5 dicas úteis para colocar em prática as resoluções de ano novo

Psicóloga dá dicas de como driblar o cérebro e fazê-lo cumprir as metas propostas

No final do ano é muito comum as pessoas fazerem listas de projetos e desejos a serem realizados no ano seguinte, mas, com o passar dos meses, elas acabam ficando esquecidas no fundo de uma gaveta. Algumas não chegam sequer ao Carnaval. Mas por que será que isso acontece? Este assunto virou tema de uma pesquisa científica, conduzida pelo psicólogo britânico Richard Wiseman, na Hertfordshire University, divulgado no jornal britânico The Guardian.

Segundo o estudo, dos 3 mil voluntários entrevistados, 52% estavam muito confiantes de que iriam concretizar suas metas, mas ao final de um período de 12 meses, apenas 12% conseguiram de fato atingi-las. Ainda durante a pesquisa, Wiseman descobriu que as técnicas mais bem-sucedidas são aquelas em que a pessoa assume a autorresponsabilidade por fazer acontecer, elaborando um plano passo a passo que a ajudará a cumprir seu objetivo.

Um dado interessante é que quase 80% das pessoas que falharam foram as que procuraram fórmulas prontas, como adotar um modelo de referência, reprimir desejos ou fantasiar o sucesso”, destaca a psicóloga Sabrina Amaral, da Epopéia Desenvolvimento Humano.

Com base nesses dados, a especialista afirma que é possível criar estratégias para ‘driblar’ o cérebro e os mecanismos de autossabotagem que nos impedem de chegar lá, desde que se crie um método para engajar a mente com foco no sucesso. Confira as 5 dicas elaboradas pela psicóloga:

O segredo do sucesso

1) Defina antes da virada
Defina de modo muito específico aquilo que você quer, antes da virada do ano novo, isso dará uma dose extra de energia para realização. A dica é, ao invés de ter como meta genérica ‘emagrecer’, definir algo específico: quero eliminar cinco quilos até junho do ano que vem para caber naquele vestido de festa. “Aqui temos o que, quando, como medir e o porquê é importante”, destaca.

2) Quebre sua meta em pequenas partes
As metas complexas podem ser desmotivadoras, mas se você as dividir em partes fáceis, realistas, será bem menos assustador para você dar o primeiro passo e se engajar. Utilizar esse tipo de estratégia aumenta em até três vezes as chances de dar certo. Exemplo: ao invés de focar nos cinco quilos que quer emagrecer, direcione sua atenção para eliminar 200 gramas por semana, dando a sensação de que a tarefa será mais fácil e factível.

3) Estabeleça um sistema de recompensas
Esta etapa é ignorada pela maioria das pessoas, que pode achar isso uma grande bobagem, mas segundo a pesquisa essa estratégia aumenta em cinco vezes a chance de sucesso. “Minha sugestão é que você faça um diário de progresso, compartilhe com amigos, torne isso público para elevar o seu nível de comprometimento. Todas essas são formas de se reconhecer e se recompensar por cada etapa atingida”, lembra.

4) Velhas metas, novas estratégias
Novas metas ou novas estratégias têm muito mais chance de realização do que estratégias que foram utilizadas no passado e fracassaram. Então, busque novas formas, novas perspectivas, novas maneiras de fazer e meios criativos para chegar lá. A ciência garante que será muito mais fácil de você conseguir realizar suas metas de final de ano dessa maneira.

5) Faça uma coisa de cada vez
Querer abraçar tudo de uma vez é um bom jeito de fazer dar errado. Você irá se sentir sobrecarregado, inseguro e sem energia para dar conta de tudo. Então perceba qual é o ponto que, se você começar a trabalhar primeiro, vai trazer o maior impacto positivo para sua vida. Isso aumenta tremendamente as chances de êxito.

E se não der certo?

Segundo a psicóloga, algo que o estudo não revela é que precisamos estar preparados para as ‘escorregadas’. “Mudar velhos comportamentos e desenvolver novos hábitos requer muita energia e força de vontade, mas os deslizes fazem parte do processo”, comenta.

Ela também faz algumas recomendações: “Quando isso acontecer, evite o autojulgamento e a autopunição que só roubarão suas energias. Opte por imaginar como vai ser lá na frente, lá no final do ano, quando tiver concluído sua meta. Como vai se sentir, para quem contará essa história de superação, o quanto foi difícil e que, no fim, você conseguiu”.

Ainda segundo Sabrina, imaginar os resultados despertará uma sensação muito positiva que servirá como um combustível para renovar suas forças, permitindo que você se mantenha firme em seu propósito.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais