Livro explica ‘células rebeldes’ para crianças com câncer

‘O Baú da Vovó’ conta de forma lúdica, mas também científica, a história de órgãos e células do corpo. Livro será distribuído gratuitamente nos hospitais e escolas públicas

Redação
Luciana Lobo, do Instituto ZenCâncer, e Angela Hampshire, autora do livro (Foto: Divulgação)

Como explicar às crianças com câncer o que acontece com suas “células rebeldes” e ajudá-las a combater a doença? Foi este desafio que moveu Angela Hampshire, professora doutora da UFRJ a escrever “O Baú da Vovó”, lançado na Livraria da Travessa do Shopping Leblon neste sábado (dia 14).  “Desde o início, a ideia era preencher um certo vazio com uma publicação que traz o lúdico, mas também conhecimento baseado em fatos provados cientificamente. Mas a ideia é aliar a ciência ao universo infantil”, conta Ângela.

Escrito em 2018 e editado pelo Instituto ZENcancer, o livro foi criado especialmente para crianças em tratamento oncológico e aborda as células de uma forma pedagógica e educacional, mas também científica. A publicação tem como personagem principal Gisele, uma criança em tratamento de câncer que segundo a autora estava em sua cabeça há anos. “Ela precisava ser livre, nascer e sair voando pelo mundo”, resumiu Angela.

 

A obra é um desdobramento da disciplina de extensão da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), “Vamos falar de câncer?”, idealizada a partir de uma parceria do Instituto de Microbiologia Paulo de Góes da UFRJ e o Instituto ZENcancer e com coordenação de Angela Hampshire e Luciana Lobo, mestre em Ciências (Microbiologia) pela UFRJ e diretora do Instituto ZENcancer.

“Na disciplina que coordenamos temos professores convidados que abordam a humanização no atendimento e tratamento de crianças portadoras de câncer e essa história foi escrita pra elas”, afirma a autora da história.

Luciana também se envolveu com o projeto a partir do viés científico, mas impulsionada por uma razão pessoal. Diagnosticada com câncer de mama, ela decidiu estudar as células para saber como elas crescem, se organizam e se comunicam.

Temos muito o que aprender com as nossas células rebeldes” (células de câncer). Saber como o nosso sistema imunológico funciona desperta a nossa consciência para cuidarmos dos nossos pensamentos, nossas palavras e nossas ações. Sem dúvida esse conhecimento me ajudou com o diagnóstico e o tratamento da doença”, contou ela.

A receita com a venda de exemplares será revertida para o ZENcancer, uma associação civil, sem fins lucrativos, que atende pacientes oncológicos para práticas integrativas e complementares, promove eventos e apoia publicação de livros e materiais, assim como pesquisas sobre o tema. Exemplares também serão distribuídos gratuitamente nos hospitais e escolas públicas durante oficinas organizadas.

A ilustração ficou por conta de Carmem Fernandes que revela sua preocupação com desenhos coloridos, mas também explicativos. “As imagens precisavam ser atraentes para chamar a atenção das crianças pequenas e das maiores. Tinha uma gama imensa de referências já conhecidas do público infantil, como mangás e HQs, mas segui para uma abordagem bem pessoal, trazendo assim um olhar único que despertasse interesse em ver e ler o livro”.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.