8 cuidados para proteger os idosos de acidentes dentro de casa

Enfermeira, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional compartilham dicas e orientações de segurança para idosos dentro de casa

Os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) assustam: em todo o mundo as quedas são a segunda principal causa de mortes acidentais. No Brasil, são a terceira causa de mortalidade em pessoas com mais de 65 anos. Estima-se que 30% das pessoas com mais de 65 anos caem pelo menos uma vez ao ano. Mas como prevenir, já que a capacidade de cair e levantar muda conforme envelhecemos?

Segundo Marcella dos Santos, especialista em Gerontologia e enfermeira chefe do Grupo DG Sênior, o trauma gerado por esse tipo de acidente, que na maioria das vezes acontece no ambiente doméstico, pode muitas vezes ser irreversível. “A grande maioria dos idosos quando cai acaba fraturando o fêmur, o punho, o quadril ou a coluna. Dependendo da gravidade do acidente muitos acabam não conseguindo recuperar totalmente sua capacidade funcional”, alerta.

A baixa visão, fraqueza muscular, alterações do equilíbrio e redução de reflexos estão entre os principais causadores dos tombos na terceira idade. Por isso, quando o assunto é idoso em casa, todo cuidado é pouco. Marcella dos Santos dá 8 dicas de cuidados e adaptações para proteger os idosos em casa. Confira:

  1. Elimine obstáculos: fios espalhados, tapetes soltos e outros objetos devem ser tirados do caminho de idosos.
  2. Instalação de suportes: corrimão e barra de segurança ajudam no dia a dia oferecendo apoio. No banheiro, considere utilizar assento removível no vaso sanitário para adequar à altura do idoso. Se possível opte por pisos antiderrapantes.
  3. Nunca usar apenas meias nos pés: opte por sapatos com solas antiderrapantes, substitua os chinelos folgados e nunca deixe o idoso apenas de meia.
  4. Piso: evite andar em espaços com piso molhado. É importante também evitar encerar o chão da casa para não facilitar o risco de quedas.
  5. Móveis: cuidado com móveis espalhados pela casa. Se possível evite ter mesa de centro na sala ou outros objetos que impeçam uma passagem tranquila de cômodo para cômodo.
  6. Iluminação: ambientes bem iluminados, com interruptores de fácil acesso para o trajeto entre os cômodos é fundamental.
  7. Exercícios Físicos: a prática de exercícios físicos no dia a dia ajuda a melhorar as funções musculares. Treinamento de equilíbrio também é importante, como por exemplo, o Tai Chi Chuan.
  8. Uso de bengala e andador: avalie com um especialista a necessidade do uso de bengalas ou outros instrumentos de apoio, já que a fraqueza nos membros inferiores facilita a ocorrência de tombos.

5 recomendações da fisioterapeuta

Mariana Ferreira, fisioterapeuta com especialização em Gerontologia do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (Cejam), alerta para os principais fatores de riscos de quedas em idosos: problemas visuais, déficit de equilíbrio e marcha, quadro patológico como diabetes e incontinência urinária, declínio cognitivo, dor, fraqueza muscular e tontura.

Ainda assim, existem outras variáveis que contribuem para acidentes domésticos, como o uso de medicações psicoativas e poli farmácia, piso escorregadio, tapetes soltos, objetos em áreas de circulação, móveis instáveis e iluminação inadequada. Por isso, a especialista listou 5 recomendações para prevenir quedas de idosos em casa:

• Faça adaptações para facilitar e simplificar a rotina diária;

• Na cozinha, escolha talheres e utensílios anatomicamente ajustados para facilitar o manejo pelos idosos;

• No banheiro, é importante a instalação de barras de apoio na ducha e no sanitário, juntamente com tapetes antiderrapantes, ou, em alguns casos, tomar banho sentado é uma opção que fornece mais segurança e comodismo;

• Coloque corrimão nas escadas;

• Evite a ingestão de líquidos antes de dormir.

Terapeuta ocupacional dá orientações para evitar quedas

A terapeuta ocupacional Syomara Szmidziuk também alerta para os cuidados que devemos ter com idosos na pandemia. “Mudar a rotina nesta fase da vida já não é tão fácil. Contudo, as nossas vidas não são mais as mesmas por conta da covid-19, e esse grupo de risco foi sem dúvida um dos mais afetados, pois não se pode estar perto dos familiares, amigos e nem manter a rotina antiga”, comenta.

O que fazer, então, para passar o tempo? “Aí iniciam as “peripécias” caseiras: pequenos consertos, mudanças de móveis, reformas, exercícios físicos sem orientações, ajuda em demasia aos parceiros, além de uma permanência maior nas dependências da cozinha, transformando suas casas num lugar mais perigoso do que uma estrada!”;

Ela lembra que idosos morrem mais em decorrência de acidentes domésticos do que automobilísticos. “É claro que não podemos mantê-los sem atividades, e isso nem seria saudável. Mas podemos tomar pequenas atitudes para amenizar esses riscos”, alerta.

Syomara Szmidziuk dá dicas para evitar acidentes (foto: Divulgação)

Conheça algumas dessas medidas

Cozinha

•          Tome cuidado extremo no manuseio de vidros, facas, panelas e fogão. Com a pandemia, estamos mais distraídos. Cuidados ao cortar alimentos devem ser redobrados. No fogão, certifique-se de que as chamas e o forno foram apagados. Cuidado com chaleiras e panela de pressão onde o cozimento é mais demorado, pois a tendência de esquecê-los é maior. Lembre ao idoso de manter a tampa de vidro do fogão sempre levantada. Evite televisores ou noticiários na hora de cozinhar. As notícias são alarmantes, e com isso há uma tendência maior de distrações.

•          Mantenha o chão sempre seco, especialmente diante da pia. Se possível, coloque adaptadores para direcionar a água das torneiras, e assim evitar pisos molhados.

•          Tapetes são sempre os vilões da terceira idade: prefira emborrachados em frente à pia ou use fita adesiva para a fixação.

•          Mantenha os alimentos diários na altura em que o idoso possa alcançar. Deixe as prateleiras mais altas para objetos de pouquíssimo uso, para que ele não suba em cadeiras ou banquinhos.

•          Verifique sempre a iluminação da cozinha ou da casa, e oriente para que o idoso não suba em escadas para a troca de lâmpadas. Caso uma lâmpada queime, oriente para que espere alguém mais jovem para auxiliá-lo. Evite também ter  pessoas estranhas na casa.

•          Durante a pandemia, aumentaram as compras on-line. Ensine como usar, calmamente. Caso haja um pequeno comércio perto da moradia, será interessante conversar com o dono, pois durante o isolamento muitos mercados e farmácias estão fazendo entregas.

•          Panelas pesadas, louça na pia ou animais na cozinha são desaconselháveis – com o cheiro de comida, eles ficam mais agitados e podem derrubar ou atropelar seus donos.

Quartos

•          Voltamos ao principal vilão, que são os tapetes. De preferência, retire-os do quarto. 

•          Deixe a passagem entre o quarto e o banheiro o mais livre possível. 

•          Coloque uma luminária ou interruptor ao lado da cama e explique ao idoso que, mesmo que ele ache que irá incomodar o seu parceiro ao acendê-la no meio da noite, isso traz maior segurança aos dois.

•          Chinelos firmes! Nada de chinelinho de pano ou Crocs, pois eles seguram os passos da marcha, causando quedas. Sapatos com solados emborrachados e firmes são aconselháveis.

•          As camas devem ter altura que facilite a subida e a descida.

•          É expressamente proibido usar descansos de porta (daqueles com areia)! 

•          Não deixe fios e cabos soltos. Aproveite a pandemia e fixe tudo com fixadores. Existem vários modelos no mercado, inclusive colantes.

•          De preferência fixe os criados-mudos, pois é onde o idoso se apoia em caso de desequilíbrio.

•          Se possível, coloque barras ao lado da cama. Assim, ele terá melhor apoio para se levantar.

Sala

•          Não deixe móveis soltos! Cuidado com pufes e banquinhos.

•          Evite mantas e cobertas nos sofás.

•          Oriente para que ele se apoie no braço do sofá ao se levantar ou sentar.

•          Se o sofá for muito macio, ele afunda. No mercado, encontram-se almofadas ou apoios anatômicos, ótimos para aliviar dores na coluna. 

•          Cuidado com as famosas agulhas e fios de tricô e crochê.  Elas podem causar acidentes.

•          Se houver escada na casa, sinalize com fitas antiderrapantes. Se possível, coloque barras nas escadas.

•          Estamos em um momento de busca espiritual, em que muitos idosos fazem cultos e missas em casa. Oriente para que tenham o máximo cuidado com velas.

Banheiro

•          Retire imediatamente os tapetes de banheiro, e sempre opte por tapetes e passarelas emborrachados. Dê preferência a áreas livres.

•          Na bancada da pia, retire qualquer objeto que passa ser derrubado e deixe apenas o sabonete.

•          O ideal é ter barras de apoio no box e ao lado do vaso sanitário.

•          Coloque a lixeira ao lado do vaso, assim como o suporte de papel higiênico.

•          Quando necessário, use cadeiras de banho. Não podemos ceder à resistência dos idosos: uma boa conversa explicando os riscos ajuda muito.

•          É expressamente proibido aquecer o banheiro usando aquecedor a álcool.

•          Prefira água e sabão ao álcool em gel, e cuidado máximo com o uso de álcool ou isqueiro perto do fogão ou churrasqueira.

Com Assessorias

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais