Ventilação mecânica dos pacientes pode ser controlada à distância

Evolução tecnológica dos ventiladores mecânicos, aliada à telemonitoramento, reduz mortalidade e melhora qualidade de vida, diz fisioterapeuta

Paciente em ventilação mecânica no hospital-escola da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Foto: Ana Paula Tenório)

Nunca se falou tanto em ventilação mecânica quanto durante a pandemia do novo coronavírus. Na Medicina, a ventilação mecânica é o método de substituição da ventilação normal, que pode salvar vidas de pacientes com quadros respiratórios graves, como os causados pela Covid-19, além de ser usada na ressuscitação cardiopulmonar, medicina de tratamento intensivo e anestesia. Mas você sabia que é possível monitorar um paciente em ventilação mecânica à distância?

Estudos brasileiros mostram que o acompanhamento remoto desses pacientes é factível e associado a diversos benefícios. Pela rápida identificação de problemas e análise dos dados, é possível promover um suporte mais efetivo e completo ao paciente e sua família. Dados nacionais apontam que as visitas extras de clínicos em residência, para atendimento de intercorrências relacionadas à ventilação mecânica, diminuíram mais de 50%, em comparação ao período prévio.

Essa queda foi observada tanto em serviços públicos (SAD) quanto privados (Home Care), quando esses serviços começam a monitorar remotamente a ventilação mecânica de seus pacientes. Além disso, em um serviço privado, a análise sistematizada e padronizada dos pacientes telemonitorados levou a uma redução de 50% nas internações ou envio de serviços de resgate para o domicílio, entre outros benefícios, acarretando uma redução de 77% do custo geral.

Segundo Ruy de Camargo Pires Neto, especialista em Fisioterapia em Pneumologia pela Unifesp e mestre e doutor em Ciências pela FMUSP, a evolução da tecnologia dos ventiladores mecânicos, associada ao maior entendimento fisiológico e à possibilidade de monitorização, trouxe benefícios para os pacientes, dentre eles, a diminuição da mortalidade e a melhora da qualidade de vida.

“Os ventiladores mais modernos, utilizados em domicílio, possuem mecanismo de transmissão de dados à distância e permitem o acompanhamento remoto de todas as variáveis ventilatórias do paciente, relacionadas à ventilação mecânica, o que facilita mensurações e análises”, explica o especialista.

AGENDA POSITIVA – O fisioterapeuta Ruy de Camargo Pires Neto vai mostrar os avanços da ventilação mecânica no monitoramento remoto e sua importância para pacientes dependentes de assistência ventilatória parcial ou total, no ambiente domiciliar dia 27/10, às 17 horas, na 15ª edição do Nead Connection.

“O que os olhos não veem… Telemonitoramento da Ventilação Mecânica” é o tema do webinar promovido pela ResMed Brasil. Entre os assuntos estão adesão à terapia, ajuste de parâmetros, redução de custos e otimização do tempo de acompanhamento. O webinar é gratuito e a inscrição é feita neste link.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais