Saúde Sem Estigma: Julho Amarelo alerta para hepatites virais

Podcast e campanha abordam hepatites virais. Ação no Rio de Janeiro também alerta para doenças que afetam 1 milhão de brasileiros

OMS diz que em todo o mundo, 10 milhões de pessoas estão infectadas por hepatites virais

Julho celebra o mês da luta contra as hepatites virais. De acordo com dados de 2020 do Ministério da Saúde, cerca de 1 milhão de brasileiros convivem com o vírus da hepatite sem saber. A infecção causada por ele é um dos principais problemas de saúde em todo mundo, com uma estimativa de mais de 180 milhões de pessoas infectadas. E a pandemia do coronavírus trouxe alguns agravantes para as doenças hepáticas. Um exemplo é o aumento do consumo de álcool pela população durante o longo período de isolamento ou distanciamento social.

Gerente médica sênior da Gilead, Isabela Dutra aponta que aqueles que já têm uma doença hepática vão ter um impacto desfavorável na evolução da sua doença. “É muito importante que a gente consiga identificar o vírus antes que o paciente tenha uma complicação avançada como cirrose ou câncer de fígado”, alerta. Um dos grandes desafios para o tratamento é a dificuldade em diagnosticar os pacientes, já que a maioria é assintomática e só apresenta sinais da enfermidade em estágios avançados.

“Precisamos levar informações para a população porque quando falamos para as pessoas se testarem para as hepatites virais, muitas vezes elas sentem que não estão em risco por não sentirem nada. Mas, se pararmos para refletir, todo mundo já foi exposto à alguma situação em que poderia ter sido contaminado, desde fazer as unhas até ir ao dentista”, explica.

Campanha de conscientização sobre os testes

O Brasil é um dos países que aderiu à proposta da OMS – Organização Mundial de Saúde para diminuir novos casos de infecção pelo vírus da hepatite C, o HCV, em 90% e a mortalidade em 65% até 2030. Em apoio ao Ministério da Saúde e a OMS, na busca por alcançar a meta global de eliminação das hepatites virais até 2030, a Gilead Brasil lançou uma campanha para conscientizar a população dos riscos potenciais da doença e amplie a aderência à testagem voluntária, além da própria adoção pelos profissionais de saúde de medidas para aumentar o rastreamento e o tratamento.

O teste é o ponto crítico, pois o maior desafio hoje no país é a identificação de indivíduos infectados em diferentes regiões, sobretudo devido à característica assintomática da infecção”, afirma Paulo Bittencourt, presidente do IBRAFIG, órgão vinculado à Sociedade brasileira de Hepatologia, reforça que o. Ele alerta que a população em geral, sob maior risco de infecção pelo HCV, tem pouco conhecimento sobre os riscos potenciais da doença e a baixa aderência a testagem voluntária. “O tratamento hoje é feito por meio de medicamentos que têm apresentado boa resposta, com cura acima de 90%”, afirma.

A Campanha Sua Saúde adverte ‘’Cartão Amarelo para a hepatite C’’, foi criada pela agência McCann Health Brasil, e tem como foco principal a comunicação, conscientização e testagem, fazendo uma analogia com o futebol, uma paixão brasileira. “O intuito é mudar o curso da doença através da utilização de plataformas digitais como Instagram, Facebook, Spotify e Google, ressalta Luana Kulesza, diretora de marketing da afiliada. ‘

Para isso, a Gilead se preparou na renovação de toda a sua comunicação neste universo, desde o novo website, bem como campanha de depoimentos de pacientes, ação com influenciadores de diferentes áreas de atuação, além da estratégia de cobertura do público masculino, através da voz do apresentador Neto, a frente do Programa ‘’Donos da Bola’’, na Band TV.

Pensando em prevenção, educação e conscientização, a Gilead escolheu por ampliar a população alvo geralmente foco destas campanhas: pessoas 45+ (de acordo com dados do ministério da saúde, foi o grupo de maior número de diagnósticos de hepatite C em  2019). Neste ano a Campanha também atingirá jovens de 18+, os quais frequentam salões de beleza, estúdios de tatuagem, piercing e outros tratamentos estéticos como micro pigmentação, onde pode haver compartilhamento de objetos perfuro cortantes sem o devido uso de equipamentos esterilizados adequadamente.

Além disso, a campanha terá um foco maior na população das classes menos favorecidas, considerando que estas não possuem condições de check-ups frequentes de saúde. Para contribuir para o atendimento destas pessoas, a empresa apoia pelo 2º ano consecutivo a iniciativa da Sociedade Brasileira de Hepatologia- SBH, através de um atendimento remoto, via 0800 que pioneiramente atende via what’s app de forma gratuita em todo o Brasil, o qual além de indicar locais de testagem, acompanha as pessoas em todo o ciclo do diagnostico ao tratamento, caso o resultado seja positivo.

Podcast Saúde Sem Estigma

Para promover a discussão sobre temas relacionados à saúde e bem-estar de forma descomplicada e desconstruindo estereótipos, a farmacêutica Gilead Sciences lança o podcast semanal Saúde sem Estigma. A iniciativa conta com a participação de médicos especialistas para debater os principais aspectos de doenças como hepatites virais e HIV, formas de tratamento e a importância do diagnóstico.

Em comemoração ao Julho Amarelo, mês da luta contra as hepatites virais, os primeiros episódios serão focados na doença e as discussões terão como foco contribuir para a criação de uma cultura que conscientize a população dos riscos potenciais da condição e ampliar a aderência à testagem voluntária. O podcast está disponível nos principais serviços de streaming: SpotifyDeezerAmazon Music e outros.

A frente do projeto, a diretora de Assuntos Externos da Gilead, Marília Casseb, afirma que a empresa tem focado em buscar soluções criativas e diferentes para lidar com os desafios a sociedade enfrenta, principalmente aqueles voltados para a saúde e o bem-estar.

“Uma das formas de fazer isso é levar informação para o público em novos formatos, trazendo sempre informações técnicas e comprovadas com o parecer de especialistas. Com o podcast, vamos conseguir alcançar as pessoas estejam elas em casa, dirigindo, lavando a louça ou fazendo outras atividades e possivelmente prevenir o agravamento de doenças”, observa.

Diretor geral da companhia, Christian Schneider complementa que a Gilead desenvolve remédios para que as pessoas possam levar uma vida saudável e longa. “Mas isso não é possível se não chegarmos no diagnóstico. Queremos conscientizar as pessoas, ressaltando pontos de atenção, promo

Conscientização no Julho Amarelo no Rio

O Grupo Pela Vidda-RJ, em parceria com o Museu de Arte do Rio (MAR), fará uma ação educativa com testagens para HIV, Sífilis e Hepatites B e C neste sábado, dia 24, das 13 às 18 horas na Praça Mauá, em alusão ao Dia Mundial de luta contra as Hepatites Virais (28 de julho). Serão distribuídos materiais de prevenção as IST/HIV e Hepatites Virais, assim como a abordagem da importância do diagnóstico precoce.

“Quando tratamos precocemente evitamos o adoecimento. Além de orientar sobre a prevenção a Covid-19 e reforçando os protocolos de higienização e da importância da imunização. Distribuiremos máscaras de proteção e álcool em gel”, afirma o coordenador Marcio Villard. Durante a Aação na Praça Mauá, serão realizadas lives e vídeos reforçando a campanha contra as Hepatites Virais. Às 17h haverá a live de encerramento sobre a importância da prevenção às IST/HIV/Aids e Hepatites Vírais, por meio do instagram do pelaviddarj com convidados/as.

O Grupo Pela Vidda-RJ foi idealizado com o objetivo de combater a discriminação e promover a inclusão social de quem vive e convive com HIV e Aids. Doações podem ser realizadas por meio de depósito no Bradesco / Agência: 0468 / C/C: 165.355-5 // CNPJ: 35798651/0001-53 // PIX: 35798651000153. Contatos do GPV-RJ – Av. Rio Branco 135 sala 709 – Centro, Rio de Janeiro, RJ – tel. 25183993 ou 25181997 – gpvrj@pelavidda.org.br .

Com Assessorias

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais