RJ bate recorde na média móvel de mortes por Covid por três dias

Média móvel de mortes no estado cresce enquanto fila por espera de leitos diminui. Veja entrega de vacinas e kit intubação no fim de semana

Entrega de doses da vacina em Macaé (Foto: Ana Chaffin)

O Estado do Rio de Janeiro bateu nesta segunda-feira (19), pelo terceiro dia seguido, o recorde na média móvel de mortes por Covid-19: 282 óbitos por dia, um crescimento de 23%. Foram 108 registros desde domingo (18), quando a média já havia sido a maior desde o início da pandemia (270). O total de mortes desde o início da pandemia é de 41.418. Os dados estão no Painel Covid-19, da Secretaria de Estado de Saúde.

Com os 916 casos registrados nas últimas 24 horas, o total de contaminações chega a 703.349. A média móvel de casos esté em 3.415 (+ 48%). O número de pacientes recuperados é de 655.384. No domingo (18), o Estado ultrapassou a marca de 700 mil casos confirmados de Covid-19 e na capital eram 245.450 casos confirmados e 22.497 óbitos desde o início da pandemia. Segundo o painel da Prefeitura, em 24 horas foram registrados 344 novos casos e 20 mortes.

A situação não é crítica apenas na cidade do Rio e na Região Metropolitana. O número de mortes por Covid-19 de janeiro a abril de 2021em Cabo Frio, na Região dos Lagos, já superaram os óbitos pela doença nos 10 meses de pandemia em 2020. Segundo dados divulgados pela Prefeitura, a marca de 211 mortes por Covid, em 2020, foi superada no dia 10 de abril de 2021. Até esta sexta, já haviam sido contabilizadas 230 mortes por Covid neste ano. 

Apesar dos recordes, outros índices têm caído, como a fila de espera por leitos. A taxa de ocupação nos hospitais do SUS têm mantido estabilidade: UTI é de 85,8% e na enfermaria, de 69%. A fila de espera por leitos tem 228 pacientes, sendo 196 para UTI e 32 para enfermaria). A taxa de letalidade por Covid no estado é de 5,81%.

517 mil doses de vacinas contra Covid-19 neste fim de semana

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) realizou mais uma entrega de vacinas contra a Covid-19 e medicamentos do chamado “kit intubação” neste fim de semana. Ao todo, são 517 mil doses de imunizantes, sendo 273.500 da vacina Oxford/AstraZeneca e 243.500 da Coronavac, além de 47.400 unidades de medicamentos.

No domingo (18.04), a partir das 7h, seis aeronaves vão decolar do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar e do 12º BPM, em Niterói, para transportar vacinas e medicamentos. Serão utilizados dois helicópteros do Governo do Estado, um da SES, dois do Corpo de Bombeiros e um da Polícia Civil.

A operação de distribuição começou na noite de sexta-feira (16), com a liberação das vacinas para o município do Rio de Janeiro, e no sábado (17), com as retiradas pelos municípios de Niterói, São Gonçalo e Maricá, na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói.

“O trabalho de toda equipe envolvida na distribuição das vacinas contra a Covid-19 tem sido incansável. A estratégia montada de separação das doses e envio tem sido aprimorada a cada entrega, com segurança e agilidade, para que a população tenha acesso à vacina o quanto antes”, comenta o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

As doses de vacina da Oxford/AstraZeneca foram entregues pela Fiocruz diretamente à SES, após pedido do Governo do Estado. A medida agiliza a distribuição da vacina, uma vez que os lotes destinados ao estado do Rio de Janeiro não precisam mais passar pelo Centro de Distribuição do Ministério da Saúde, em São Paulo.


Kit intubação – A SES realiza mais uma liberação de medicamentos do chamado “kit intubação”, neste fim de semana, a municípios e hospitais que atendem pacientes com Covid-19. Os medicamentos adquiridos com recursos da SES vão complementar os estoques de 63 unidades hospitalares, que também são abastecidos por meio de compras realizadas pela própria unidade e/ou município gestor e por remessas enviadas pelo Ministério da Saúde.

A pasta esclarece que está empenhando todos os esforços visando buscar alternativas viáveis para resolver o abastecimento dos medicamentos do chamado “kit intubação” em municípios e unidades de saúde que atendem pacientes em tratamento de Covid-19, problema que ocorre em todo o Brasil.

A SES ressalta que aderiu a uma ata do Ministério da Saúde (MS) para aquisição dos medicamentos, ampliando ainda a solicitação com um aditivo de 50%, e realiza um processo de compra para suprir a necessidade do estado nos próximos três meses. Todas as etapas dos processos serão compartilhadas com o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e Defensoria Pública, visando dar transparência às aquisições.

In the news
Leia Mais