem para o acúmulo de placa, principalmente quando não há os devidos cuidados com a limpeza. “Alguns alimentos como maçã, cenouras e pepino, quando comidos crus, raspam a superfície dos dentes e funcionam como ajudantes do fio dental, mas não como substitutos”, indica.

• Beba água:

A boca seca é mais propensa ao mau cheiro, por isso, o consumo de água é outro hábito essencial quando se trata desse problema

• Visitas regulares:

É muito importante ir ao dentista periodicamente, tanto para avaliar a saúde bucal quanto para prevenir problemas odontológicos como gengivite e inflamações, que podem gerar a indesejável halitose.

4 motivos para intensificar limpeza da língua durante a escovação

Acreditar que a limpeza da boca se resume apenas aos dentes, pode gerar problemas diversos à saúde bucal. Isso porque a língua está em contato direto com alimentos durante a mastigação e pode ser porta de entrada para bactérias causadoras de problemas bucais. Por isso, ela também precisa de atenção durante o processo de escovação.

Para ajudar, a dentista parceira Kess, Luciana Bruzadin, lista 4 motivos para intensificar a limpeza da língua e como fazer. Confira!

1)      EVITA MAU HÁLITO

“Depois de mastigarmos, os resíduos de alimentos se acumulam sobre a língua e dão início ao processo de fermentação que, consequentemente, causa mau hálito. Em casos mais graves, a falta de limpeza da língua pode provocar halitose, problema gerado pelo acúmulo de saburra, que nada mais é do que uma massinha branca ou amarelada que se forma sobre a língua quando não é limpa corretamente”, explica Bruzadin. A boa notícia é que estes problemas podem ser facilmente resolvidos com a escovação e limpeza constante da língua.

2)      MELHORA O PALADAR

“Nosso paladar também pode ser melhorado com a limpeza da língua, isso porque a camada de sujeira que se forma sobre ela interfere na sensibilidade das papilas gustativas e impede que o paladar identifique o sabor dos alimentos. Por isso, as refeições podem ser mais bem aproveitadas com a limpeza da língua”, pontua.

3)      FLUXO SALIVAR ADEQUADO

Segundo a profissional, escovar a língua também é super importante para manter o fluxo salivar adequado. “Quando a língua está suja, a boca pode produzir menos saliva ou alterar o pH de sua composição. Como consequência, podemos ficar mais suscetíveis a problemas como cárie, por exemplo.”

4)      DIMINUI PROBLEMAS BUCAIS

“Outros problemas bucais como a gengivite e placa bacteriana podem ser evitadas com a higienização correta da língua, já que durante o processo de limpeza, os resíduos de alimentos ficam na língua e geram mais bactérias, podendo migrar para outras áreas da boca e até mesmo do corpo, são eliminados”, conta.

COMO ESCOVAR A LÍNGUA CORRETAMENTE?

Assim como os dentes, a língua também precisa de um acessório específico para limpeza, as chamadas escovas linguais. Com as cerdas macias e os raspadores, é possível eliminar toda a sujeira e resíduos da superfície da língua que podem causar problemas à saúde bucal.

É importante lembrar que não se deve fazer movimentos de vai e vem durante a limpeza da língua, isso porque, dessa forma, a sujeira pode ser empurrada para a garganta, correndo o risco de ser engolida”, finaliza a dentista.

Confira o passo a passo:

1.        Retire a espuma da boca;

2.      Abra a boca e coloque a língua para fora;

3.      Coloque a escova no fundo da língua e puxe em direção à ponta, com movimentos suaves;

4.      Cuspa os resíduos e repita o processo até que a língua esteja limpa.

Com Assessorias

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais