‘A única coisa que desejo pra nossa categoria é respeito’, diz enfermeira

Thaiz Graneiro, que atua na linha de frente da Covid, desabafa nas redes. Conheça a luta dos profissionais da Enfermagem no dia da categoria

Thaiz Graneiro, enfermeira na UTI Covid do Hospital do Andaraí (Foto: Arquivo pessoal)

Thaiz Graneiro, de 41 anos, é enfermeira formada pela UFRJ há 18 e desde o começo da pandemia do novo coronavírus atua na linha de frente da UTI Covid do Hospital Federal do Andaraí, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Acostumada a plantões exaustivos e cada vez mais tensos, ela foi surpreendida nesta quarta-feira (12), Dia Internacional da Enfermagem, com o súbito reconhecimento da população a esses profissionais tão fundamentais em nossas vidas, mas muitas vezes esquecidos.

Somos expostos a cargas horárias exaustivas, falta de EPI adequado, repouso ruim…. Mas mesmo assim nós resistimos!! Resistimos porque precisamos mostrar pro mundo que somos fundamentais. Não existe vida sem enfermagem, tampouco cura. Estamos cansados… muito cansados… Cansados desse vírus, cansados de desrespeito e humilhação”, desabafa Thaís, em seu Facebook.

Thaiz Graneiro, enfermeira, com as marcas do EPI usado em UTI Covid (Foto: Arquivo pessoal)

Trabalhando diariamente no limite da exaustão, assim como muitos colegas, a enfermeira fala da importância da atividade no contexto da pandemia. “Estamos presentes desde a assistência ao parto ao preparo do corpo e cuidados com os idosos. Estamos na beira leito do CTI 24 horas por dia, prestando assistência de qualidade indispensável para a preservação da vida! Estamos nas salas de vacina esperando você pra te imunizar desse pesadelo que estamos vivendo”.

Thaiz também protesta contra um velho problema que afeta a categoria: o preconceito. “Somos constantemente comparados, de forma ignorante e infeliz, com outras profissões com o cansativo papinho de: ‘Você é tão inteligente, estuda pra ser doutora!'”. E lembra que os profissionais da Enfermagem estudam muito, pesquisam e geram conhecimento. Portanto, não podem nem devem ser discriminados em relação a médicos e demais profissionais graduados da Saúde.

Somos ciência! Produzimos ciência!! Fazemos pós graduação, residência, mestrado, doutorado, pós doutorado… Estudamos muito! Não estamos à sombra de nenhuma profissão! Não somos subordinados a nenhum profissional! Somos gigantes!”, completa Thaiz.

Luta contra preconceito social, racial e de gênero e pela jornada de 30

Deputada Enfermeira Rejane comanda manifestação pelo Dia da Enfermagem (Foto: Divulgação)

Representante da Enfermagem na Assembleia Legislativa do Rio em seu terceiro mandato, a Enfermeira Rejane afirma que o Dia do Enfermeiro e da Enfermagem é um dia de reflexão e valorização. A palavra, para ela, também é respeito: “Nós precisamos de respeito a essa imensa categoria que sofre todos os dias com o preconceito de raça, de gênero e preconceito social”.

Há 21 anos esperamos que seja votado na Câmara um PL que garantiria piso salarial nacional e jornada de 30 horas à categoria. Agora, estamos lutando no Senado pela aprovação do PL 2564/2020, que estabelece salários dignos e jornada justa aos enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Mas para isso, precisamos da união de todos contra aqueles que não querem ver a categoria assumir seus espaços de poder”, afirma.

Segundo a deputada estadual, é necessário ter “mais Rejanes” dentro da Alerj e mais parlamentares nas demais casas legislativas para dar celeridade aos projetos de lei que sejam de interesse da categoria. “Nossa luta, hoje, é para aprovar as nossas legislações que estão tramitando em Brasília”, ressalta a Enfermeira Rejane, que conseguiu aprovar a jornada de 30 horas no Legislativo fluminense.

Coren-RJ cobra vacina da Covid para quem vacina a população

A presidente do Coren-RJ, Lilian Bhering, em vista a hospital durante a pandemia (Foto: Divulgação)

A pauta política em favor da categoria também ganhou espaço na Semana da Enfermagem 2021, que o Conselho Regional de Enfermagem do Estado do Rio de Janeiro (Coren-RJ) está promovendo desde segunda-feira. Com o tema “Uma voz para liderar – Uma visão para o futuro dos cuidados de saúde”, a programação está bem diferente das passadas, mais focadas em temas científicos.

Nesta edição, assuntos como o enfrentamento da pandemia da Covid-19 e acirramento das lutas políticas pelas causas históricas da categoria dão o tom em todas as lives, conferências e fóruns online. Uma das lutas da entidade hoje é, principalmente, pela vacina contra para toda a Enfermagem, já que os profissionais no Brasil são os que mais morrem de Covid no mundo.

Lilian Bhering, do Coren-RJ: luta pela vacina para todos da Enfermagem (Foto: Divulgação)

Temos hoje uma realidade dramática, que se prolonga desde a descoberta do novo coronavírus. A chegada da pandemia mudou para pior as condições de trabalho da classe, trouxe o adoecimento físico e mental por exaustão e temor pela contaminação e, por fim, o trágico universo de centenas de mortes de profissionais. Afinal, quem vacina tem que estar vacinado”, afirma Lilian Behring, presidente do Coren-RJ.

O evento traz outros temas como representação política, empoderamento e direitos trabalhistas, além da qualidade da formação profissional dos enfermeiros e técnicos. Um dos destaques é a campanha de comunicação baseada na valorização da Enfermagem, com foco na aprovação do Projeto de Lei 2564/2020 que tramita no Senado Federal para regulamentar o piso nacional e a jornada semanal de 30 horas. A programação está disponível no site.

Lilian Behring vacina a técnica de enfermagem Eliana da Silva, a primeira a ser imunizada na campanha do Coren-RJ e SMS Rio (Foto: Divulgação)

CPI da Covid faz rápida homenagem à Enfermagem

Aos poucos, a realidade da Enfermagem começa a mudar, mas ainda está longe do desejado ou necessário. E a pandemia que impõe enormes desafios a todos na cadeia da saúde escancara a dura realidade desses profissionais, que começam a virar o jogo e ser mais valorizados e reconhecidos.

Na CPI da Covid nesta quarta-feira, o presidente da comissão, senador Omar Aziz, fez uma homenagem aos profissionais. Ao longo do dia, também foram muitas mensagens nas redes sociais.

Pela primeira vez em quase 20 anos de profissão, acordei com meu celular cheio de mensagens pelo dia do enfermeiro. Será que agora a população está começando a entender quem somos?! Tomara!”, escreveu Thaiz Graneiro, em seu Facebook.

Que assim seja não só neste, mas em todos os dias. Parabéns, saúde e vacina a todos os profissionais da Enfermagem!!!

Confira o relato da enfermeira Thaiz Graneiro

Dia Internacional da Enfermagem e hoje a única coisa que eu desejo pra toda nossa categoria é respeito! Somos o pilar da saúde no Brasil e no mundo! Porém, ainda somos revistados ao entrar no plantão em muitos hospitais particulares.

Somos vítimas de “PL” para o piso salarial da enfermagem que não passam de promessas eleitoreiras porque, infelizmente, apesar de sermos gigantes, ainda não temos representatividade política. Somos constantemente comparados de forma ignorante e infeliz com outras profissões com o cansativo papinho de: “vc é tão inteligente, estuda pra ser doutora!”.

Somos expostos a cargas horárias exaustivas, falta de EPI adequado, repouso ruim…. Mas mesmo assim nós resistimos!! Resistimos porque precisamos mostrar pro mundo que somos fundamentais. Não existe vida sem enfermagem, tampouco cura.

Estamos presentes desde a assistência ao parto ao preparo do corpo e cuidados com os idosos. Estamos na beira leito do CTI 24 horas por dia, prestando assistência de qualidade indispensável para a preservação da vida! Estamos nas salas de vacina esperando você pra te imunizar desse pesadelo que estamos vivendo.

Somos ciência! Produzimos ciência!! Fazemos pós graduação, residência, mestrado, doutorado, pós doutorado… Estudamos muito! Não estamos à sombra de nenhuma profissão! Não somos subordinados a nenhum profissional! Somos gigantes!

Estamos cansados… muito cansados… Cansados desse vírus, cansados de desrespeito e humilhação!

Este ano, pela primeira vez em quase 20 anos de profissão, acordei com meu celular cheio de mensagens pelo dia do enfermeiro. Será que agora a população está começando a entender quem somos?! Tomara!

Fato é que a luta é grande, diária e nada fácil! Sou feliz e grata pela minha profissão! Apesar de tudo… Obrigada por todas as mensagens recebidas!

In the news
Leia Mais