Filantropia faz 160 milhões de atendimentos, maioria na saúde

As 11 mil entidades filantrópicas brasileiras nas áres de saúde, educação e assistência social formam rede de apoio para beneficiar a população

Redação
filantropia

O mundo pode ser melhor, muito melhor, só depende de cada um de nós. ‘Fazer o bem sem olhar a quem’ é um ditado popular que, na prática, faz muito bem. Mesmo em meio a tanta crueldade, o ser humano mostra isso no dia a dia com boas ações. Praticar a filantropia é um movimento que cresce a cada dia e atrai mais e mais pessoas. Quando institucionalizada, a filantropia E alguns números ilustram muito bem isso.

Ao longo de mais de quatro séculos de trabalho, as filantrópicas brasileiras construíram um legado importantíssimo para o país, cujos números falam por si só. Hoje, existem mais de 11 mil organizações nas áreas de saúde, educação e assistência social. Em todo o Brasil, as entidades filantrópicas realizam mais de 160 milhões de atendimentos.

Na saúde, o setor filantrópico concentra 53% dos atendimentos SUS em todo o país. Na área da educação, mais de 2 milhões de jovens têm a oportunidade de estudar nas instituições, sendo 600 mil são bolsistas. Na Assistência Social, a filantropia é responsável por 62,7% das vagas privadas ofertadas com 100% de gratuidade.

Para cada R$ 1 de imunidade tributária que o Estado brasileiro deixa de recolher do setor, são gerados R$ 6 em benefícios à sociedade. No ano de 2017, a Pró-Saúde realizou 1.939 partos, 4.615 cirurgias, atendeu 41.339 pacientes por dia e promoveu 238.867 atendimentos/procedimentos.

Filantropia existe desde 1930 no país

A atividade filantrópica existe no país antes mesmo da instituição das pastas ministeriais de Educação, Saúde e Assistência Social, criadas a partir de 1930. Por isso, o Brasil precisa falar sobre filantropia. Mais do que isso, precisa entender, apoiar e abraçar esse setor tão fundamental para a nossa sociedade.

Para isso, foi criado em 2017 o Dia Nacional da Filantropia (20 de outubro), por meio do Projeto de Lei 8697/2017, como um projeto permanente de incentivo à divulgação das ações solidárias em geral, enfatizando as contribuições do setor filantrópico.

Neste ano, as entidades filantrópicas fazem atividades de celebração ao Dia Nacional da Filantropia (20 de outubro) para formar uma rede de apoio para dar destaque ao importante trabalho que é desenvolvido por essas instituições em benefício da população.

A data surgiu a partir de esforços do Fonif – Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas, que batalhou para a criação desta data, que é uma homenagem a todas as entidades filantrópicas existentes no País, voltadas a assegurar o acesso à educação, saúde e assistência social aos cidadãos.

Pró-Saúde beneficia 1 milhão de brasileiros

A Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar é um exemplo de entidade filantrópica. Em 51 anos de história e presente nas cinco regiões do País, beneficia, mensalmente, 1 milhão de brasileiros, 89,10% de pacientes provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

“A filantropia é a base e a razão da existência da Pró-Saúde. Nesta data queremos parabenizar todas as entidades filantrópicas brasileiras que desenvolvem ações em prol da população. Essas instituições melhoraram a saúde, a educação e a assistência social que é oferecida”, comenta Dom Eurico dos Santos Veloso, presidente da Pró-Saúde.

Fundada em 1967, como Associação Monlevade de Serviços Sociais, em João Monlevade (MG), a Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. A sua sede administrativa está localizada na capital paulista.

Tem sob sua responsabilidade 2.500 leitos e o trabalho de cerca de 16 mil profissionais, contribuindo para a humanização do atendimento hospitalar, em especial do SUS. Também faz a gestão de quatro Centros de Educação Infantil, na cidade de São Paulo.

Programa Ação do Bem

Associada ao Fonif, a Pró-Saúde desenvolve uma série de ações sociais por meio do Programa “Ação do Bem”. Ao longo de 2017, articulou atividades com as comunidades locais e as redes socioassistenciais, beneficiando mais de 16.800 pessoas, com serviços de saúde, sensibilização ambiental, orientações de direitos e doações diversas.

Na área da educação, a Pró-Saúde gerencia quatro Centros de Educação Infantil (CEIs), localizados na Zona Leste de São Paulo: CEI Jardim São Jorge, CEI Lageado, CEI Santa Rita e CEI Jardim Eliane. A instituição atua há 20 anos na educação infantil, em parceria com a Prefeitura de São Paulo. Ao todo, 757 crianças são atendidas nas quatro unidades.

O Programa de Voluntariado da Pró-Saúde é desenvolvido nas unidades administradas com foco em mobilizar diferentes atores sociais evidenciando as potencialidades de cada participante. No total, são mais de 3.774 horas doadas em prol da superação e continuidade no tratamento dos pacientes.

Fonte: Pró-Saúde, com Redação

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.