Dia dos Namorados: Conheça alimentos afrodisíacos para apimentar a relação

alimentos-afrodisiacos

Os chamados alimentos afrodisíacos conquistam pelo olfato e pelos hormônios, que ajudam a estimular a libido, aumentam a vasodilatação e favorecem a irrigação em várias partes do corpo. De acordo com a nutricionista comportamental, Patrícia Cruz, isso acontece porque alguns nutrientes estão ligados diretamente com nossa libido e seu consumo ajuda a enriquecer os sentidos sexuais. “É importante perceber que esses alimentos podem ser considerados afrodisíacos pelos seus agentes químicos, características fálicas e lendas”, diz Patrícia.

Quando se trata de alimentos afrodisíacos, o fator psicológico atua de forma eficiente, afinal o desejo sexual inicia na mente. “Embora alguns alimentos recebam essa ‘função’, existem poucos estudos que comprovam esse fato”, ressalta a nutricionista. Tendo em vista a proximidade com o dia dos namorados, a especialista Patrícia Cruz selecionou afrodisíacos simples, fáceis de encontrar e que são considerados incentivadores do bom desempenho sexual, por aumentar a produção de hormônios sexuais e atuar no sistema nervoso.

Atuação no organismo: alimentos afrodisíacos

Os alimentos relacionados a essas características atuam como estimulantes do SNC (sistema nervoso central) e aumentam a vasodilatação. “Os efeitos mais conhecidos são o aumento da frequência cardíaca, transpiração, elevação da temperatura corporal, reações típicas da atividade sexual e melhora da circulação sanguínea em todas as regiões do corpo”, descreve Patrícia.

Principais alimentos afrodisíacos

Agentes químicos:

Chocolate: apresenta teobromina que estimula o SNC (sistema nervoso central).  Além de ser rico em triptofano que auxilia no aumento da serotonina, neurotransmissor que dá sensação de prazer e bem estar.

Ostras: apresentam fonte de zinco que auxiliam na produção de testosterona e esperma.

Mel: possui vitaminas do complexo B e C que estimulam na produção de hormônios.

Alho, gengibre: melhoram a circulação sanguínea, auxiliando na vascularização de todas as partes do corpo, inclusive dos órgãos sexuais masculinos.

Melancia: apresenta citrulina e aminoácido que aumenta a vasodilatação.

Pimenta: possui capsaicina que estimula o sistema nervoso central que causa o aumento da frequência cardíaca e sudorese.

Alimentos fálicos:

Banana: além da sua forma fálica que já é um grande estímulo, também é fonte de potássio que auxilia na melhora do impulso nervoso.

Cenoura: fonte de vitamina A que auxilia na vitalidade do órgão reprodutor feminino.

Os alimentos afrodisíacos devem ser introduzidos frequentemente ao longo do dia em pequenas quantidades de acordo com cada alimento. Sendo assim, podem ser consumidos puros ou introduzidos em receitas.

Cardápio afrodisíaco

Café da manhã: comece o dia com chocolate quente e pitadas de canela.

Almoço: acrescente carne vermelha com molhos apimentados.

Sobremesa: frutas com mel.

Lanches intermediários: sucos de frutas com gengibre ralado.

Jantar: sopa de abóbora com gengibre e cardamomo.

“É importante manter esses ingredientes diariamente na rotina alimentar como, por exemplo, o chocolate (preferência meio amargo). Acrescente mel às frutas ou chá com canela. Em pratos salgados como massa, aves e peixes utilize molhos de gengibre e pimenta”, recomenda a especialista.

Alimentos e bebidas que devem ser evitados

Não são indicados alimentos ricos em gordura, pois apresentam uma digestão lenta e cansaço pós-prandial. “A bebida alcoólica em excesso deve ser evitada, por mais que cause excitação, diminui bastante o desempenho sexual”, alerta Patrícia Cruz.

Fonte: Patrícia Cruz

www.facebook.com/patriciacruznutricionista

1 Comment
  1. […] Dia do Sexo, lembramos os efeitos dos chamados alimentos afrodisíacos, que conquistam pelo olfato e pelos hormônios. Eles ajudam a estimular a libido, aume…. Os afrodisíacos ajudam a estimular o SNC (sistema nervoso central) e aumentar a vasodilatação, […]

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais