É Covid, influenza, flurona ou vírus sincicial?

Saiba a importância do diagnóstico correto. Exame identifica simultaneamente três patógenos que mais causam infecções respiratórias

Tosse, espirro, febre, cansaço, coriza, dor no corpo e de cabeça. Esses são só alguns dos sintomas de doenças respiratórias que podem confundir quem está doente. Pode ser gripe, influenza ou as duas coisas juntas? O Brasil registrou, nesta semana, casos de contaminação dupla por Covid-19 e Influenza. O quadro está sendo chamado de “flurona”: uma junção das palavras “flu”, que é gripe em inglês, com parte da palavra “coronavírus”. Mas como saber o que é exatamente?

Um teste mais completo permite o diagnóstico diferenciado, mas só está disponível na rede privada, e custa cerca de R$ 2 mil. Na Target Medicina de Precisão, somente na última segunda-feira (3) foram detectados três casos de coinfecção por coronavírus e influenza. Um painel pode identificar simultaneamente três patógenos que mais causam infecções respiratórias: o vírus da Influenza (inclusive o subtipo H3N2, causador do atual surto de gripe), o vírus da covid-19 e o RSV (vírus sincicial respiratório humano).

Por isso, de acordo com o infectologista Adelino de Melo Freire Júnior, diretor médico da Target Medicina de Precisão, ao ter sintomas respiratórios leves, o ideal é fazer a testagem e se isolar até o resultado sair. Em caso de sintomas mais graves, como dificuldade respiratória, procurar ajuda médica imediatamente.

“Muitas pessoas têm apresentado sintomas respiratórios nos últimos dias. Normalmente, não é possível definir o diagnóstico sem a realização de testes com essa finalidade. Caso apresente sintomas, é importante testar e se isolar. A definição do agente causador da doença permite que medidas específicas sejam estabelecidas, como início de antivirais para Influenza (gripe) ou SARS-CoV-2 (causador da covid-19) e indicação de isolamento para o paciente e quarentena para os contatos de risco”, afirma.

A coleta das amostras pode ser realizada após o início dos sintomas. “É um exame seguro, com alta sensibilidade e com uma única coleta é possível identificar os três vírus. Com o diagnóstico confirmado, o paciente poderá receber o tratamento adequado e se cuidar corretamente”, ressalta. “Nesta época de pandemia e registro no aumento de casos respiratórios, o painel triviral é o mais indicado para identificar com qual ou quais vírus a pessoa está infectada. Vale ressaltar que as medidas de prevenção, como uso de máscara, vacinação, higiene das mãos e distanciamento social, devem continuar, pois a pandemia não acabou, finaliza.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais