Gentileza no namoro se aprende ainda na adolescência

Campanha com pacientes de Clínicas da Famílias do Rio trabalha importância do respeito, diálogo e não violência nas relações afetivas

Projeto Gentileza no Namoro leva informações sobre cuidados nas relações entre adolescentes de forma lúdica (Fotos: Edu Kapps / SMS-Rio)

A jovem designer Evelin Hillary, de 20 anos, teve sua vida mudada em decorrência da violência doméstica. ‘’Minha mãe, meus irmãos e eu tivemos que mudar de Alagoas para o Rio de Janeiro por conta das agressões que minha mãe sofria do meu pai. Por ter convivido com essa situação desde pequena, aprendi a identificar todo tipo de violência para me proteger em relações’’, conta, emocionada.

De acordo com dados da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS-Rio), a cada duas horas, uma mulher sofre por algum tipo de violência no Rio de Janeiro, podendo ser física, psicológica e sexual (ou combinação entre elas). Dos agressores, 75% são do sexo masculino e, em 68% dos casos, o autor foi parceiro íntimo ou ex. Apesar de nunca ter sofrido nenhum tipo de violência física ou psicológica de seus parceiros, Evelin é atenta a sinais também em relacionamentos de suas amigas.

‘’Uma amiga minha era agredida pelo namorado e eu falava para ela que aquilo não era amor, porque amor não machuca”, pontua dizendo que fica feliz em ver ações como essa sendo colocadas em prática. ‘’Nem sempre as pessoas têm alguém próximo para alertar sobre os sinais de abuso, então acho muito importante essa ação para que as pessoas fiquem atentas’’, ressalta.

Paciente da Clínica da Família Dalmir de Abreu Salgado, em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, há cinco anos, ela é uma das voluntárias da campanha Gentileza no Namoro, que acontece de 10 a 15 de junho no Rio de Janeiro. A ação, que marca o mês dos Namorados,  tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância do respeito, diálogo e não violência nas relações afetivas.

A campanha é realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS-Rio), por meio da Superintendência de Promoção da Saúde e da   Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde (RAP da Saúde). São realizadas atividades como rodas de conversa e distribuição de materiais educativos para usuários de algumas unidades de Atenção Primária (clínicas da famílias e centros municipais de saúde).

Decoração lúdica, distribuição de preservativos e muita conversa

Na ação realizada na Clínica da Família (CF) Dalmir de Abreu Salgado, na última sexta-feira (10), os jovens promotores da saúde fizeram decoração lúdica da unidade, distribuição de brindes e preservativos, além de realizar atividades como conversa com pacientes sobre o tema e mural participativo com recados escritos à mão. O facilitador do RAP da Saúde da área, Luan Ferreira, fala sobre a atuação dos jovens na região:

’O diferencial da nossa abordagem é a linguagem jovem e de fácil entendimento. Por existirem assuntos que são considerados tabu, trabalhamos de forma descomplicada e lúdica, criando vínculo e sendo ponte de acesso à informação em saúde para a população da região”, aponta.

Gentileza é o melhor caminho para combater a violência

Davi Ferreira, de 19 anos, achava que para combater a violência era necessário também partir para agressão. ‘’Nunca presenciei, mas acho que se eu vejo alguém agredindo uma mulher perto de mim, eu vou querer agredir também’’, declarou o estudante numa primeira abordagem durante a ação.

Os jovens do RAP prontamente explicaram que o diálogo e gentileza são o melhor caminho para combater a violência. Ao final da abordagem, o discurso de Davi mudou. ‘’Aprendi que preciso tentar dialogar e, se não for possível, preciso oferecer ajuda e alertar quem esteja passando por essa situação’’.

Nesta sexta-feira, a CF Felippe Cardoso, na Penha, também recebeu ação da campanha. Os jovens produziram material e abordaram pacientes que compareceram à unidade para atendimento. No dia 14 de junho, a CF Medalhista Olímpico Arthur Zanetti, em Campo Grande, realiza, às 15h, roda de conversa na unidade sobre violência e gentileza nas relações.

Já em 15 de junho, a CF Antônio Gonçalves Vila Sobrinho, também em Campo Grande, terá uma barraca sobre gentileza no namoro e correio elegante com elogios aos parceiros, a ação também começa às 15h.

 

Para reforçar a conscientização da população sobre relacionamento abusivo e violência contra a mulher, a SMS-Rio também realiza uma série de postagens durante o mês de junho nas redes sociais para falar sobre os tipos de violência e como procurar ajuda no caso de conhecer alguém ou estar passando por essa situação.

saiba mais sobre o RAP da Saúde

O projeto Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde (RAP da Saúde) foi desenvolvido em parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Secretaria Especial da Juventude Carioca (JUVRio). O objetivo do programa é auxiliar a juventude carioca na busca de uma oportunidade de trabalho, promovendo seu desenvolvimento por meio da orientação e qualificação profissional, de forma que possam também atuar como promotores de saúde nas comunidades.

Os participantes têm acesso a conhecimentos sobre diversos temas relacionados à área da promoção da saúde, como direitos humanos, paternidade, direitos sexuais e reprodutivos, cultura da paz, diversidades, prevenção às ISTs, tabagismo, álcool e outras drogas e saúde mental, e multiplicam para os jovens das áreas em que atuam esses aprendizados.

Da SMS-Rio, com Redação

1 Comment
  1. […] Fonte: vidaeacao […]

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais