Cariocas grávidas com comorbidades já podem ser vacinadas contra a Covid

Município do Rio começa a vacinar grávidas com comorbidades, desde que tenham autorização médica e assinem termo de responsabilidade

Redação

No município do Rio de Janeiro, a prefeitura começou a vacinar grávidas acima de 18 anos que fazem parte do grupo de risco, como diabetes, doenças pulmonares, hipertensão, doença cardíaca e obesidade. Até o fim da campanha, gestantes que tenham comorbidades preexistentes devem apresentar laudo com a indicação médica. Nesta semana, o município do Rio conclui a vacinação para todas as faixas de idades dos idosos, a partir dos 60 anos.

A partir de segunda-feira (26/4), pessoas abaixo de 60 anos também começam a ser vacinadas se forem profissionais da segurança, limpeza urbana e educação. Para isso, devem levar o último contracheque. A prefeitura divulgou a relação das comorbidades incluídas e os documentos a serem apresentados. Os calendários oficiais de vacinação estão disponíveis aqui.

Já o Governo de São Paulo informou que a partir de 10 de maio vai imunizar pessoas com síndrome de Down, doentes renais e transplantados, além dos trabalhadores do transporte coletivo. O novo calendário espera concluir a primeira dose de quem tem 60 anos ou mais até o início de maio. Depois inicia a vacinação de pessoas com comorbidades e necessidades especiais. Nesta terça-feira (20), a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou projeto de lei que torna obrigatória a comprovação da vacinação para ter acesso a serviços públicos. O projeto vai para sanção do governador João Doria.

Novos postos de vacinação inaugurados no Rio

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) inaugura nesta quinta-feira (22), às 9h, um posto de vacinação contra a covid-19 em sistema drive-thru no Museu Aeroespacial de Campo dos Afonsos, na Zona Oeste. Neste dia, a vacina é destinada a mulheres de 60 anos e profissionais de saúde de 46. O drive-thru funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e sábados, das 8h ao meio-dia, facilitando o acesso da população à imunização. A meta é imunizar 25 mil pessoas da região, atendendo aos públicos definidos no calendário de vacinação do município.

O primeiro vacinado do PV da Portela foi Carlos Ribeiro, diretor de destaques da escola de samba de Madureira, que se emocionou ao receber a primeira dose da vacina: “Espero que o enredo deste ano seja comemorando a vacinação para todos”. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, destacou a importância de um PV na região de grande movimento e circulação de pessoas, para ampliar e facilitar o acesso à vacinação dos grupos prioritários.

Nossa expectativa é vacinar 25 mil pessoas do entorno de Madureira e ampliar a capacidade de vacinação da região. A parceria entre a SMS e a Portela permitiu a abertura de mais esse PV, justamente na semana mais importante para a vacinação contra a covid-19 na cidade, quando vamos finalizar a imunização das pessoas a partir de 60 anos”, disse Soranz.

Mais de 1,2 milhão de vacinados no Rio

Mais de 1,2 milhão pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19 no município do Rio, representando cerca de 19% da população carioca e 87,3% dos idosos. Até o próximo sábado, todas as faixas de idade a partir dos 60 anos terão sido alcançadas pelo calendário de vacinação.

A Prefeitura do Rio tem aplicado as vacinas com o menor tempo possível, com todas as unidades de saúde vacinando intensamente. Estamos perto do índice de 90% dos idosos da cidade vacinados. Esse é o momento de se proteger, porque a Covid-19 pode ser muito grave, principalmente para esse público dos idosos. Então, quem conhecer alguém mais de 60 anos que ainda não se vacinou, recomende procurar uma unidade básica de saúde”, frisou o secretário de Saúde.

Para quem já tomou a primeira dose, é importante não faltar à data marcada para o recebimento da segunda dose da vacina, sempre na mesma unidade de saúde. O dia do retorno é informado após a pessoa tomar a primeira dose e é anotado a lápis no comprovante de vacinação.

As unidades 24 horas da rede municipal de saúde – UPAs, hospitais e centros de emergência regional (CERs) – vão funcionar ininterruptamente nos dias de Tiradentes e São Jorge, 21 e 23 de abril. Os centros municipais de saúde e as clínicas da família funcionarão das 8h às 17h, exclusivamente para a vacinação contra a covid-19, conforme calendário divulgado em: https://coronavirus.rio/, e atendimento a casos suspeitos da doença.

Unidades que funcionam 24 horas:

– Hospital Municipal Souza Aguiar – Centro
– Hospital Municipal Miguel Couto – Gávea
– Hospital Municipal Salgado Filho – Méier
– Hospital Municipal Lourenço Jorge – Barra da Tijuca
– Hospital Municipal Pedro II – Santa Cruz
– Hospital Municipal Rocha Faria – Campo Grande
– Hospital Municipal Albert Schweitzer – Realengo
– Hospital Municipal Evandro Freire – Ilha do Governador
– Hospital Municipal Rocha Maia – Botafogo
– Hospital Municipal Francisco da Silva Telles – Irajá
– Hospital Municipal Jurandir Manfredini – Jacarepaguá
– Hospital Maternidade Fernando Magalhães – São Cristóvão
– Hospital Maternidade Carmela Dutra – Lins de Vasconcelos
– Hospital Maternidade Herculano Pinheiro – Madureira
– Hospital Maternidade Alexander Fleming – Marechal Hermes
– Hospital Maternidade Maria Amélia Buarque – Centro
– Hospital da Mulher Mariska Ribeiro – Bangu
– Serviço de emergência da Policlínica Rodolpho Rocco – Del Castilho
– Serviço de emergência da Policlínica César Pernetta – Méier
– Instituto Municipal Philippe Pinel – Botafogo
– UIS Arthur Villaboim – Paquetá
– UPA de Vila Kennedy
– UPA da Rocinha
– UPA do Complexo do Alemão
– UPA da Cidade de Deus
– UPA de Santa Cruz / João XXIII
– UPA do Engenho de Dentro
– UPA de Madureira
– UPA de Costa Barros
– UPA de Senador Camará
– UPA Sepetiba
– UPA Paciência
– UPA Magalhães Bastos
– UPA Rocha Miranda
– Centro de Emergência Regional Centro
– Centro de Emergência Regional Leblon
– Centro de Emergência Regional Barra
– Centro de Emergência Regional Ilha
– Centro de Emergência Regional de Realengo
– Centro de Emergência Regional de Campo Grande
– Centro de Emergência Regional Santa Cruz
– Centro de Atenção Psicossocial Maria do Socorro Santos
– Centro de Atenção Psicossocial Franco Basaglia
– Centro de Atenção Psicossocial Fernando Diniz
– Centro de Atenção Psicossocial João Ferreira Filho
– Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Miriam Makeba
– Centro de Atenção Psicossocial Severino dos Santos
– Centro de Atenção Psicossocial Clarice Lispector
– Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Raul Seixas
– Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Paulo da Portela
– Centro de Atenção Psicossocial Manoel de Barros
– Centro de Atenção Psicossocial Arthur Bispo do Rosário
– Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Antônio Carlos Mussum

Com agências e SMS-Rio

In the news
Leia Mais