Cresce a busca por procedimentos estéticos entre os homens

Números mostram maior procura dos homens por procedimentos estéticos como botox facial e cuidados com a calvície, além de cirurgias plásticas

A pandemia trouxe inúmeros problemas para a população, afetando a saúde mental e física de muitas pessoas. E foi durante o período de isolamento social que houve um aumento na busca por procedimentos estéticos para homens entre 25 e 44 anos. Isso acontece por diversos fatores, entre eles a falta de condicionamento físico e as mudanças alimentares decorrentes da pandemia. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, cerca de 52,6% dos homens estão acima do peso em 2021.

Se a procura por clínicas de emagrecimento tem aumentado, os homens também estão atentos aos cuidados com a aparência, tendência cada vez mais frequente em consultórios de dermatologia e estética. De acordo com a consultoria Research & Markets, o segmento de cosméticos e produtos de beleza voltado para homens atingiu US$ 69 bilhões em 2020, com expectativa de chegar a US$ 78,6 bilhões em 2023.

Nesse cenário, o País se destaca: os brasileiros respondem por 13% do mercado global de beleza masculina, segundo o Euromonitor. Há também um movimento importante de startups e profissionais especializados com foco na saúde masculina. Confira a seguir algumas práticas de autocuidado que têm ajudado os homens a elevar sua autoestima e melhorar sua qualidade de vida.

Botox facial

A dermatologista Debora Campozan revela que a aplicação de toxina botulínica é o tratamento campeão entre os homens, mas eles também buscam cuidados com cabelos e barba e, mais recentemente, houve aumento expressivo na busca por harmonização e preenchimento facial, para correção de assimetrias, cicatrização de acnes e remodelação de contornos faciais.

“Os homens estão muito mais cuidadosos consigo mesmo. Em parte porque os tratamentos estéticos ficaram mais acessíveis, mas também porque, com o home office, os homens passaram a se ver nas telas e a identificar pontos de melhoria”, revela a doutora Debora.

A médica aponta também a quebra de preconceito com o cuidado estético masculino como um dos motivadores do aumento da procura. Antes, segundo ela, isso parecia ser algo menos necessário, mas hoje sabe-se que o autocuidado está relacionado à imagem e à autoestima.

“Quem está satisfeito com o que vê tem melhores resultados no trabalho, nas relações sociais e nos relacionamentos amorosos”, afirma ela, lembrando que grandes marcas de cosméticos já identificaram essa tendência e passaram a trabalhar com linhas de produtos específicas para tratamento e cuidados masculinos.

Cirurgias plásticas

Outra frente de interesse crescente dos homens é o de cirurgias plásticas. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a busca dos homens por cirurgia plástica quadruplicou em um período de cinco anos, passando de 72 mil para 276 mil ao ano, uma média de 31,5 procedimentos por hora.

“Esse movimento é facilmente notado nos consultórios de cirurgia plástica. Os homens estão cuidando mais do corpo, investindo na sua aparência física e realizando mais cirurgias estéticas do que em outras épocas”, explica a cirurgiã plástica Thamy Motoki, de São Paulo, membro titular da SPCP.

No geral, as cirurgias mais procuradas pelo público masculino são blefaroplastia (cirurgia das pálpebras), lipoaspiração e correção de ginecomastia (quando há o aumento das mamas), explica a médica. Mas, se eles têm demonstrado muito interesse nos cuidados estéticos, também ainda existe o receio de partir para uma mesa de cirurgia.

De acordo com a dra. Thamy, muitos homens se empolgam, mas próximos da data agendada para o procedimento, acabam, muitas vezes, adiando a intervenção. “Os homens adiam bastante a cirurgia, mas, por fim, quando decidem operar e depois enxergam os resultados, ficam bastante satisfeitos”, conta a especialista.

Cuidados com a calvície

A calvície é uma condição que afeta a maioria dos homens, podendo aparecer já na adolescência. Em média  30% sofrem com queda capilar antes do 30 anos, 50% aos 50 e quase 80% aos 70 anos, segundo dados do estudo “Androgenetic alopecia: a review”, publicado no National Library of Medicine, em 2017.  O problema pode ser causado por fatores genéticos e não tem cura. Mas, com diagnóstico precoce, estilo de vida saudável e tratamento adequado, é possível frear ou reverter a queda capilar.

“Sabemos o quanto a calvície afeta a autoestima masculina, especialmente entre os homens mais jovens. A boa notícia é que existem meios de reduzir ou até zerar a queda capilar com atitudes que passam por um estilo de vida mais saudável e tratamentos baseados na ciência”, explica Rodrigo Brunetti, country manager da Manual no Brasil, healthtech especializada na saúde do homem.

varizes e a saúde vascular

Outro problema que comumente afeta os homens são as varizes. “Muitos homens têm medo de tratar por achar que só cirurgia resolve o problema. Quanto mais demora o cuidado, mas complicado pode ficar o quadro”, explica Gustavo Marcatto, médico vascular e referência no tratamento com laser para varizes.

Embora menos propensos à doença, em razão dos hormônios e por terem musculatura dos membros inferiores naturalmente mais desenvolvidas do que as mulheres, os homens desenvolvem varizes principalmente por razões hereditárias, sedentarismo, obesidade ou por permanecerem muito tempo em pé ou sentados.

Os principais sintomas são: aparecimento de veias azuladas e muito visíveis, agrupamento de pequenos vasos avermelhados, sensação de peso nas pernas, câimbras, inchaço nas pernas, em especial ao final do dia, sensação de pernas ardendo. “Além de afetar a aparência, a doença causa inchaço, dor, cansaço e pode levar a feridas e até trombose. O que poucos homens sabem é que é possível tratar varizes sem ter de recorrer à cirurgia, repousos ou pós-operatórios longos”, detalha o vascular.

Ele destaca duas técnicas mais efetivas: a primeira, CLaCS (Cryo Laser & Cryo Sclerotherapy) que, guiada pela realidade aumentada, identifica os vasos e utiliza a sinergia entre o laser e a escleroterapia. A segunda é mais específica para varizes grossas e a veia safena, por meio da tecnologia do endolaser, com procedimento realizado no próprio consultório médico.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais