Como eliminar o ‘lixo emocional’ que nos sufoca e impede de crescer

Novo livro de Heloísa Capelas, ‘Inovação Emocional’ propõe estratégias para que seu impacto no mundo construa resultados fortes, saudáveis e perenes

Lixo emocional também deve ser preocupação, aponta especialista (Imagem: Freepik)

Faltando pouco dias para as festividades natalinas e de final do ano, é comum que as pessoas iniciem um processo de reciclagem interior, questionem-se sobre seus propósitos, objetivos e planos. Normalmente, elas fazem um balanço do que foi negativo e traçam suas principais metas para o futuro, em âmbito pessoal e profissional, buscando dar uma nova guinada na vida.

No entanto, a tarefa não é simples. É preciso tomar a decisão de se autoconhecer e partir daí iniciar o processo de mudança, de renovação e de sustentabilidade emocional. É só assim, se apropriando dessa decisão de reconhecer-se para mudar e trabalhando para que a transformação aconteça de dentro para fora, que as pessoas realmente conseguirão a tão sonhada mudança.

Autora dos best-sellers “Perdão: a revolução que Falta” e “ O Mapa da Felicidade”, Heloísa Capelas, uma das principais especialistas do país em autoconhecimento, inteligência emocional e desenvolvimento pessoal, acaba de lançar seu terceiro livro, que completa sua trilogia. “Inovação Emocional: estratégias para que seu impacto no mundo construa resultados saudáveis, fortes e perenes” propõe uma mudança de paradigmas ainda mais profunda e revolucionária.

A autocompreensão é a chave de sucesso para esta jornada de limpeza do ‘lixo emocional’ que vamos acumulando ao longo da nossa existência. Para ela, é preciso “entender nossas crenças, valores e propósito de vida são essenciais”. Por isso, prossegue a autora, “é tão importante entender e saber por que agimos assim, nos perdoar faz parte e, a partir daí,  deixar de lado nossos comportamentos desagregadores, negativos e compulsivos, reciclando nosso comportamento por nós, pelos outros e pelo universo”.

Como entender nosso ‘lixo emocional’?

Na nova obra, ela ressalta que a renovação emocional nunca foi tão necessária, assim como entender as questões relacionadas com a sustentabilidade ambiental. De acordo com Heloísa, o lixo emocional surge em decorrência dos comportamentos negativos, compulsivos e automáticos que adotamos inconscientemente nas nossas vidas e relações.

“Por exemplo, se alguém lhe fala uma bobagem, você fica magoado e com raiva. Aí se deixa tomar pelo ressentimento e fica dias, meses e até anos remoendo essa dor. Sabe o nome disso? Lixo emocional! Você não processou a emoção negativa, não a transformou e, assim, deixou que se transformasse em entulho, fomentando doenças, exatamente como acontece com o lixo material”, explica.

Heloísa Capelas entende que o lixo emocional nos sufoca, impede nosso crescimento e o desenvolvimento pleno de nossas competências. E instiga o leitor a entender o nosso lixo emocional, colocá-lo em seu lugar e reciclá-lo para podermos seguir adiante, fazendo com que possamos nos organizar internamente, evidenciando o quanto nossas ações impactam o mundo e o nosso entorno; incluindo o descarte de lixo e o cuidado com o planeta.

“O lixo emocional é cada vez mais despejado no outro, ele continua reverberando, exatamente igual ao que acontece com o lixo material. Se a caixa de leite não desaparece só porque saiu da sua casa, a maldade que você falou ou fez com aquela pessoa e com você mesmo também não vai desaparecer só porque você parou de repeti-la. O lixo emocional já foi gerado”, explica.

De acordo com a especialista, inovação e lixo são parte da mesma ideia. É tudo uma questão de reciclagem. “Quando estamos vivendo nessa corrida de ratos da vida moderna, das pressões de conquistar, consumir e entregar, estamos acumulando muito lixo – tanto físico, quanto simbólico.

“Acumulamos lixos emocionais que geram desgaste, frustração, impotência, degradam relações e nos fazem perder o eixo de quem somos e do que realmente queremos. E, refletindo sobre isso, enxerguei que nossa relação com o lixo, material ou emocional, é uma verdadeira barreira para a inovação”, ressalta.

Como encarar a sujeira que escondemos debaixo do tapete

Para a autora, a pandemia do novo coronavírus nos colocou diante de uma grande oportunidade de encarar a sujeira que há tanto tempo escondemos debaixo do tapete. “Durante a pandemia, muitas pessoas tiveram de encarar duras realidades que, por anos, fingiram não ver. Forçadas a ficar em casa e com muito mais tempo disponível do que o normal, puderam ou tiveram de olhar para suas próprias vidas e escolhas”, explica.

E assim muitas pessoas se viram frustradas com o trabalho, infelizes no casamento, desgostosas com as amizades ou a família, deslocadas em suas próprias casas. “Essas dores são reais, legítimas e, se não forem cuidadas, continuarão a gerar lixo emocional”, afirma a especialista.

Desta forma, a autora defende que a reciclagem e a sustentabilidade são conceitos que também se aplicam à competência emocional: se não revisarmos o nosso lixo emocional e não reciclarmos nossos comportamentos negativos, compulsivos e automáticos, estaremos fadados a impactar cada dia mais negativamente a nossa saúde, as nossas relações e o nosso meio.

Questionamentos aos leitores

Com base em sua experiência de quase 30 anos à frente de treinamentos de reeducação emocional, Heloísa explica como e por que temos perpetuado as crenças negativas de nossos antepassados sem perceber, como temos nos vitimizado diante das situações negativas e culpado aos outros – e tudo isso simplesmente porque estamos inconscientes de nossas responsabilidades frente aos acontecimentos.

“Com este livro, eu quero que cada leitor possa perceber que sua existência importa e que seus gestos têm importância. Quando nós compreendemos nossa força e nosso impacto, quando nos autolideramos em direção às metas que desejamos alcançar e quando investimos em autoconhecimento e autonomia emocional, encontramos as ferramentas necessárias para inovar de forma sustentável nas nossas vidas, nas nossas relações e no impacto que causamos no mundo”, destaca a autora.

A abordagem é ampla, rica e interligada, pois somos o que somos e nossa integralidade reflete em nós mesmos e no mundo. Dentre tantos outros questionamentos e provocações para reflexões e mudanças, o livro lança uma série de questionamentos aos leitores acerca da sociedade e seu cotidiano, tais como:

Os nossos comportamentos podem gerar lixo emocional?;

O que são comportamentos negativos, compulsivos e automáticos?;

Como as nossas crenças infantis e inconscientes continuam a nos influenciar na vida adulta?;

Por que medo e tristeza também geram lixo emocional?

Sobre a autora

Heloísa Capelas é criadora do “Universo do Autoconhecimento”, primeira plataforma de treinamentos e conteúdo online sobre o tema, e autora dos best-sellers “O Mapa da Felicidade” e “Perdão, a Revolução que Falta”. Reconhecida como uma das principais especialistas do país em autoconhecimento, inteligência emocional e inovação pessoal, é coordenadora da Câmara Feminina do Instituto Êxito de Empreendedorismo.

A autora também é CEO do Centro Hoffman e, há quase três décadas, está à frente do Processo Hoffman no Brasil, um treinamento avalizado pela Universidade de Harvard (Estados Unidos) e um dos mais reconhecidos mundialmente. O treinamento de autoconhecimento é aplicado em 15 países e já teve seus resultados cientificamente atestados. Por sua sala de aula já passaram mais de 12 mil alunos, entre os quais algumas das principais lideranças e gestores do mercado nacional.

Ficha técnica

Livro: “Inovação Emocional”

Editora: Gente
Autora: Heloísa Capelas
Preço: R$ 49,90

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais