Ligue 160 e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

Serviço que funciona 24 horas vai evitar que pacientes sem sinais de contaminação ou sem sintomas graves saiam de casa, se expondo ao vírus e lotando as unidades de saúde

Redação
O Governo do Estado do Rio de Janeiro lançou, nesta segunda-feira (23), o serviço de central telefônica para atendimento sobre a Covid-19. Pelo número 160, a população poderá tirar dúvidas sobre sintomas e quando é o momento certo de buscar uma unidade de saúde. Só hoje, o serviço recebeu mais de 500 ligações.
O serviço terá capacidade de realizar até 30 mil atendimentos, funcionando 24h por dia. O objetivo é evitar que pacientes sem sinais de contaminação ou sem sintomas graves saiam de casa, se expondo ao vírus e lotando as unidades de saúde.
Ao todo, o Sistema de Teleatendimento do Estado para Orientações sobre Coronavírus contará com 50 postos de atendimento e está prevista a abertura de mais 54 postos em outras localidades.
O sistema recebeu 3.365 ligações apenas nas primeiras 24h de funcionamento. Apesar da marca alcançada, a expectativa é que central telefônica estadual triplique o número de ligações ainda esta semana, chegando a 10 mil por dia.
A capacidade total será de 30 mil atendimentos diários.  Entre as perguntas mais frequentes, os sintomas, orientação sobre medicamentos e meios de prevenção da Covid-19 lideram a lista. As ligações tiveram uma duração média de 5 minutos por atendimento
Estamos tomando uma série de medidas e agindo de forma rápida para evitar a propagação do vírus no nosso estado. O teleatendimento faz parte desse plano de contingenciamento. É um serviço essencial para que a população fluminense possa ter acesso a informações seguras sobre o que é o novo coronavírus, as formas de prevenção e o que é preciso fazer em caso de sintomas”, afirmou o governador Wilson Witzel.

A central é importantíssima nesse momento e servirá para esclarecer dúvidas dos profissionais de saúde e indicar quais pacientes devem procurar atendimento, de preferência em unidades próximas às suas residências, reduzindo deslocamentos. É preciso deixar a unidade de saúde para os casos que realmente necessitem”, afirma o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos.

O serviço será importante também para combater as fake news. “Lançamos mais esse canal oficial para levar informação segura e correta à população diante dessa doença nova. Estamos disponíveis 24h por dia para que não haja dúvidas sobre como se prevenir e onde e quando buscar atendimento de emergência. Será mais uma força para reduzirmos o número de casos e evitarmos a superlotação das unidades de saúde”, explica.

Iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde, a central conta com a parceria do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Proderj), da Polícia Militar e do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE). Acesse vídeos e áudio da central telefônica gratuita para coronavírus no link https://bit.ly/CoronavirusRJ160. Além deste canal, a população também pode esclarecer dúvidas nos sites oficiais da SES: www.coronavirusrj.com.br www.saude.rj.gov.br

Médicos Solidários

Para facilitar a comunicação entre médicos e pacientes, a Elife criou o projeto Médicos Solidários: um canal de atendimento por WhatsApp que leva dúvidas sobre a COVID-19 para médicos qualificados responderem. As dúvidas sobre formas de prevenção ao novo coronavírus estão cada vez mais presentes nas conversas e canais digitais. Embora as redes sociais facilitem a divulgação de informações, médicos e especialistas podem ter dificuldades para alertar o público, em meio a tantas fontes de notícias.

Com o canal de WhatsApp, cada dúvida que o projeto recebe é encaminhada para os especialistas e a Elife envia para o paciente a resposta, sem identificar o médico. A empresa faz todo o intermédio entre pacientes e médicos, que não se falam diretamente. As respostas já feitas a perguntas frequentes são armazenadas em um banco de dados, garantindo mais rapidez em questões futuras.

Os médicos podem se voluntariar inscrevendo-se no site medico.elife.com.br. Após o cadastro, o profissional da saúde é incluído em um grupo fechado de WhatsApp, no qual pode responder questões em seu tempo livre, sem o acesso direto de pacientes. O canal de atendimento está aberto para envio de dúvidas sobre o Coronavírus através do WhatsApp, no número (11) 94578-8834.

Site com informações sobre o coronavírus

A Omint também lançou um hotsite com informações úteis e precisas a respeito do vírus. De forma objetiva e didática, médicos e diretores dos principais hospitais e laboratórios do Brasil esclarecem dúvidas sobre a doença e dão recomendações práticas para ajudar a conter a pandemia do novo coronavírus. Além do hotsite, os vídeos produzidos pela Omint estão disponíveis nos perfis da companhia do FacebookInstagram e Linkedin.

Para agilizar o atendimento a seus clientes, a empresa disponibilizou os serviços de reembolso e orientação por telemedicina (Dr. Omint Digital) diretamente pelo aplicativo Omint Saúde, que pode ser encontrado na App Store ou no Google Play. Todos os pacientes internados e que estão em pronto-socorro possuem cobertura integral para os exames de detecção do novo coronavírus, tanto pela rede credenciada, quanto no local de preferência do cliente, com a opção de reembolso.

Com Assessorias