Líder em destruição de florestas, Brasil sofre sua maior crise ambiental

Brasil é recordista em desmatamento mundial, uma preocupação para o resto do mundo (Foto: Divulgação)

Comemorado mundialmente no dia 5 de junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente é um lembrete latente ao país que mais destrói florestas em todo o mundo, segundo dados da Global Forest Watch, divulgados neste ano.  Embora a data seja um convite à conscientização e preservação dos biomas de todo o mundo, o Brasil não tem o que comemorar quando o assunto é a preservação ambiental  e o avanço do desenvolvimento sustentável que, nessa altura do campeonato, ganha o status de utopia. 

Para se ter ideia, estima-se que 94% do desmatamento da Amazônia seja ilegal, de acordo com informações coletadas pelo Instituto Centro da Vida (ICV), em parceria com o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no ano de 2020. Isso faz com que, embora seja o país com maior biodiversidade do mundo, o Brasil continue saindo em desvantagem no debate sobre soluções à destruição ambiental. 

A combinação de uma cultura de normalização da apropriação do meio ambiente e péssimas medidas públicas de controle aos danos ajudam a perpetuar o que é visto hoje. Para a advogada ambiental e bióloga, Cristiana Nepomuceno, parte essencial da conscientização das massas é o entendimento de pertencimento ao meio ambiente. “Devemos ter em mente que também estamos inseridos nesse todo e que a preservação do meio ambiente é, consequentemente,  a preservação da espécie humana”, diz. 

A maior parte do desmatamento da Amazônia, por exemplo, tem origem na produção de carnes, laticínios e ovos. E só precisamos de um gesto simples, que é parar de consumir tais alimentos, para já ajudar diretamente a preservar o meio ambiente“, disse Ricardo Laurino, presidente da Sociedade Vegetariana Brasileira.

Ela ainda complementa alertando que além do aquecimento global e tantos outros efeitos colaterais já conhecidos, a devastação do meio ambiente também pode ocasionar desequilíbrios ambientais, como as pandemias. “Com a perda dos habitats naturais, outras espécies passam a ter vida próxima a dos humanos, o que nos expõe a vírus e bactérias que até então não tínhamos contato e que, portanto, não temos defesas contra”, afirma. 

Cristiana Nepomuceno analisa o quadro crítico das florestas brasileiras (Foto: Divulgação)

Dia Mundial do Meio Ambiente

Neste sábado (5) é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente, principal data da Organização das Nações Unidas (ONU) para chamar atenção para os problemas ambientais. Neste ano, o evento é sediado pelo Paquistão e tem como tema a “Restauração de Ecossistemas”, que faz parte da campanha “Reimagine. Recrie. Restaure”. 

No Brasil, a Million Dollar Vegan e Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) celebram a data como entidades que são referências no campo da preservação ambiental, sempre atentas aos riscos ao meio ambiente. As entidades trabalham em prol de uma alimentação à base de vegetais, mais saudável e sem o consumo de proteína animal, o que diminui o impacto dos seres humanos na vida animal. 

Com Assessorias

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais