Dia dos Namorados: dicas do Dr. Bactéria para usar o motel

motelbeijo2

Beijo é bom demais. Quem não gosta de beijar ou ser beijado? Mas é bom ficar atento. Um beijo pode transferir 80 milhões de bactérias em 10 segundos. E a partir do nono beijo um passou a resistência para o outro.  “Uma troca de carinho, mas também troca de bactérias. Por isso, o ideal é se preocupar com a qualidade e não quantidade de beijos”, diz o biomédico Roberto Martins Figueiredo, o Dr. Bactéria.

Segundo ele, os mais antigos tinham razão, o beijo pode trazer doenças como sapinho, ou Candidíase Bucal (fissura no lábio), ocasionado pelo microrganismo Cândida Albicans. Outra enfermidade conhecida é Monocleose Infecciosa – conhecida como “doença do beijo”, no qual uma pessoa pode sentir os sintomas depois de três a quatro semanas, entre eles, gripe e ínguas. “Depois de curada, essa pessoa pode transmitir a bactéria por até seis meses, acredita? Até cárie pode ser transmitida pelo beijo”, ressalta.

Muito além do inocente beijo, Dr. Bactéria destaca ainda a importância de manter o ambiente saudável para a prática do sexo. para manter as comemorações pelo Dia dos Namorados longe de contaminações nos motéis, que prometem estar lotados nesta data, ele selecionou uma série de cuidados especiais. Pode parecer paranóia, mas ele diz que funciona. “Parece que dá trabalho observar tudo isto, mas se o presente é trabalhoso, o futuro vai te agradecer”, finaliza o biomédico.

Hidromassagem – Fazendo questão do uso destes equipamentos, saiba que , quando contaminados, podem causar problemas respiratórios, alérgico e infecções de pele, sem imaginar a “herança” de outros casais que pode estar escondido nos encanamentos. Antes de usar, amarre um barbante ou cadarço de sapato no ralo da banheira que deve estar fechada deixando a outra ponta fora da banheira. Encha a banheira com água bem quente (até o nível de sucção) da hidromassagem. Deixe funcionar por, pelo menos, cinco minutos e com o auxílio do barbante puxar o ralo e deixar escoar. Pronto. Está pronto para o seu uso.

Cobertores e lençóis: Somente use se estiverem dentro de sacos plásticos e lacrados, a mesma coisa para toalhas de rosto e de banho;

Sabonetes e xampus : Somente use se estiverem em embalagens totalmente cheia e sem marcas de bolores;

Chinelos: Evite o uso, pois dificilmente são higienizadas corretamente e podem transmitir micoses. “Na presença de insetos ou ácaros (baratas, percevejos , etc) ligue imediatamente e faça a reclamação – não permaneça no local, troque de motel”, comenta dr. Bactéria.

Alimentos: Procure saber se os pratos são feitos no momento do pedido ou se já estão prontos, sendo reaquecidos. De uma forma ou outra eles tem que serem servidos bem quentes.

Frigobar: Observe o prazo de validade dos alimentos e bebidas antes de se servir, estando fora do prazo, telefone reclamando.

Colchões: Verifique se não estão úmidos ou com marcas de umidade ou emboloramento.

Sauna:  Evite sentar diretamente nos bancos (geralmente de madeira ou azulejo) utilize uma toalha.

Travesseiros: Observe se as fronhas estão limpas e sem manchas, de preferência, deve ter um protetor impermeável.

Paredes: Apresentando manchas de bolor (mofo), seja teto ou paredes , no quarto ou banheiro. Pode causar problemas respiratórios e alergia.

Preservativos: Sempre utilize preservativos (de marcas de qualidade), mesmo com parceiros constantes.

Fonte: Doutor Bactéria

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais