Você está em dia com seu calendário anual preventivo?

Na série sobre Saúde da Mulher, confira os exames que devem ser realizados em cada fase na vida da mulher, em todas as faixas etárias

Redação
Inauguração mamógrafo - Centro de Imagem - Hospital da Mulher Inauguração do mamógrafo no Centro de Imagem - Hospital da Mulher, no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação SES/RJ)

Historicamente, as mulheres se preocupam muito mais com a saúde que os homens. Um dos principais motivos é o fato de procurarem um médico ginecologista assim que ocorre a primeira menstruação, ou até antes, criando desde a pré-adolescência, o hábito de se consultarem constantemente.

A maioria das mulheres sabe da atenção que devem ter com a própria saúde, principalmente com as doenças cardiovasculares, osteoporose, disfunção tireoidiana, entre outras.

As mulheres começam a ter contato com a rotina médica no período da menarca (primeira menstruação). Na fase adulta, devem seguir um calendário preventivo que contempla exames de rotina fundamentais para monitorar a saúde e o bom funcionamento do organismo.

Diagnóstico precoce e medidas preventivas são aliados que auxiliam com a redução da mortalidade, antes mesmo que alguns sintomas apareçam e tragam sequelas irreversíveis”, esclarece César Jardim, cardiologista e coordenador do Clinic Check-up HCor.

A partir dos 30 anos, a lista de exames que deve ser seguida anualmente à risca são: ultrassonografia pélvica e transvaginal, teste ergométrico, mamografia, papanicolau, testes oculares e análises sanguíneas.

Prevenção e detecção do câncer de mama

“Nós mulheres devemos estar atentas, pois fazer os exames preventivos é fundamental. A maioria dos casos de câncer de mama, por exemplo, não têm sintomas em estágios iniciais. Por esse motivo, a mamografia tem grande importância”, destaca a ginecologista Márcia Araújo, da Docway.

Vale lembrar que o autoexame não substitui a mamografia e o exame clínico cuidadoso feito por um profissional qualificado”, detalha .

Ela lembra que esse tipo de câncer é o que mais comum entre mulheres no Brasil e no mundo, correspondendo a 29% de novos casos de câncer todos os anos. Segundo o Inca, no ano de 2018, a estimativa era que os casos de câncer de mama ultrapassariam a casa de 59,7 mil no Brasil.

“O câncer de mama tem diversos tipos. Na maioria deles, quando diagnosticados em fases iniciais, é passível de tratamento, com boas perspectivas de cura. Dentre os sinais de alerta, um dos mais comuns é o nódulo no seio, que pode vir acompanhado ou não de dor. Porém, existem outros sintomas que devem chamar a atenção como secreção no mamilo, alterações na pele que recobre a mama e nódulo na axila”, esclarece a médica.

Confira o calendário anual de exames da mulher

A partir da primeira menstruação

Mamas: detecção de nódulos mamários e prevenção do câncer.
Papanicolau: coleta de material do colo uterino e exame físico anual da pélvis, diagnóstico precoce de câncer de colo do útero e outras doenças ginecológicas.
Sangue: diagnóstico de doenças como diabetes, alteração tireoidiana, dislipidemia, entre outras.

A partir dos 30 anos


Mamografia:
 além dos exames anteriores, para quem possui histórico de câncer na família.

A partir dos 40 anos

Densitometria óssea: detecção de osteoporose.
Ultrassonografia pélvica e transvaginal: avalia ovários e úteros e são solicitados a critério do médico.
Avaliação cardiológica: eletrocardiograma e controle da pressão arterial.
Vacinação: atualização das vacinas na fase adulta.

Olhos: exames de fundo de olho para detecção de problemas oculares.

A partir dos 50 anos

Colonoscopia: avaliação intestinal. (Caso exista histórico familiar de câncer de intestino, deve ser realizado antes dos 50).

VEJA AINDA – SÉRIE SAÚDE DA MULHER:
Os nutrientes ideais para cada idade da mulher
Mulheres, menos pressão, por favor!
Endometriose afeta até 15% das mulheres em idade fértil
Toda mulher que dá à luz no Rio merece uma doula

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.