Inteligência artificial a favor da vida além do Setembro Amarelo

Facebook se une ao CVV – Centro de Valorização da Vida para priorizar quem busca informações sobre prevenção ao suicídio

Redação

O Centro de Valorização da Vida (CVV) lança nesta terça-feira (22), com o apoio do Facebook, mais um canal de comunicação: um bot no Messenger que utiliza inteligência artificial para agilizar os atendimentos e priorizar quem busca informações sobre prevenção do suicídio e sobre o CVV e seus canais de ajuda pela sua Página na rede social.

A experiência virtual busca atender a um dos principais desafios do CVV: facilitar o acesso a informações e aos canais de ajuda. Adicionar tecnologia aos primeiros minutos do atendimento às pessoas que buscam mais informações também ajudará o CVV a ganhar eficiência e economizar recursos preciosos, como o tempo de resposta a essas pessoas e dos voluntários que podem estar disponíveis a quem precisa de apoio com urgência.

O bot, cuja tecnologia foi desenvolvida pela Nama (https://www.nama.ai/), responde a dúvidas administrativas, como, por exemplo, como se tornar um voluntário ou contribuir com a entidade. O apoio emocional e prevenção do suicídio são atividades que continuarão restritas aos 3.000 voluntários do CVV em todo o país. Como Elaine Macedo, voluntária e porta-voz do Centro:

O CVV sempre buscou de forma contemporânea utilizar as novas tecnologias em equilíbrio com o atendimento humano que possibilite um encontro entre pessoas, para acolher de maneira eficiente aqueles que buscam por ajuda. Há 57 anos, quando o CVV foi fundado, o telefone era uma tecnologia para poucos, e já era um meio utilizado pela entidade”, comenta. “Assim como fomos a primeira organização para prevenção do suicídio a usar o chat como forma de atendimento há alguns anos.”

Para aqueles que estão procurando ajuda urgente, o bot fornecerá informações e links para os canais de ajuda do CVV, nos quais encontram-se voluntários disponíveis para conversar, como o telefone sem custo de ligação 188, o chat online ou e-mail. Já para quem quiser saber mais sobre a organização ou quiser contribuir, o bot trará informações sobre o trabalho e a história do CVV, além de opções para doação.

Outro público que busca a organização é formado por aqueles que desejam ser voluntários, que receberão informações sobre os tipos de oportunidades de voluntariado, formas de inscrição, calendário de cursos para seleção e respostas para perguntas frequentes.

“Nos preocupamos muito com o bem-estar da nossa comunidade e trabalhamos com organizações em todo o mundo, como o CVV e a Safernet no Brasil, para fornecer apoio a pessoas que estejam passando por dificuldades emocionais”, afirma a gerente de Programas de Bem-Estar do Facebook na América Latina, Daniele Kleiner. Temos desenvolvido uma série de recursos na plataforma para garantir que amigos e familiares possam ajudar uma pessoa quando ela indica em uma publicação estar passando por um estresse emocional”, acrescenta.

Desde 2017, por exemplo, uma ferramenta no Facebook Live permite o envio informações de ajuda emergencial a amigos, incluindo o contato do hotline do CVV. Outra ferramenta sinaliza para o Facebook conteúdos que podem sugerir que alguém está em risco iminente. Em casos urgentes, times do Facebook acionam socorristas locais.

Rodrigo Scotti, CEO da Nama, destaca o potencial da inteligência artificial para melhorar a vida das pessoas e também  para facilitar o acesso a serviços essenciais. “Estamos ao lado do Facebook e do CVV neste trabalho tão importante de valorização da vida. O chatbot se mostra especialmente eficaz em casos sensíveis como este, onde o certo distanciamento da interação com a máquina acaba sendo positivo, já que ajuda a quebrar uma eventual resistência da pessoa que sofre, facilitando o primeiro contato para falar de um assunto extremamente doloroso e que, infelizmente, muitas vezes ainda é visto como tabu, provocando constrangimento de tocar no assunto. Outro ponto que vale destacar é que o Brasil é o país com mais ansiosos no mundo (OMS), algo que é causado, em grande parte, por conta do uso desenfreado das novas tecnologias. E este é um contra-exemplo, de como o uso destas tecnologia também pode ser benéfico para a saúde mental das pessoas”, diz.

Para acessar o bot do CVV, entre em https://www.facebook.com/cvvoficial/ e clique em “Enviar Mensagem”.

Iniciativas de promoção de saúde mental e prevenção de suicídio

Para promover o bem-estar emocional, prevenir o bullying e reduzir as taxas de suicídio entre crianças e adolescentes, o Facebook anunciou em 2018 o apoio ao programa “Passaporte: Habilidades para a Vida”, desenvolvido em parceria com a Associação pela Saúde Emocional de Crianças (ASEC). O piloto foi implementado dentro de escolas públicas em dez estados diferentes, com 44 horas de treinamento para educadores, beneficiando 1.400 adolescentes. As escolas relataram uma melhora significativa na postura e no comportamento dos adolescentes em sala de aula, a redução do comportamento agressivo como o bullying, e a melhora do respeito e da empatia entre alunos.

Para 2019, além de manter o programa nestes dez estados, o Facebook e a ASEC expandiram para seis estados adicionais em seis novas escolas, custeando a formação de 20 profissionais de Educação e Saúde que atuarão como professores e facilitadores do Programa. Ao todo serão beneficiados cerca de 2.400 alunos em situação de vulnerabilidade.

Já no último mês, para dar visibilidade à campanha Setembro Amarelo de prevenção ao suicídio, o Facebook e o Instagram, em parceria com o CVV, a SaferNet Brasil e o Instituto Vita Alere, realizaram um evento sobre promoção de saúde mental para alunos da rede pública de ensino: o Festival Amarelo. O evento reuniu jovens de 13 a 18 anos em São Paulo, que participaram de palestras e painéis educativos e inspiracionais, combinados com oficinas de dança, poesia, grafite e roteiro de quadrinhos. As palestras podem ser vistas no link: https://www.facebook.com/SafernetBR/videos/229865354632979/

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.