Yoga, agora reconhecido pelo SUS, dispara no Brasil

Atendimentos no SUS saltaram de 216 mil para 315 mil, entre 2017 e 2018. Professora ensina posturas que podem ser praticadas em casa para combater ansiedade

Redação
Dia Internacional do Yoga (21 de junho) será lembrado com aulão gratuito sábado (22) no Arpoador (Foto: Divulgação Unimed Rio)

Se a ansiedade é considerada o mal do século XXI, o yoga pode ser encarado como um dos principais recursos para amenizar as sensações decorrentes das inquietações, promovendo saúde, relaxamento e bem-estar. Por meio da prática, é possível realizar posturas físicas que atuam como uma espécie de limpeza do corpo e da mente, removendo o acúmulo de dores e tensões que geram estresse.

Neste dia 21 de junho, vários países celebram o Dia Internacional do Yoga. A data, criada pela Organização das Nações Unidas – ONU em 2014, surgiu para disseminar os benefícios da prática, que busca a integração do corpo e da mente. A atividade tem se tornado cada vez mais popular por oferecer positividade à mente, melhoria na concentração, disposição física e outros aspectos da vida.

Para se ter uma ideia, o Sistema Único de Saúde (SUS), desde 2018, considera o Yoga como um complemento aos tratamentos de saúde. E os números só aumentam: junto com outras práticas integrativas, os atendimentos no SUS já saltaram de 216 mil para 315 mil, entre 2017 e 2018. 

Além de ampliar a diversidade da oferta, o número de estabelecimentos que atuam nessa linha também deu um salto de 13%. Passou de 22.164 em 2017 para 25.197 estabelecimentos em 2018.

Yoga para iniciantes

Em comemoração à data, o Namu Cursos, primeira plataforma de cursos online voltada para uma vida equilibrada, ensina duas sequências de yoga retiradas do curso Yoga para Iniciantes: Os primeiros passos, da professora e terapeuta corporal Thais Dalla Zanna.

Você pode fazer em casa, sempre respeitando o seu corpo e as suas limitações. Uma dica é colocar uma música suave, separar um momento do dia só seu e realizar diariamente o passo a passo, confira!

Em pé, afaste as pernas a cinco palmos de distância, deixe os calcanhares alinhados e as pontas dos pés apontadas para frente. Depois, vire o pé esquerdo para o lado de fora e deixe o direito a 45 graus.

Dobre a perna esquerda e lembre-se de manter o joelho e o calcanhar alinhados. Encaixe o quadril forçando-o para dentro e inspire.

Abra os braços e mantenha-os esticados e alinhados com as costas. Imagine que existem duas forças contrárias, cada uma puxando um de seus braços. Respire tranquilamente e se mantenha nesta posição.

Inspire. Durante a expiração, encoste a mão direita na parte posterior da perna esticada – sem apoiar o peso – e erga o outro braço com a palma da mão voltada para frente. Lembre-se de abrir o peito e respirar normalmente em todos os momentos.

Inspire. Aproveite a expiração para colocar a mão esquerda ao lado do pé esquerdo. Erga o outro braço e olhe para ele. Tome cuidado para não desalinhar sua postura e, se sentir necessidade, pode usar algum apoio para não precisar descer o tronco e a mão até o chão.

Gire o tronco para baixo e leve a mão que estava em cima até o chão. Alinhe a perna de trás mantendo os dois pés apontados para o mesmo sentido.

Olhe para frente com o corpo todo alinhado e permaneça nesta posição, respirando a todo momento.

Leve a perna dobrada até a parte de trás e a mantenha esticada na posição de prancha. Acomode-se nesta posição. Caso seja necessário, apoie os joelhos no chão. O importante é manter os ombros longe das orelhas, as mãos espalmadas e a contração do abdômen.

Eleve o quadril e dê um pequeno passo com as duas pernas a fim de alongar um pouco mais a musculatura. A distância entre seus pés deve ser de um pé na horizontal.

Use as palmas da mão para empurrar o chão e alongar a coluna. Mantenha os ombros longe das orelhas e lembre-se de respirar tranquilamente. Depois de um tempo, saia da posição e repita a sequência para o outro lado.

Aulão gratuito no Rio para lembrar a data

Neste sábado (22), o Arpoador, na orla do Rio de Janeiro, será palco de um aulão gratuito de yoga promovido pela Unimed-Rio em comemoração ao Dia Internacional da Yoga. Na ocasião, as professoras Ingrid Antunes, Fabi Jung, Tássia Hage, Carol Medon e Karina Marckmann promoverão um momento de relaxamento e bem-estar em um dos cartões postais mais bonitos da cidade.

Os interessados deverão se inscrever, com antecedência máxima de 24 horas por meio do aplicativo Mude Fit. O aulão terá início às 7h30 e contará com a participação de duas professoras convidadas, Ana David e Lu Brite, que comandarão o Kirtan, um processo milenar no qual é trabalhada a espiritualidade por meio do canto de devoção. As vagas são limitadas a 200 pessoas.

Mude 1 Hábito é uma campanha institucional da Unimed para estimular a prática de ações para uma vida mais saudável. No Rio, a cooperativa, além de promover a adoção de bons hábitos por meio de campanhas outdoor e em suas redes sociais, oferece aulas gratuitas de diversas modalidades em vários pontos da cidade. Mais informações: www.unimedrio.com.br/mude-1-habito

Organização que incentiva meditação completa 40 anos

No ano em que completa 40 anos no Brasil, a Brahma Kumaris, organização mundial dedicada à transformação pessoal, programou ações em parceria com empresas para comemorar a data e tornar a prática ainda mais conhecida do grande público.

Em uma série de palestras e intervenções realizadas pela organização, as pessoas aprenderão a meditar sem a aplicação de rituais ou mantras, de olhos abertos e em qualquer momento, desenvolvendo nas pessoas o poder de viver em harmonia, de criar relacionamentos melhores, mais felizes e saudáveis, ao enxergar a vida de forma mais positiva.

Em Minas Gerais, o Museu dos Brinquedos, a clínica de exames Radiocentro, a Árvore de Comunicação e a Gravasom estão entre as companhias que participarão da atividade.

Para que a ação se concretize, a Brahma Kumaris disponibilizará um link com uma meditação, às 12h30, que será compartilhado entre as pessoas participantes. O acesso será permitido somente no horário marcado.  Outras companhias que tiverem interesse de participar da ação é só entrar em contato pelo site da organização.

A atividade abre um espaço para que os praticantes possam parar, respirar e entender que existe um mundo de emoções e pensamentos que precisam ser trabalhados para reestabelecer o equilíbrio e a conexão entre corpo, mente e espírito. No mundo dos negócios, isso não é diferente.

Segundo a coordenadora nacional da Brahma Kumaris, Luciana Marques de Souza Ferraz, a meditação tem um objetivo maior do que ser apenas um método que acalma e relaxa. “Serve como uma ferramenta para a transformação pessoal em relação a velhos hábitos e o desenvolvimento de qualidades e comportamentos mais positivos e construtivos”, explica.

Sobre o Dia Internacional do Yoga

O Dia Internacional do Yoga foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para celebrar a prática milenar de equilíbrio para o corpo e a mente. A proclamação do dia 21 de junho veio após pedidos de várias lideranças yoguis e do primeiro-ministro indiano, Sr. Narendra Modi. A data foi escolhida por ser o solstício (dia em que os hemisférios da Terra atingem a maior inclinação possível em relação ao Sol), o que significaria a vitória da luz (conhecimento) sobre a escuridão (ignorância).

Antigamente confundido com religião ou associado apenas a um estilo de vida alternativo, o Yoga é na verdade uma filosofia de vida originária da cultura védica. Originária da Índia, é praticada há mais de cinco mil anos, sem restrição de idade, nacionalidade ou cultura.

A intenção da comemoração da data é levar a cada vez mais pessoas o conhecimento sobre uma ferramenta simples e acessível, capaz de trazer relaxamento e tonicidade ao corpo e positividade à mente, além de melhorar a memória, concentração, criatividade, disposição física e o nível de energia vital como um todo.

Yoga no SUS

No último ano, o Ministério da Saúde, a partir da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, passou a ofertar um rol de 29 práticas integrativas, entre as quais, o Yoga, que podem ser feitas individual ou coletivamente. As Práticas Integrativas e Complementares (PICS), como são chamadas no Brasil, são reconhecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os documentos da OMS orientam os países a adoção dessas práticas nos seus sistemas nacionais de saúde. Hoje, diversos conselhos profissionais de saúde reconhecem as práticas e orientam o uso ético por seus profissionais, como enfermagem, odontologia, fisioterapia, farmácia, entre outros.

A indicação desses tratamentos complementares, no SUS, ocorre no âmbito da Atenção Básica, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e também no atendimento especializado, nas unidades hospitalares e centros especializados.

Fonte: Brahma Kumaris e Namu Cursos

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.