O que é felicidade para você?

No Dia Mundial da Felicidade, facilitador de curso sobre o tema mostra importância do equilíbrio entre bem-estar físico, emocional, intelectual e espiritual

Redação

Você já parou para pensar se é feliz? O que é felicidade para você? De acordo com o Dicionário Auréliofelicidade é a “qualidade ou estado de feliz”. O substantivo feminino é descrito ainda como “bom êxito, sucesso”. Para a Organização das Nações Unidas, que instituiu o 20 de março como o Dia Mundial da Felicidade, “a busca da felicidade é um dos objetivos fundamentais do ser humano”.

Nesses tempos de tanto ódio e intolerância, a data se torna necessária para “uma abordagem mais inclusiva e equilibrada ao crescimento econômico que promova o desenvolvimento sustentável e o bem-estar”. Independentemente das definições, o fato é que as pessoas do mundo inteiro anseiam por se tornarem mais felizes, não importando o que realmente isso significa.

 “Felicidade, para mim, significa sentir-se completo, inteiro, adequado às circunstâncias e àquilo que estamos fazendo. No budismo, falamos de nirvana, um estado de paz e tranquilidade que alcançamos com a sabedoria”, explica Monja Coen. Missionária oficial da tradição japonesa Soto Shu no país e fundadora da comunidade Zen Budista, elaé uma das maiores porta-vozes da busca por propósito e felicidade, tendo escrito e publicado mais de dez títulos sobre o tema.

“Não há nada fixo, nem permanente, estamos em constante transformação. Cada filme que vemos, livro que lemos, encontro que temos, aula que assistimos nos modifica. E a percepção disso pode nos dar um bem-estar muito grande. Como é que você aprecia esse momento?” A apreciação do momento presente, segundo a guru, é um dos exercícios essenciais para sermos felizes e plenos”, afirma Monja Coen.

O mindset da felicidade é aquele que contempla a simplicidade, que valoriza o tempo, o sono, a saúde, que cultiva emoções positivas, que saboreia os bons momentos com os amigos e familiares. E que ainda desenvolve um senso de responsabilidade, de propósito com foco no coletivo e no planeta“, destaca Chirles de Oliveira, fundadora do portal Felicidade Sustentável.

Para Gustavo Arns, facilitador do curso de Felicidade da Universidade Positivo, tentar explicar em poucas palavras o que é felicidade é um erro, visto que, segundo ele, “se perguntarmos para 100 pessoas, vamos ter 100 diferentes conceitos”. Entretanto, diz, é importante frisar que a maior parte das pessoas procura a felicidade no lugar errado, pois, via de regra, ela está mais perto do que se imagina.

O nosso estilo de vida e modelo de sociedade nos leva a buscar felicidade em fatores externos. ‘Eu vou ser feliz quando acontecer algo’, sendo que a felicidade é algo muito mais interno. Ela é a soma e a relação do nosso bem-estar físico, emocional, espiritual, relacional e intelectual. Quando conseguimos alimentar essas cinco áreas da nossa vida, de forma que consigamos estar bem com elas, aumentamos a sensação de felicidade”, explica.

Felicidade se aprende na faculdade?

felicidade se ensina? Nos últimos anos, a busca pela felicidade tornou-se uma epidemia mundial, tanto que universidades em todo o planeta investiram tempo e dinheiro em cursos que ensinam as pessoas a serem mais felizes.

A Universidade Harvard, nos Estados Unidos, foi uma das pioneiras e hoje, cerca de dez anos depois da primeira turma, a disciplina do professor israelense Tal Bem-Shahar é uma das mais concorridas do campus. O estudioso, inclusive, foi uma das inspirações para que Arns lançasse no Brasil o Congresso de Felicidade, que teve o Grupo Positivo como parceiro e acabou originando o curso de Felicidade da Universidade Positivo.

A ciência nos diz que podemos construir a nossa felicidade com ações positivas. O curso trata disso. Nele, ofertamos, além de toda a teoria, uma base de ferramentas para aplicar na vida pessoal”, ressalta Arns.

O curso Felicidade e Bem-Estar da Universidade Positivo está em sua primeira edição – iniciou em novembro e tem término previsto para junho de 2019. As aulas acontecem aos sábados, uma vez por mês e, de acordo com Arns, as 44 vagas ofertadas foram preenchidas rapidamente por pessoas de diversas localidades do Brasil.

Médica queria humanizar mais o atendimento

Uma das alunas do curso é a médica e cirurgiã do aparelho digestivo, Carolina Gomes Gonçalves, professora e coordenadora adjunta do curso de Medicina da Universidade Positivo. Para ela, o curso abriu novos horizontes. “Quando procurei a disciplina, eu queria aprender mais sobre o sentimento para humanizar ainda mais a formação dos estudantes. O que aprendi é que, antes de querer ensinar aos outros a serem felizes, precisamos ter a humildade de aprender a construir a própria felicidade”, divide.

De acordo com a profissional, um dos importantes aprendizados no processo de construção da felicidade, foi a mudança de hábitos às custas de muita disciplina. “Fazendo também quem está ao nosso redor mais feliz”, afirma. Além disso, a professora afirma que o compartilhamento de experiências é algo fantástico durante o curso de Felicidade. “Lá, encontrei pessoas que espontaneamente estão dispostas a aprender com esse assunto – e suas experiências e vivências contribuem muito para transformar a forma como eu enxergo o mundo hoje”, diz Carolina.

Além da transformação pessoal, a participação de Carolina no curso de Felicidade teve outro resultado: a oferta de uma disciplina de Felicidade para os alunos de Medicina da Universidade Positivo. O curso, que teve início em março deste ano, ofertou 20 vagas, rapidamente preenchidas. Segundo a professora, os alunos podem esperar um curso autêntico, sem certo ou errado, que oferece ferramentas, cientificamente comprovadas, capazes de promover o aumento da felicidade e do bem-estar, além da melhora da qualidade de vida.

O curso de Medicina é longo,  com muitas exigências, além de trazer aos nossos estudantes grandes desafios. Por essa razão, estudamos sempre novas formas de ensinar Saúde e não apenas doenças. A Ciência da Felicidade veio de encontro a essa nossa demanda, pois justamente consiste no estudo de técnicas e ferramentas de promoção da saúde física e mental, além da felicidade”, finaliza a professora.

Dia da felicidade: Caminhe na direção da felicidade

*Gustavo Arns

Celebrado em 193 países, o Dia Mundial da Felicidade será comemorado nesta quarta-feira, dia 20 de março, mas o que de fato esta data representa? Criado pelo filantropo, ativista, estadista e proeminente assessor especial da ONU, Jayme Illien, o dia foi escolhido para inspirar, mobilizar e promover o movimento global da felicidade e bem-estar da sociedade.

Tão difícil quanto definir o que é felicidade, é saber como atingir a idealização social que temos do que é ser feliz. A definição do termo pelo especialista em psicologia positiva e professor da aula mais concorrida de Harvard, Tal Bem Shahar, diz que a felicidade é, na verdade, a combinação de bem-estar físico, espiritual, intelectual, relacional e emocional. O equilíbrio entre esses aspectos é que irá definir se estamos caminhando em direção aos nossos objetivos.

Bem-estar físico: Começamos a pensar em fatores como: qualidade do sono, hábitos alimentares, exercícios físicos. Esse tipo de cuidado básico que o corpo humano necessita para estar em harmonia, muitas vezes são deixados de lado no estilo de vida que vivemos hoje, com multitarefas e inúmeros afazeres que parecem nunca estarem concluídos. É necessário dar a atenção necessária ao bem-estar físico, pois ele será um dos grandes responsáveis pela nossa capacidade de concluir as nossas metas nos demais campos de ação.

Bem-estar intelectual: É também muito importante refletir a respeito do nosso bem-estar intelectual. Analisar se de fato estamos buscando conhecimento em áreas que gostaríamos de ter ou que já temos domínio, mesmo que não estejam necessariamente ligadas a um objetivo profissional. Sentir que o aprofundamento em algum tema está nos trazendo uma construção de sabedoria e conhecimento impacta diretamente na realização de felicidade.

Bem-estar relacional e emocional: No aspecto relacional e emocional, é preciso refletir em como estão os relacionamentos, se o nosso círculo de amizades tem sido algo construtivo e importante, se são pessoas confiáveis e que existe um sentimento verdadeiro mútuo. Um ambiente seguro, onde se possa ser quem realmente é, sem a necessidade de performar um papel que não é seu. Avaliar se você está dedicando um tempo de qualidade para essas pessoas que são significativas na sua vida, estando presente de verdade e se importando com eles da forma correta. Como, por exemplo, desfrutar de uma boa companhia em um jantar agradável sem concentrar os pensamentos em alguma conta para pagar, uma situação estressante do dia ou em mensagens no celular.

Bem-estar espiritual: o bem-estar espiritual é uma avaliação sobre a sua real presença nas atividades que você se propôs a realizar. Estar focado no presente nem sempre é uma tarefa fácil, mas a concentração em desfrutar e aproveitar o momento fará toda a diferença na sua percepção do presente e afetará positivamente suas realizações para o futuro.

É preciso ter um olhar cuidadoso para as sensações do nosso corpo, a forma como você está se sentindo, a vitalidade que você tem tido para realizar as tarefas e demais sintomas que possam surgir e afetar seus objetivos. A partir daí, é possível construir boas metas pessoas e profissionais, focando na direção certa para você quer caminhar neste ano de 2019. Entenda qual é o seu grande objetivo a longo prazo e quais são as pequenas realizações que vão te fazer atingir ele. Traçar metas semestrais, mensais, semanais e diárias que te auxiliem a construir uma possibilidade factível de chegar onde você almeja.

Dentro disso, tem mais uma colocação da psicologia positiva que podemos acrescentar, que o aspecto profissional é uma das esferas humanas, mas que por diversas vezes podemos acabar depositando toda nossa esperança de ser feliz nisso e acabar nos frustrando constantemente. Claro que a realização material é importante e até linhas espirituais vem afirmando que não existe problema em galgar um caminho de conforto, para que tenha uma vida prazerosa e com condições de realizar os sonhos pessoais.

A necessidade de ser feliz que encaramos constantemente na nossa realidade, faz com que estejamos sempre em busca disso e não se pode deixar que os momentos de tristeza, amargura, raiva e sofrimento nos façam desistir do que buscamos. Compreender essas sensações e aceitá-las, faz com que possamos passar pelas dificuldades mais rápido e estejamos mais preparados para construir um futuro como planejado.

*Gustavo Arns é idealizador do congresso internacional da felicidade e coordenador do curso “GBA da Felicidade: Transformando pessoas e organizações”, promovido pelo ISAE Escola de Negócios (www.isaebrasil.com.br) 

Felicidade Sustentável

Dia Internacional da Felicidade foi proclamado pela Assembleia Geral da ONU em 2012. A ideia foi lançada pelo Butão, que desde 1972 adota como estatística oficial de crescimento a “Felicidade Nacional Bruta“, analisando além do crescimento econômico, os aspectos psicológicos, culturais, ambientais e espirituais.

Em comemoração ao Dia Internacional da Felicidade 2019, o Portal Felicidade Sustentável promove uma festa no Unibes Cultural em São Paulo. A proposta écriar um espaço de colaboração, crescimento e propósito, ao longo de suas quase 7 horas de programação.

Além da palestra da Monja Coen no evento, que será 100% gratuito e colaborativo, a comemoração terá outros painéis, meditações, música e convidados especiais.

Da Redação, com Assessorias

Para saber mais

Chirles de Oliveira criou o portal Felicidade Sustentável em 2015 com a missão de inspirar vidas, formar pessoas e desenvolver organizações que mudam o mundo. A Mestre em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM/SP é também certificada em Ciências Holísticas e Economia para Transição pela Escola Schumacher Brasil, em Psicologia Positiva pelo IBCoaching e em Felicidade Interna Bruta, pelo Instituto Feliciência. Além disso, é praticante e professora de yoga e também colabora como colunista para o portal Eu Sem Fronteiras.

Além do evento em março, Chirles e seus colaboradores têm em vista para 2019 o lançamento de 2 livros, 1 e-book e uma websérie sobre “As 10 emoções positivas para uma Felicidade Sustentável“. Para saber mais acesse www.felicidadesustentavel.com.br

Texto: Míriam Rosa (Agência Ondinas)

In the news
Leia Mais