80 milhões de brasileiros vivem em situação de insegurança alimentar

Ação da Cidadania ilumina Cristo de vermelho no Dia Mundial da Alimentação, abrindo campanha do Natal Sem Fome. Veja outras iniciativas

Redação
Sede da Ação da Cidadania, no bairro da Saúde, no Rio, recebe doações de empresas e pessoas físicas (Foto: EBC)

O Cristo Redentor, cartão postal do Rio de Janeiro, ficará vermelho na noite desta sexta-feira, dia 16, às 19h, por conta do Dia Mundial da Alimentação. A ação, realizada pela Ação da Cidadania e idealizado pela Binder, vai projetar no monumento as cores da ONG, com a imagem do prato vazio e o lema da campanha do Natal Sem Fome: “Quem tem fome, tem pressa”.

A ideia é lembrar que a luta contra a fome é de todos em um país em que mais de 80 milhões de brasileiros vivem com algum grau de insegurança alimentar, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Globalmente, mais de 2 bilhões de pessoas em todo o mundo não têm acesso a alimentos suficientes e nutritivos. A população global continua a crescer e a necessidade de alimentos está aumentando proporcionalmente.

A data foi criada em 1945 pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura e tem como objetivo alcançar a segurança alimentar de todos e garantir que as pessoas tenham acesso regular a alimentos de alta qualidade suficientes para levar-se uma vida ativa e saudável.

Fundada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, mais conhecido como Betinho, a ONG Ação da Cidadania também vem ajudando desde 1994 a alcançar este mesmo objetivo. De lá para cá, já ajudou mais de 20 milhões de pessoas por todo o Brasil a terem uma vida mais digna através da alimentação.

Campanha Natal Sem Fome aos pés do Cristo Redentor

Em 1997, a campanha “Natal sem Fome” também teve início aos pés do Cristo Redentor, com o objetivo de distribuir 100 mil cestas básicas a famílias carentes do Rio de Janeiro. “O Cristo Redentor está na história do Natal sem Fome e das múltiplas ações da Ação da Cidadania. Mais uma vez, Ele abre os seus braços para receber e ativar esta nova fase da campanha”, destaca o reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar.

O Dia Mundial da Alimentação é a oportunidade que cada país tem para refletir sobre a fome. O Brasil, que há 6 anos atrás surpreendeu o mundo quando saiu do Mapa da Fome da ONU, hoje não tem motivo para comemorar pois os últimos números evidenciam o fracasso de uma política pública que tem negado a existência da insegurança alimentar”, declara Daniel Souza, filho do Betinho e presidente do Conselho da Ação da Cidadania.

No dia da ação estarão presentes no local o Daniel Souza e Rodrigo “Kiko” Afonso, diretor Executivo da Ação da Cidadania, Padre Omar e Chico Menezes, pesquisador do Ibase – Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas e ex-presidente do Consea – Conselho Nacional de Segurança Alimentar, extinto pelo atual governo, além de representantes dos comitês e algumas famílias que já foram beneficiadas por projetos da entidade e que vão conhecer o Cristo pela primeira vez.

Se por milagre o Cristo Redentor pudesse andar entre os milhares de flagelados pela miséria, o que ele diria? Como o principal símbolo da paz e da solidariedade do Rio de Janeiro, ele será neste Dia Mundial da Alimentação o porta voz das famílias que não tem o que comer. E caberá a cada um de nós fazer a nossa parte na campanha do Natal Sem Fome, que inicia dia 18 de outubro”, complementa Daniel.

Combate ao desperdício de alimentos

A pandemia global está aumentando a insegurança alimentar e, de acordo com um relatório recente das Nações Unidas, 132 milhões de pessoas a mais provavelmente irão enfrentar o problema até o final de 2020. Agora, mais do que nunca, há uma necessidade urgente de fornecer acesso a alimentos saudáveis e nutritivos às populações em risco.

Outra maneira de diminuir a desigualdade da fome no mundo seria reduzindo o desperdício de alimentos. Dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) mostram que um terço (30%) dos alimentos produzidos para o consumo são desperdiçados diariamente, sendo que o Brasil fica entre os dez países que mais desperdiçam alimentos no mundo. Isso gera um prejuízo para a economia de quase 940 bilhões de dólares por ano, além de afetar diversas classes trabalhadoras e o desenvolvimento do país.

O desperdício de alimentos pode ser diminuído com ações individuais dentro da nossa própria casa, tais como planejar as compras, armazenar corretamente os alimentos, congelar sobras e descartar corretamente o lixo. São atitudes que, em conjunto, têm impacto na redução global do desperdício de alimentos”, explica a nutricionista Carolina Pimentel, Membro do Conselho Consultivo de Nutrição da Herbalife Nutrition do Brasil.

Programa já beneficiou 2,5 milhões de pessoas

Criado este ano para garantir a alimentação das pessoas que foram mais fragilizadas pela pandemia do coronavírus, o Movimento Solidário do Grupo Carrefour Brasil distribuiu cerca de R$ 21 milhões em cestas básicas e cartões vale-alimentação, auxiliando mais de 2,5 milhões de pessoas em 22 estados do Brasil.

Com o apoio de ONGs especializadas em causas humanitárias, esse valor foi revertido para a entrega de 200 mil cestas básicas e 210 mil máscaras, bem como na distribuição de cartões vale-alimentação, no valor de R$ 100 cada, e compra de alimentos para a produção de refeições para pessoas em situação de rua.

Como signatário do Pacto Global, iniciativa de sustentabilidade corporativa proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Grupo Carrefour Brasil assume como um de seus compromissos globais fazer com que suas atividades e operações contribuam efetivamente para o cumprimento da Agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU“, informa a marca.

Para celebrar a data e o Movimento Solidário, Lucio Vicente, head de Sustentabilidade, e Marie Tarrisse, gerente de Sustentabilidade, participarão de eventos ao longo do dia para debater e apresentar algumas das iniciativas do pilar global de transição alimentar do Grupo Carrefour no combate à fome e ao desperdício de alimentos.

Eventos do Dia Mundial da Alimentação – 16/10

O Papel do Varejo na Circularidade de Embalagens
Das 9h às 10h30 – organização Meetup Hub Incríveis

A Importância Dos Bancos De Alimentos Nos Tempos De Pandemia
Das 10h às 11h30 – organização Prefeitura de São Paulo

Consumo sustentável: como engajar consumidores para habilitar e valorizar um sistema alimentar sustentável?
Das 16h às 17h30 – organização World Food Day Footech Br

#DiaMundialDaAlimentação: Iniciativas Inspiradoras
Das 16h às 17h30 – organização ONU Brasil

Nutrição Zero já forneceu 700 mil refeições em um ano

A Herbalife Nutrition está comemorando um ano do lançamento do “Nutrição para Fome Zero” (Nutrition for Zero Hunger, em inglês), para ajudar a reduzir a fome a zero, fornecendo boa nutrição e recursos educacionais às comunidades carentes. O programa global está alinhado com o segundo Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, que visa acabar com a fome em todas as suas formas até 2030 e alcançar a segurança alimentar e uma melhor nutrição.

Em seu primeiro ano, a iniciativa “Nutrição para Fome Zero” anunciou alianças com parceiros globais sem fins lucrativos que são reconhecidos por seu impacto no combate à fome no mundo, incluindo Feed the Children, The Hunger Project, Chrysalis, National Hispanic Council on Aging e a Chinese Red Cross Foundation. Com apoio aos programas e campanhas educacionais de seus parceiros sem fins lucrativos para fornecer recursos, refeições e educação para ajudar a alimentar os necessitados, a iniciativa “Nutrição para Fome Zero” já ofereceu até o momento:

• Cerca de 700mmil refeições nutritivas a crianças e famílias.

• Mais de 500 mil porções de produtos Herbalife Nutrition e 1,58 toneladas de alimentos para famílias necessitadas.

• Educação nutricional e informações sobre a importância da amamentação para o desenvolvimento infantil a 47 mil mulheres.

• Suplementos alimentares a 40 mil crianças para reduzir a deficiência de nutrientes e apoiar o desenvolvimento infantil saudável.

• Atualmente, a Herbalife beneficia mais de 4.000 crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social no país e cerca de 120 mil ao redor do mundo.

Confira a programação da ONU no Brasil

A comida é a essência da vida e a base de nossas culturas e comunidades. Preservar o acesso a alimentos seguros e nutritivos é – e continuará a ser – uma parte essencial da resposta à pandemia da Covid-19, particularmente para as comunidades mais vulneráveis. Em um momento como este, todos nós precisamos garantir que nossos sistemas alimentares sejam capazes de cultivar uma variedade de alimentos para nutrir a população e preservar o planeta, juntos. O alerta é do escritório da ONU no Brasil.

Para celebrar o Dia Mundial da Alimentação de 2020 (#DMA2020) no Brasil, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e o Centro de Excelência contra Fome do Programa Mundial de Alimentos (WFP) realizam ações com o objetivo de dar visibilidade ao tema da alimentação.

Nos dias 15 e 16 de outubro, entre 18h e 22h, quem passar em frente ao Museu Nacional da República, em Brasília (DF), irá assistir à projeção, na fachada externa do Museu, de fotos de Heróis da Alimentação, além de ler mensagens sobre a importância da digitalização no campo, da transformação dos sistemas alimentares no contexto pós-COVID-19, e dados sobre a fome no mundo.

Com o tema “Cultivar, nutrir, preservar. Juntos”, o #DMA2020 pede solidariedade internacional para ajudar os mais vulneráveis a se recuperarem e para que os sistemas alimentares sejam fortalecidos de forma mais sustentável e resiliente. Nossas ações são nosso futuro e todos nós temos um papel a cumprir, desde escolher opções de alimentos que melhorem tanto nossa saúde quanto nosso sistema alimentar, até não deixar hábitos sustentáveis caírem no esquecimento.

No dia 16 de outubro, com o objetivo de propor uma reflexão sobre nossos hábitos alimentares e sobre a importância de reconhecer e apoiar nossos heróis da alimentação, às 17h, no canal do YouTube da ONU Brasil, acontece a Live #DiaMundialDaAlimentação: Iniciativas Inspiradoras, com a participação de jovens que atuam em projetos e iniciativas voltadas à alimentação e à agricultura, e que vêm transformando nossos sistemas alimentares.

Os convidados são:

  • Marie Tarrise – Gerente de Sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil
  • Aline Martins – Gerente de Gestão de Conhecimento do Programa Semear Internacional. Coordena o processo executivo de implementação das Cadernetas Agroecológicas junto a 874 agricultoras ligadas aos seis projetos apoiados pelo FIDA no Brasil.
  • José Eduardo Scardua – CEO e fundador da Raiz Capixaba, agrotech que realiza a previsibilidade de produção de frutas, legumes e verduras orgânicos por meio da inteligência artificial.
  • Naiara Aguiar Santestevan – Sócia-proprietária da VivaFlor – Produtos Naturais, que integra o Grupo Pé na Terra, iniciativa que articula agricultores, restaurante e consumidores na região norte do Estado do Rio Grande do Sul.

Com Assessorias

In the news
Leia Mais