Meditação ajuda a controlar a ansiedade em tempos de isolamento

Saiba como meditar pode ajudar a melhorar sua saúde mental em meio à pandemia da Covid-19. Conheça aplicativos para facilitar

Redação

Quando começou a meditar há 15 anos, Renata Rocha queria que todas suas amigas e amigos também praticassem. Então, passou a montar grupos de meditação. Cofundadora e co-CEO do Positiv App, ela convidou a apresentadora Angélica para praticar em conjunto a meditação “Acalmando o seu coração e se conectando com a sua vitalidade” no dia 19 de março.  

“Este momento de isolamento social gera uma oportunidade de fazermos como se fosse um grande retiro, um tempo de calma. A meditação é uma tecnologia a que todos têm acesso”, disse Renata. E emendou: “Medita comigo, Angélica?”. Angélica respondeu: “Claro!”. A apresentadora disse que sentiu, com a prática diária de meditação, a energia de sua casa mudar. Ao todo, 159 mil pessoas conferiram a live da meditação guiada por Renata, que durou cerca de meia hora.

Situações como esta, em que as pessoas se conectam por redes sociais ou pela internet para relaxar e meditar, estão se tornando cada vez mais comuns atualmente no mundo que vive em estado de alerta por conta do novo coronavírus. O clima de tensão, isolamento e mudanças drásticas na rotina podem gerar sentimentos coletivos de incerteza, medo e ansiedade. Segundo especialistas, a meditação é uma ferramenta importantíssima para reduzir o estresse, gerar calma e ajudar as pessoas a lidar melhor com esse momento tão desafiador.

“Eu amo meditar, faz toda diferença na minha vida, me acalma”, disse Angélica, que é instrutora de uma série de introdução à meditação no Positiv App. “Dessa vez aprofundei mais, acho que por conta dessa energia de ter tanta gente junta meditando”, concluiu, enquanto lia comentários de pessoas agradecendo, dizendo que se sentiram mais leves. “Que linda a resposta das pessoas!”, comentou a apresentadora.

Meditação também para os profissionais de saúde

Há uma infinidade de estudos científicos que comprovam a eficácia da meditação diária para a saúde física e mental: redução de estresse, aumento da imunidade, aumento do foco e criatividade. E também estudos que sugerem os benefícios da meditação em conjunto. Como o de uma universidade alemã, que fala sobre desenvolver um comportamento pró-suporte de políticas globais e de contribuir para uma sociedade sustentável, e de uma universidade americana sobre redução da violência nacional durante uma crise econômica. 

Qualquer um pode meditar; você pode fazer isso agora, no seu lar, com poucos minutos por dia! Não vai resolver o problema da transmissão do vírus, mas vai ajudar você a atravessar este período mantendo sua ansiedade, e mutuamente sua imunidade, em equilíbrio. Até o dia em que tudo esteja novamente sob controle…e mesmo depois”, afirma Luís A. Delgado, mestre em Reiki e Karuna Reiki, o mais alto título que um profissional do Reiki pode ter.

Mas  essa prática não é valiosa apenas para quem tem que enfrentar a ansiedade de ficar em casa. Estes dias, o que tem sido exigido dos profissionais de saúde levou a sobrecargas físicas e emocionais altíssimas. E incorporar algumas das muitas técnicas de Meditação pode ser decisivo para aqueles que estão agora na linha de frente dessa crise do coronavírus atravessarem essa fase de altos níveis de estresse, melhorando a harmonia entre corpo e mente, e tudo isso, sem contraindicações”, ressalta.

Como a meditação age no organismo

Embora muitas pessoas acreditem que a Meditação começou na Índia, a verdade é que o início dessa prática é desconhecido, levando até muitos antropólogos a criarem as mais diversas teorias. Porém, foi na década de 1970 que o cardiologista Herbert Benson, professor na Universidade de Harvard, iniciou um estudo que se tornou o pontapé para muitas investigações nesse campo.

Dr. Benson percebeu uma considerável diferença entre os seus pacientes quando analisados no consultório e fora dele; os índices mostraram que a pressão arterial era diretamente influenciada pela ansiedade, mesmo sob a ação de medicamentos. E estudando os efeitos em pacientes que praticavam Meditação, ele desenvolveu o termo Resposta ao Relaxamento como o conjunto de respostas fisiológicas obtidas pela técnica de meditar.

Ou seja, ali, a ciência começava a provar que a Meditação, até então restrita a círculos místicos, poderia fazer parte dos tratamentos médicos convencionais, pois os seus resultados eram mensuráveis e positivos. E não apenas para controle da pressão arterial, mas também para a ansiedade e insônia, além de outras pesquisas que apresentavam resultados como o controle de batimentos cardíacos, equilíbrio do metabolismo e da respiração.

Com o tempo e com a tecnologia, exames mais modernos, como a ressonância e a tomografia, puderam provar que a Meditação ativa as regiões do cérebro como o córtex pré-frontal, hipocampo, hipotálamo e outros, em níveis não atingidos durante o estado normal em que estamos no cotidiano.

Bem, até aqui, podemos ver o quanto a Meditação é benéfica em questões de saúde no nível do funcionamento do organismo. Mas em que se traduzem esses reajustes que ela provoca a ponto principalmente de nos ajudar em épocas de grande tensão como a atual? Entre as pesquisas citadas e muitas outras realizadas ao longo das décadas, foi comprovado a redução de adrenalina e cortisol, hormônios diretamente ligados a ansiedade e estresse, entre pessoas que meditam.

Há momentos para adrenalina, mas sua ação em larga escala por longos e desnecessários períodos ela é extremamente prejudicial. E as comprovações não se tratam apenas da redução dessas taxas consideradas ruins em dias normais -e terríveis em tempos de quarentena-, foi também constatado níveis de endorfina numa liberação maior, aquele hormônio bem conhecido e diretamente ligado ao bem-estar e à felicidade. É desse modo, e com toda essa liberação de hormônios, que a meditação se torna sua aliada e complemento essencial em tempos de crise.

Aplicativos para meditação

A procura por aplicativos de meditação também vem crescendo. Diante do maior interesse das pessoas durante a quarentena, a Natura ampliou a oferta de seu aplicativo gratuito de meditação para EUA, Malásia, França e países da América Latina hispânica (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, México e Peru). Antes disponível somente em português, agora a solução digital está disponível também em espanhol e em inglês.

O aplicativo oferece um programa de treinamento gratuito de oito semanas. Neste período, o usuário conta com sugestões de meditações guiadas de acordo com o seu objetivo: dormir melhor, administração de emoções e concentração. As práticas são guiadas por voz e sons da natureza. Lançado em 2018, o dispositivo foi criado em conjunto com especialistas em mindfulness do Instituto do Cérebro do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein e a Associação Palas Athena, para a redução de sintomas de estresse.

O aplicativo de meditação da Natura é a primeira solução não-cosmética da marca. No Brasil, a app já foi baixado por mais de 280 mil pessoas, desde setembro de 2018. O aplicativo é gratuito e está disponível nos sistemas operacionais Android e IOS.

O Positiv App, recém-lançado aplicativo brasileiro de meditação e autoconhecimento, reuniu todos os seus instrutores para lançar a campanha #meditacomigo no Instagram.  Todos os dias, às 8h e às 20h,  a equipe do Positiv App conduz duas lives no perfil @positivapp e convida um de seus instrutores para uma sessão de meditação guiada ou uma conversa sobre saúde e bem-estar. A agenda das lives* da campanha #meditacomigo está no perfil @positivapp no Instagram.

A playlist perfeita

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza lançou uma playlist no Spotify com sons da natureza. A iniciativa tem o objetivo de estimular as pessoas a dedicarem parte de seu dia para atividades de relaxamento, como meditação e yoga, durante o período de isolamento social decorrente do novo coronavírus.

A playlist “Escute a Natureza” foi montada para que as pessoas se conectem com o mar, o canto dos pássaros da Mata Atlântica, o coral das aves ao amanhecer, os sons relaxantes produzido pelas baleias, entre outros, ajudando-as a manter o equilíbrio do corpo e da mente.

Os sons da natureza são como uma música clássica, uma orquestra. Têm o poder de auxiliar o indivíduo a relaxar, se liberar um pouco das questões cotidianas e transportar os pensamentos para lugares e paisagens que transmitem prazer e serenidade.

Com Assessorias