Atitude sustentável: compostagem cresce entre brasileiros

São Paulo representa América Latina na ação promovida em diferentes cidades dos EUA, Canadá e Itália na Semana Internacional da Compostagem

Marina e o sócio e marido Adriano Sgarbi no sítio de compostagem: estrutura recebeu resíduos orgânicos de pequenos, médios e grandes geradores (Foto Divulgação: Luciana e Pedro Barufi)

A compostagem é uma indústria emergente, ainda pouco explorada pelos brasileiros, criada para solucionar os problemas com a contaminação do solo, da água e do ar e ao mesmo tempo regenerar o solo com adubo. Atualmente, funcionam 82 iniciativas espalhadas pelo país com pontos para coleta consciente, conforme dados do Mapa dos Composteiros no Brasil. 

Somente na cidade de São Paulo operam cinco pátios de compostagem públicos. O trabalho de separação de resíduos orgânicos de feiras regenerou em 2021, quase 11.700 toneladas que iriam para o aterro sanitário,  representando 0,3% do total recuperável. A Prefeitura tem como plano aumentar mais três centros de destinação correta com capacidade para 50 toneladas diárias, ao invés das 10 toneladas em funcionamento.

Segundo informações da Prefeitura, são mais de 20 mil toneladas de resíduos enviados todos os dias para dois aterros sanitários. Desse total, 60% poderiam ser compostados (lixo residencial, restos de feiras, podas de árvores, entulho, etc). Apenas os resíduos domiciliares coletados somam quase 10 mil toneladas por dia.

Semana Internacional de Conscientização sobre Compostagem

A capital de São Paulo realiza a segunda edição da Semana Internacional de Conscientização sobre Compostagem. O evento, que ocorre entre os dias 1 e 7 de maio, oferece, gratuitamente, aos paulistanos uma experiência em  coleta e orientação sobre o destino correto de resíduos orgânicos, em  diferentes pontos da cidade. Os interessados devem solicitar sacos compostáveis no site oficial entre os dias 15 e 24 de abril.

O município fará o maior evento da América Latina nessa ação promovida, simultaneamente, em cidades dos Estados Unidos, Canadá e Itália. Durante o mês de abril, estão programadas lives com temas do setor para mobilizar escolas, condomínios, empresas, poder público, institutos e ONGs.

Na edição de 2021, a capital paulista coletou 550 kg de resíduos orgânicos e o resultado contribuiu para eliminar 422 kg de CO2 que seriam lançados na atmosfera. Para este ano, a meta é arrecadar duas toneladas de resíduos orgânicos e evitar que 1.540 kg de gases no efeito estufa sejam emitidos na natureza.

Sobras representam mais da metade do que jogamos fora

“As sobras de alimentos, vegetais, frutas, ovos e demais resíduos, representam mais da metade do que jogamos fora diariamente e, hoje, são um verdadeiro desastre ambiental, inclusive gerando os gases de efeito estufa que estão mudando o clima. Por isso, precisamos conscientizar a população sobre a importância do destino correto dos resíduos sólidos”, explica Marina Sierra, do Planta Feliz, um negócio de impacto socioambiental e organizadora do evento.

No caso do Planta Feliz, as coletas de orgânicos são realizadas nas residências, condomínios, escolas, indústrias e comércio de São Paulo (capital) e ABC, com logística própria. Os resíduos são levados para compostagem e transformados em adubo (húmus líquidos, húmus sólidos, composto e terra vegetal) para ser utilizado nas plantas, hortas e frutíferas.

O evento idealizado no Brasil recebeu apoio de entidades compromissadas em diminuir a poluição no planeta, entre elas, a Solidos, um marketplace da economia circular que fornece tecnologia para empresas, transportadoras e recicladoras atingirem resultados exponenciais em reciclagem, sendo possível atingir a meta Zero Waste de reciclar mais de 90% do resíduo gerado.

Para Ian McKee, o CEO da Solidos e referência internacional em Zero Waste (na tradução zero desperdício), podemos começar a acreditar num mundo mais sustentável mudando os nossos hábitos e utilizando novas tecnologias. “Blockchain, assinaturas digitais, codificação e tokenização vão criar oportunidades para descentralizar as ações em cima dos problemas ambientais e sociais do mundo”, reforça.

Como participar

Durante a semana do evento, as pessoas poderão levar seus resíduos em locais distribuídos estrategicamente. Em São Paulo são 12 pontos de entrega voluntária de resíduos orgânicos, divididos entre público e privado, que podem ser encontrados em vários acessos da cidade. Os pontos abertos a todos os públicos serão no Instituto Chão (Vila Madalena), Instituto Feira Livre (Centro), Ponto Solidário (Bairro Jardins), Restaurante da Marlene (Parelheiros) e Terra Brasilis (Interlagos).

Os espaços exclusivos serão no Armazém Jaceguava (Balneário São José) com recolhimento dos próprios insumos produzidos; no Clube de Campo do Castelo (Interlagos), a ação é para apenas os associados. O Colégio Humboldt (Interlagos) e a Escola Poty (Jardim Sertãozinho) programaram uma campanha para coleta envolvendo as crianças e familiares.

A Congraf (Jardim Santa Emília) vai coletar os desperdícios acumulados nos refeitórios dos funcionários. A Luíza Abram Chocolates (Socorro) também combinou de separar e armazenar os descartes orgânicos que iriam para os aterros, e a Pratada! (República) entre os dias 3 a 5 de maio.

Cada ponto de coleta (público ou exclusivo) vai receber contentores de até 120 litros, uma espécie de lixeira sustentável para armazenar os resíduos nos horários de funcionamento. No dia 6 de maio, os materiais acumulados serão pesados e registrados pelo plataforma da Solidos, que garante o registro em blockchain e a rastreabilidade de todos os resíduos. Em seguida, os resíduos serão levados para o pátio de compostagem do Planta Feliz, situado no Jardim Casa Grande, Zona Sul.

“No dia 7, que é o encerramento do evento, iremos compostar toda essa coleta feita na semana e queremos convidar a população para participar desse processo. Vamos mostrar que é possível diminuirmos a quantidade de resíduos enviados aos aterros, transformando tudo em adubo!”, conta Marina.

Os interessados em contribuir com a destinação correta dos resíduos, devem preencher um formulário para receber as sacolas compostáveis e fazer a entrega do lixo em um dos pontos de sua escolha. A inscrição, que estará disponível a partir do dia 15 até 24 deste mês, e detalhes do evento podem ser conferidos no link: semanadacompostagem.com.br/.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais