Webinar debate políticas públicas para combate ao câncer de pênis

Evento vai discutir tratamento da doença, que a cada ano levam 1.600 pacientes a amputação do membro

No Brasil, o câncer de pênis representa 2% de todos os tipos de câncer que atingem os homens, sendo mais frequente nas regiões Norte e Nordeste. A doença resulta, na maioria dos casos, na amputação do membro: em média, 1.600 homens a cada ano no país. O câncer de pênis é evitável na maioria das vezes, já que suas principais causas são a falta de higiene e a fimose, além do tabagismo e do sexo sem proteção.

Para discutir as políticas públicas relacionadas à doença no Brasil, o Instituto Lado a Lado Pela Vida (LAL) – responsável pela campanha Novembro Azul – promove um webinar gratuito nesta terça-feira, 4 de agosto. O seminário virtual contará com abertura da presidente do LAL, Marlene Oliveira, e será mediado pelo médico Stenio Zequi, head do Centro de Referência de Tumores Urológicos do A.C. Camargo Cancer Center.

“Essa doença já poderia estar em boa parte erradicada no Brasil. Por isso, esse tipo de evento é fundamental para levantar uma importante discussão sobre as políticas de saúde pública relacionadas à saúde masculina”, diz o médico. Ainda segundo Zequi, após o tratamento, os pacientes podem desenvolver sequelas físicas e psíquicas que podem interferir em suas atividades profissionais, sociais e de lazer.

A falta de informação, a dificuldade em ter atendimento médico e muitas vezes a vergonha fazem com que os homens cheguem ao sistema de saúde com a doença em um estado avançado, muitas vezes levando à amputação do pênis, o que gera um trauma emocional imenso no indivíduo”, pontua a presidente do LAL, Marlene Oliveira.

Também participam do evento virtual o secretário de Saúde do Estado do Maranhão Herlon Clístenes Lima Guimarães, presidente do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (CONASS); o superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí, e representantes da Frente Parlamentar Mista da Saúde e do Ministério da Saúde. O webinar acontece a partir das 20h e para participar, basta acessar http://bit.ly/webinarlal2.

Fórum debate políticas públicas em Oncologia

O X Fórum Nacional de Políticas Públicas em Oncologia, realizado anualmente pelo Instituto Oncoguia – organização da sociedade civil de apoio a pacientes com câncer – acontece de forma 100% on-line, entre os dias 3 e 7 de agosto, ao vivo, das 14h às 18h. O evento debate os principais problemas enfrentados pelos pacientes oncológicos que dependem do SUS e da saúde suplementar, reunindo diversos setores da sociedade para uma discussão profunda, democrática e assertiva sobre o tema.

Neste ano, o evento que acontecerá em formato inédito e inovador, terá duas mesas de debates com especialistas sobre o impacto da Covid-19 no diagnóstico e tratamento de câncer e cinco mesas de debates sobre os principais desafios enfrentados pelos pacientes oncológicos. Haverá ainda sete entrevistas exclusivas com grandes referências da oncologia e da saúde, uma sessão exclusiva sobre dados como base para decisões e políticas baseadas em evidência, com apresentação e discussão de três cases e conversas inspiradoras sobre o que importa para o paciente.

Além disso, os participantes terão acesso a uma biblioteca digital com vídeos gravados para que possam assistir sob demanda. Ao todo são mais de 20 horas de programação com a participação de mais de 20 palestrantes convidados.

O evento é dirigido para pacientes, familiares e representantes de instituições de saúde, entidades de classe, sociedades médicas, governo e gestores públicos. A participação é gratuita. As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas. Para inscrever-se, basta acessar oncoguia.org.br/xforumnacional.

Com Assessorias

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais