Você deixa de tomar remédios controlados nas férias?

interrupção do tratamento que pode levar a uma série de problemas de saúde, alertam especialistas. Veja algumas dicas

Redação
remédios

As doenças crônicas não transmissíveis são um problema de saúde pública no Brasil, sendo responsáveis por 74% do total de mortes¹. Muitas dessas doenças necessitam de medicamentos de uso contínuo para serem controladas e não gerarem complicações de saúde aos pacientes.

A adesão correta a esses tratamentos é fundamental, mas pode ser negligenciada, principalmente em períodos de feriados e fins de semana prolongados em que há uma mudança mais profunda na rotina e dia a dia dos pacientes. De acordo com um levantamento da Medisafe, plataforma para gerenciamento de medicamentos, em parceria com a Merck, empresa líder em ciência e tecnologia, durante esses períodos, a taxa de regularidade do uso dos medicamentos diminui.

“Enquanto a taxa de adesão normal gira em torno de 77%, observamos que, quando nos feriados e fins de semana, a taxa cai 3,5%. Se isso já acontece em um fim de semana, imagina nas férias, que é um período maior em que há uma grande mudança de rotina e às vezes até de fuso horário”, afirma Paula Coelho, gerente de digital da Merck para franquias de cardiometabolismo.

A falta de adesão ao tratamento pode levar a uma série de consequências evitáveis assim como afastamento do trabalho e perda da produtividade econômica. “Muitos pacientes não fazem ideia dos malefícios de interromper o tratamento de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e disfunção da tireoide, que podem ser desde retorno de alguns sintomas até descontrole agudo da doença”, afirma dr. Luiz Magno, Diretor Médico da Merck.

E como hoje a tecnologia está presente no dia a dia de todos, ela também pode ajudar no controle e maior regularidade no tratamento. Pensando nisso, desde 2018 a Merck firmou uma parceria com a Medisafe, plataforma de gerenciamento de medicamentos, que fornece ao paciente acesso a uma versão personalizada do aplicativo, que já está disponível para download gratuitamente. Nessa versão, o paciente que usa medicamentos da Merck tem acesso a conteúdo exclusivos e mais informações sobre doenças e tratamentos, além da plataforma.

Entre as principais vantagens estão:

  1. Possibilidade de criação de um alerta para informar o cuidador o momento de administrar o medicamento
  2. Registro em formato de gráfico de parâmetros importantes, como resultados de glicemia ou de dosagem dos hormônios da tireoide. O registro e organização dessas informações auxilia o médico a entender melhor o quadro clínico para a tomada de decisão do tratamento adequado
  3. Acompanhamento de quais medicamentos já foram administrados

Para ter acesso aos benefícios, basta baixar o aplicativo Medisafe no seu celular e inserir os medicamentos de uso contínuo. Disponível para Androide e Apple.