Bancos de sangue acendem sinal vermelho, apesar do cancelamento do Carnaval

Banco Serum garante cumprimento de protocolos sanitários para garantir reposição dos estoques de sangue. Banco de leite materno também pede doações

Mesmo que o feriado tenha sido cancelado em diversos estados do país, algumas empresas podem manter o ponto facultativo e isso deve impactar ainda mais na queda das doações de sangue. Temendo dificuldades para atender quem precisa nesta época do ano, os bancos de sangue já começam a se mobilizar para chamar a atenção da população para a necessidade da doação de sangue nesse período que antecede o Carnaval.

Em um momento prioritário por salvar vidas, as pessoas têm que se conscientizar que doar sangue é também uma atitude essencial. Enfrentamos um déficit de 65% em nossos estoques sanguíneos, e esse índice tende a se agravar neste mês em razão do Carnaval. Por isso precisamos da ajuda de todos”, enfatiza Rodrigo Moreira, líder de captação do Banco de Sangue Serum, no Rio de Janeiro.

Segundo ele, para regularizar os estoques e evitar atrasos ou impactos nos atendimentos, são necessárias 100 doações diárias. “Com os casos de Covid-19, a situação faz as doações se tornarem ainda mais urgentes. Todos os tipos sanguíneos são necessários e o apelo é para que os doadores compareçam urgente no local para praticar esse gesto solidário que salva até quatro vidas”, dis Moreira. Localizada no Centro do Rio, a unidade atende mais de 80 hospitais entre públicos e privados na região central do Rio, Baixada Fluminense, Niterói e São Gonçalo.

Campanha entre flamenguistas – O Banco de Sangue Serum entra em campo com a campanha Raça, Amor e Sangue, entre 10 e 20 de fevereiro, com torcida rubro-negra, do Clube de Regatas do Flamengo, que nesta 11º edição lança o tema “Doador, eu sempre hei de ser”.

A expectativa é receber uma média de 100 doações diárias ao longo da campanha e assim contribuir para o equilíbrio dos estoques sanguíneos que continuam em baixa. Desde o início do ano o Banco de Sangue vem operando com apenas 35% da sua capacidade o que pode comprometer os atendimentos emergenciais Os primeiros doadores serão homenageados com uma camiseta exclusiva da campanha.

Hemoterapia de Macaé (RJ) precisa de doadores de sangue do tipo O positivo


O Serviço Municipal de Hemoterapia, da Secretaria de Saúde de Macaé (RJ), está precisando de doadores de sangue do tipo O positivo. A gerente da Hemoterapia, Rosângela Murta, informou que, neste momento, o estoque crítico é de O positivo, mas os doadores em geral podem procurar o serviço, que atende diariamente pessoas de todos os tipos sanguíneos. O objetivo é que o estoque fique abastecido o tempo todo.


“Precisamos sempre manter o estoque ideal para atender a população da melhor forma e abastecer as unidades de saúde, principalmente, o Hospital Público Municipal, referência no atendimento de emergência”, enfatizou Rosângela Murta. Segundo ela, a Hemoterapia de Macaé é referência para cidades vizinhas como Quissamã e Conceição de Macabu.

O tipo O positivo, que está com estoque crítico na Hemoterapia de Macaé, pode doar para A+, B+, O+ e AB+; e pode receber doação de O+ e O-, o que significa que o doador pode contribuir para salvar muitas vidas. Podem doar as pessoas saudáveis, entre 18 e 60 anos de idade, acima de 50Kg, devendo estar alimentadas e evitar a ingestão de alimentos gordurosos pelo menos três horas antes da doação.

Protocolos de segurança em tempos de Covid

O Banco de Sangue Serum informou que segue rigorosamente todos os protocolos contra a Covid-19 e mantém boas práticas preventivas para o enfrentamento ao coronavírus. Também que é importante que a população doe sangue antes de serem vacinados contra a Covid-19, pois há um período de inaptidão para cada vacina específica: no caso da Coronavac são 48 horas; para a vacina Astrazeneca são sete dias.


Assim como no Serum, em Macaé os profissionais que fazem o atendimento seguem o protocolo das medidas de biossegurança devido ao coronavírus. A população pode doar sangue tranquilamente e, em caso de necessidade, pode entrar em contato com o Serviço também pelo telefone (22) 2796.1756.

Os interessados em fazer a doação devem procurar o órgão de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h, apresentando um documento pessoal e original com foto A Hemoterapia funciona na Rua Dr. Bueno, 40, ao lado do Hospital São João Batista, no Centro, e conta com o ato voluntário de quem entende que doar sangue é um gesto de amor e pode salvar vidas.


Importância de doar sangue
O sangue doado é indispensável para pessoas que se submetem a procedimentos e intervenções médicas e para que pacientes com doenças crônicas graves possam viver mais tempo e com mais qualidade de vida. Além disso, o sangue é vital para tratar pessoas feridas em situações de emergência como acidentes ou calamidades. Cabe lembrar que não há um substituto para o sangue e sua disponibilidade é essencial em diversas situações.

Requisitos básicos para doação de sangue

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Estar em boas condições de saúde;

• Pesar no mínimo 50 kg;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

• Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;

• Não ter diabetes em uso de insulina;

❗ Consulte a equipe do banco de sangue em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

Critérios específicos para o coronavírus

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

• Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 30 dias após o último contato com essas pessoas;

• Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Serviço
Banco de Sangue Serum

Endereço: Rua Riachuelo, 43, Centro – Rio de Janeiro
Dentro do Hospital da Ordem do Carmo, 3º andar
Funcionamento: 2ª a 6ª, 8h às 17h, Sábados 8h às 16h.
Telefone: (21) 3233-5950 | WhatsApp: (21) 97231-4651
Estacionamento conveniado durante a doação – Landeiras Park, Avenida Gomes Freire, 769 – Lapa

Banco de leite materno também pede doações

O Hospital Universitário Evangélico Mackenzie (HUEM), em Curitiba, solicita, com urgência, a doação de leite materno para atendimento de 40 recém-nascidos que estão na UTI da instituição. Em relação a dezembro, o número de doadoras diminuiu 23% no mês de janeiro, enquanto o volume de leite coletado reduziu 28%. Em contrapartida, o número de bebês que precisou de leite aumentou 27%.

Em dezembro, o Banco de Leite Humano coletou 125 litros de leite materno, de 117 doadoras, para atender 51 recém-nascidos. Em janeiro, o número de doadoras caiu para 90 e o volume de leite coletado despencou para 90 litros, para atender 65 recém-nascidos.

Sem estoque suficiente, a alimentação dos bebês precisa ser complementada com fórmulas artificiais, o que acarreta mais tempo na recuperação, em especial dos recém-nascidos que estão na UTI.

Ao ingerir leite artificial, os bebês acabam passando mais dias na UTI, pois as fórmulas não têm todos os nutrientes orgânicos encontrados no leite materno e que são fundamentais para os pequenos”, explica Rosane da Silva, enfermeira responsável pelo Banco de Leite do HUEM.

Os 40 recém-nascidos que necessitam do leite materno fazem oito mamadas por dia, o que totaliza 320 mamadas em u6m só dia. Durante a pandemia, os estoques vêm baixando mês a mês. Em junho, havia 182 doadoras, o dobro do número atual, e foram coletados 234 litros.

Existe um índice de leite coletado que não passa nos testes e é reprovado, mais um motivo para a urgência em ampliar as doações.
“Quem puder ajudar, doe o leite que sobrar e ajude a diminuir o tempo de separação entre as mães e os bebês que estão em cuidados intensivos”, destaca a supervisora de enfermagem do Banco de Leite da UTI Neonatal do HUEM, Ana Lúcia dos Anjos Lima da Silva.

Para doar, basta um telefonema para (41) 3240-5117 e a realização de um cadastro. Uma equipe do Hospital Evangélico Mackenzie vai até a casa da doadora. Nesta visita, são entregues os materiais e frascos para a coleta e feitas orientações. Na semana seguinte, a equipe retorna para buscar o leite coletado.

Os frascos coletados são testados e os que são considerados impróprios (cheiro de cigarro, azedo, com cabelo, etc.) são descartados. Os leites que passam nos testes do cheiro, acidez e calorias são pasteurizados para eliminar todo tipo de contaminação.

Com Assessorias

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais