Nova onda: 3 em 10 testes de Covid-19 no RJ dão positivo

Diariamente são realizados cerca de 11.500 testes de antígeno e 900 de RT-PCR,, com taxa de positividade de 30% e 28%, respectivamente

A quinta edição do Panorama Covid-19, divulgada nesta sexta-feira, dia 17, pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), mostra um cenário com tendência de crescimento dos indicadores precoces da Covid-19, mas com solicitações de leitos ainda em patamares baixos. Na semana de 6 a 12 de junho foram realizados em média 11.500 testes por dia, com taxa de positividade de 30%.

Em relação ao RT-PCR,  aquele considerado ‘padrão ouro’ para o diagnóstico do Sars-Cov-2, estão sendo analisados em média 900 exames por dia, com positividade de 28%. Na semana de 29 de maio a 5 de junho, a positividade dos testes de antígeno estava em 28% e a dos exames de RT-PCR, em 23%.

A tendência é de aumento na procura pelos testes. Tanto que a SES já se prepara para reabrir os centros de testagem que funcionaram no auge da onda de ômicron, em 2021. O estado garante que cerca de 450 mil testes rápidos de antígeno para ser distribuídos aos municípios que solicitarem.

A Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde (SVAPS) enviou nota técnica aos 92 municípios com orientações sobre testagem. As unidades básicas e de pronto atendimento devem manter a oferta desses testes para todos os casos de síndrome gripal. O  secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, alerta que o cenário epidemiológico da Covid-19 no estado segue apresentando tendência de aumento.

“Por isso, reforçamos o alerta para que as pessoas que ainda não completaram o esquema vacinal primário (1ª e 2ª dose) e aquelas que já estão em tempo de tomar as doses de reforço que procurem um posto de saúde o quanto antes para receber a imunização. As vacinas são seguras e a forma mais eficaz que temos para evitar casos graves e óbitos pela Covid-19”, alerta.

Atendimentos nas UPAs crescem 16%

A procura por atendimento de casos de Covid-19 na rede pública de saúde também tem aumentado. No início de junho, a SES acionou o plano de contingência da Covid-19 e já reverteu 30 leitos de enfermaria e 40 de UTI no Hospital Estadual Dr. Ricardo Cruz, em Nova Iguaçu, e no Hospital Regional do Médio Paraíba Dra. Zilda Arns Neumann. A ação pode ser ampliada, de acordo com a demanda

As solicitações de leito Covid-19 apresentaram discreto aumento em relação à semana anterior, com média diária de 13 para UTI e 14 de enfermaria.  Na semana de 29 de maio a 5 de junho, foram 13 solicitações para UTI e 12 de enfermaria. O mesmo padrão pode ser observado no número de pessoas aguardando um leito. A média diária é de 22 UTI e 22 para enfermaria. A SES ressalta que a fila é dinâmica e, ao longo de  24 horas, pessoas entram e saem dessa fila.

Ainda de acordo com o Panorama Covid-19, os atendimentos a casos de síndrome gripal nas Unidades de Pronto Atendimento da rede estadual (UPAs) aumentaram 16% em relação à semana anterior. Na semana de 29 de maio a 5 de junho, a média diária de atendimentos foi de 489, sendo 256 pediátricos. Já entre os dias 6 e 12 de junho, a média diária foi de 568 atendimentos, sendo 261 pediátricos.

A pasta garante que, “havendo necessidade de ampliação de leitos, conta com um cronograma escalonado para reversão dos leitos de Covid-19 que, com a redução na transmissão da doença, foram revertidos para atender casos clínicos”. O plano prevê a ativação de níveis a partir de determinados cenários epidemiológicos. Com base nesse plano, em cada nível de ativação, são definidas as medidas de enfrentamento a serem tomadas. 

A maioria dos pacientes que buscam os postos está com gripe comum, muitos porque não receberam a vacina contra a Influenza. Os índices de cobertura vacinal este ano estão muito abaixo do esperado, apesar de haver doses disponíveis para toda a população acima de seis meses de vida.  Em dois meses da campanha nacional de vacinação apenas 23,35% da população do estado haviam tomado as doses até o início do mês – o índice desejável é de 90% do público-alvo, que corresponde a 6,7 milhões de pessoas.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais