Cada bolsa de sangue salva 4 vidas: torne-se um doador regular

1,8% da população doa sangue espontaneamente, taxa um pouco abaixo dos 2% ideais definidos pela Opas. Hemorio programa várias atividades

Qualquer pessoa saudável, com idade entre 16 e 69 anos e pesando mais de 50 quilos, pode doar sangue. Entretanto, por medo ou desinformação, apenas 1,8% da população brasileira doa sangue espontaneamente.  Ao todo, são cerca de 3,3 milhões de brasileiros doadores de sangue. Isso significa que 16 a cada mil pessoas doam sangue regularmente. Segundo o Ministério da Saúde, a taxa fica dentro da recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), de que pelo menos 1% da população seja doadora, e bem atrás dos 5% registrados em países da Europa.
No entanto, o Brasil ainda enfrenta a escassez de doações, tanto pela falta de conscientização da população, apontada como um dos fatores preocupantes para os estoques nacionais, quanto por problemas no armazenamento e o transporte inadequado, processos que atrapalham a chegada de coletas em regiões mais distantes. Por isso, o Ministério da Saúde quer estimular que mais pessoas passem a ser doadores regulares, mantendo assim os estoques de sangue em níveis seguros.
Esse ato solidário de salvar vidas é comemorado no dia 25 de novembro, Dia Nacional do Doador de Sangue. A data tem o objetivo de agradecer a todos doadores regulares, aqueles que doam com frequência, além de lembrar que a data precede um período de estoques baixos nos bancos de sangue de todo o país, devido à proximidade das férias, de datas comemorativas de fim de ano e feriados prolongados.
Neste período de fim de ano, que vai até o Carnaval, tradicionalmente se registra uma baixa significativa nos estoques do Hemorio põe em risco o abastecimento de 180 emergências, maternidades e unidades de saúde de todo o estado. As doações periódicas são essenciais para manter os estoques de plaquetas, que ajudam no controle de sangramentos e são usadas em tratamentos contra o câncer, por exemplo.

É importante lembrar que não há um substituto para o sangue e a disponibilidade é essencial em diversas situações nos hospitais, como cirurgias e tratamento de pessoas com doenças crônicas, como a doença falciforme, a talassemia, e outras que, frequentemente, necessitam de transfusão sanguínea. A manutenção dos estoques de sangue em níveis seguros em todo o país depende da doação regular de sangue que ainda é feita por uma pequena parcela da população brasileira.

No momento em que os canais de comunicação se multiplicam, principalmente com as mídias sociais, é importante reforçarmos a relevância deste ato solidário, um compromisso social que envolve a todos. Com uma única doação, é possível salvar até quatro vidas”, reforça Agnelo Filho, coordenador médico do Hemocentro São Lucas, que atua em parceria com o Hospital Leforte (SP).

Semana do Doador no Hemorio

O Hemorio dá início nesta segunda-feira (25) às comemorações pela semana do doador, com ações em parceria com empresas e celebridades dentro do instituto, que celebra 75 anos. Na própria segunda, visitantes que utilizarem a 99, empresa de mobilidade urbana, como forma de transporte para o Hemorio vão receber descontos de até R$ 10 na ida e na volta. A empresa também enviou um comunicado para todos os motoristas parceiros cadastrados na plataforma para que compareçam ao local e façam uma doação.

Também para o dia, o movimento Cozinhar Tá No Sangue, vai trazer o chef Jimmy Ogro ao Hemorio e oferecer um prato assinado pelo chef João Diamante, para ser distribuído aos doadores, entre outras novidades. O cardápio dos visitantes também vai contar com brindes do Brownie do Luiz e Sucos do Bem, da Ambev. No dia haverá ainda uma surpresa especial: os doadores poderão se encontrar com pessoas que precisam de doação ou estão em tratamento para contar suas histórias.

Na terça (26), o Hemorio recebe o cantor Ferrugem e a cantora Pocah, com objetivo de mobilizar os fãs sobre a importância da doação de sangue. Na quarta (27), o Hemorio vai homenagear doadores, voluntários e empresas parcerias que se esforçam para garantir os estoques de forma adequada para o atendimento a população.

Campanha Novembro Vem Doar

Para sensibilizar a população, durante o mês de novembro, o Banco de Sangue Serum, na Lapa, realiza a ‘Campanha Novembro Vem Doar’. Com o tema “Quem doa sangue, não deixa a história acabar”, a ação reforça a importância do gesto, já que a doação é um ato de solidariedade que auxilia outras pessoas a terem novas perspectivas de saúde.

“Se uma única doação de sangue salva até quatro pessoas, muitas histórias se multiplicam e se prolongam com esse gesto solidário e de amor. É isso que o Banco de Sangue pretende estimular com a campanha”, afirma Rodrigo Moreira, líder de captação dos Bancos de Sangue.

Em comemoração ao mês, os doadores que participarem da campanha serão presenteados com um calendário exclusivo. “A ideia do presente é para que eles não se esqueçam da importância da doação, bem como lembrem-se que, por meio do seu ato generoso, é possível dar um novo dia, uma nova semana e uma nova vida aos pacientes”, completa Moreira.

Total doado até setembro salvaria 10 milhões de vidas

Até setembro de 2019, 2,4 milhões de bolsas de sangue foram coletadas no Brasil. Levando em consideração que cada bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas, o quantitativo doado poderia salvar quase 10 milhões de pessoas, caso houvesse necessidade. A quantidade de bolsas de sangue coletadas no mesmo período de 2018 foi igual, 2,4 milhões. Em relação às regiões, o Sudeste foi o que realizou maior número de coletas de janeiro a setembro de 2019, com 1 milhão de bolsas de sangue, seguido pela região Nordeste (603 mil), Sul (435 mil), Centro-Oeste (211 mil) e Norte (178 mil).

Outro dado importante é com relação à frequência da doação. Dados divulgados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) apontam que 42,9% das doações realizadas em 2017 foram de primeira vez, 42% de repetição e 15% esporádicas. Além disso, a agência divulgou que, nas doações, há a prevalência dos tipos O+ e A+, contabilizando 43% e 30,7% das doações realizadas em 2017, respectivamente.

Todos os litros de sangue coletados na rede pública de saúde passam por um teste chamado sorologia para identificação de doenças. Além disso, é realizado outro exame, chamado Teste NAT, que reduz a chamada janela imunológica para HIV, Hepatite C e B, tempo em que o vírus já está presente no doador e ainda não é possível sua detecção. A coleta da bolsa dura cerca de 15 minutos, mas o processo de doação, da triagem até a doação leva em média 40 minutos. A coleta das bolsas de sangue é feita com material descartável, estéril, e de uso clínico.

Desinformação prejudica

“Infelizmente, ainda temos muita desinformação, que vão de mitos ao simples desconhecimento sobre a necessidade e o rigor necessário para que a bolsa de sangue chegue em segurança a quem realmente precisa da doação”, explica Agnelo Filho.
O médico se refere a todo o processo que inclui: cadastro do doador, pré-triagem (pressão arterial, temperatura, peso e altura) triagem (entrevista médica), coleta, fracionamento (há uma separação dos hemocomponentes do sangue coletado), testes sorológicos e imunohematológicos, armazenamento, transporte, logística e, por fim, a transfusão.
A população também desconhece outro importante tipo de doação, a de plaquetas, um componente do sangue essencial para o tratamento de pacientes oncológicos (em casos de câncer hematológico a transfusão de plaquetas é imprescindível), queimaduras graves e transplantados de medula óssea e outros órgãos. Neste caso, a retirada do sangue ocorre como na doação convencional, ou seja, da veia de um dos braços. A diferença é que o sangue passa por um equipamento que retém parte das plaquetas do sangue, antes de que ele retorne ao doador.
Uma nova tecnologia desenvolvida a pedido do exército americano, especificamente para o transporte de bolsas de sangue em meio aos conflitos existentes no Oriente Médio, chega ao mercado. Segundo o fabricante, as embalagens adicionam cinco dias na janela de tempo ao transporte realizado atualmente na maioria dos hemocentros, hospitais e laboratórios do país.
Com essa manutenção de temperatura e conservação das bolsas de sangue por mais tempo, é possível que as doações cheguem em segurança, mesmo em condições climáticas severas, aos destinos mais longínquos”, conta Fabio Martins, CEO da Biothermal, representante da Pelican BioThermal no Brasil, Argentina e Chile.

Sobre a doação de sangue

A doação de sangue não oferece qualquer risco de contrair doenças infecciosas como AIDS ou Hepatite, pois todo o processo é realizado seguindo rígidas normas de segurança e higiene;
O volume máximo admitido por doação é de 450 ml de sangue;
O processo de doação tem duração aproximada de 50 minutos. A coleta de sangue em si tem duração de cerca de 10 minutos;
A frequência máxima é de quatro doações de sangue anuais para o homem e de três doações de sangue anuais para as mulheres;
O intervalo mínimo entre uma doação de sangue e outra é de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres;
Doar sangue não engrossa ou afina o sangue. Também não faz perder ou ganhar peso;
Mulheres podem doar sangue mesmo em período menstrual.

Requisitos básicos

Estar em boas condições de saúde;
Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);
Aguardar duas horas caso a doação seja feita após o almoço;
Pesar no mínimo 50kg;
Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (jovens entre 16 anos e 17 anos – mediante autorização dos pais ou responsáveis);
Apresentar documento de identidade original com foto atual, emitido por órgão oficial (RG, Carteira de Habilitação, Carteira de Trabalho ou Previdência Social);
Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas.

Semana da Saúde tem coleta de sangue no Rio de janeiro

A Semana da Saúde, que este ano completa uma década de serviços prestados à população, acontece de 25 a 28 de novembro, das 7h às 16h, na Cinelândia, no Centro do Rio, e vai levar diversos serviços gratuitos aos cidadãos, como coleta de sangue, serviços para a saúde do homem, vacinação e emissão de documentos.

O primeiro dia do evento, em parceria com a BandNews e TV Band, será marcado por uma placa de homenagem do Governo do Estado do Rio de Janeiro ao jornalista Ricardo Boechat, um dos seus principais incentivadores. A placa será enviada, em seguida, ao Hemorio, onde ficará exposta no Salão do Doador.

Referência no estado do Rio de Janeiro, a Semana da Saúde é o maior evento de saúde pública feito a céu aberto do país. O evento é pautado em vários pilares, como solidariedade, prestação de serviço e prevenção. No ano passado, em quatro dias, foi batido o recorde de atendimento com 14 mil pessoas beneficiadas.

Serviços que serão oferecidos

Campeão de atendimento em 2018 com 2.400 assistências, a saúde do homem retorna com o exame preventivo e palestra de orientação ao grupo masculino, na última semana da campanha Novembro Azul. No local, o Hemorio fará coleta de sangue para doação, esperando superar a meta da última edição, que foi 1.700 bolsas arrecadadas. O evento também terá o Espaço Mulher, com profissionais do Instituto L’oréal fazendo maquiagem e cortando cabelo que será usado para a confecção de perucas para mulheres em tratamento contra o câncer de mama.

Haverá também vacinação contra a febre amarela, prevenção ao tabagismo, orientação sobre alimentação saudável, atividades físicas e práticas corporais, orientações sobre prevenção de arboviroses (dengue, Zika e chickungunya), além da distribuição de preservativo para a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis. A saúde bucal também ganha atenção especial nesta 10ª edição, com palestra e distribuição de kits de escovação, além de exames oftalmológicos.

A Drogaria Venancio oferecerá, gratuitamente, aferição de pressão e medição de glicose. Além disso, também oferecerá serviços gratuitos de verificação de peso, com cálculo de Índice de Massa Corporal (IMC), Gordura Corporal Total, massa magra, quantidade de água no corpo e taxa de metabolismo basal.

Emissão de documentos
Também será possível emitir alguns documentos na Semana da Saúde. A Fundação Leão XIII fará a emissão da 2ª via da certidão de nascimento, casamento e óbito. Já o Detran ficará responsável pela 1ª e 2ª vias de carteiras de identidade. O evento vai oferecer a possibilidade de emprego com o cadastro para o mercado de trabalho, além de agendamento para emissão de carteira de trabalho e seguro desemprego.

Parceria inédita com a Fiocruz – O Instituto Oswaldo Cruz (IOC), Fiocruz/Rio, participa pela primeira vez do evento e traz diversas atividades ligadas à ciência, à arte e à cultura na saúde. As principais atrações são o lançamento da exposição “Conhecendo o sangue por dentro”, onde será possível entrar numa artéria gigante e descobrir o que temos dentro do nosso sangue; o ônibus da ciência, que divulga temas das biociências e da saúde. Tem ainda o Expresso Chagas XXI, trem imaginário que refaz a descoberta de Carlos Chagas sobre a doença de chagas, além dos benefícios das práticas integrativas complementares, como aromaterapia e automassagem, reiki, musicoterapia e dança circular.

Campanha Natal Solidário
Durante o evento, também estará disponível um ponto de coleta da campanha Natal Solidário, da instituição Rio Solidário, para arrecadação de brinquedos novos para crianças de organizações da rede estadual e que estejam em situação de vulnerabilidade

Sobre a data – Foi estabelecido por meio do Decreto de Lei nº 53.988, de 30 de junho de 1964, assinado pelo então presidente Castello Branco, que definiu o dia 25 de novembro – data do aniversário da fundação da Associação Brasileira de Doadores Voluntários de Sangue – como a dia oficial do Doador de Sangue no Brasil.

Hemorio

Horário – todos os dias, das 7h às 18h, inclusive sábados, domingos e feriados
Endereço – Rua Frei Caneca, n° 8, Centro do Rio.
O Disque Sangue está disponível de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 7h às 17h, pelo 0800 282 0708.

Banco de Sangue Serum

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, e aos sábados, das 8h às 12h
Endereço: Rua Riachuelo, 43, Centro – Rio de Janeiro – dentro do Hospital da Ordem do Carmo, 3º andar
Estacionamento conveniado durante a doação – Landeiras Park, Avenida Gomes Freire, 769 – Lapa)
Telefone: (21) 3233-5950

Com Assessorias

Por Favor, Compartilhe!
1 Comment
  1. […] Cada bolsa de sangue salva 4 vidas: torne-se um doador regular […]

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais