Teste seus conhecimentos sobre a meningite

Rosayne Macedo

No Dia Mundial de Combate à Meningite (24 de abril), teste seus conhecimentos sobre a doença

 

1. Quem corre risco de contrair Meningite Meningocócica?

a. Todos, a susceptibilidade à Meningite é universal.

b. Apenas pessoas que vivem ou que viajaram para áreas endêmicas.

c. Apenas quem teve contato com pacientes contaminados pela meningite

R: Todas as pessoas são suscetíveis a Doença Meningocócica Invasiva (DMI). Além disso, a sua distribuição geográfica é variada e imprevisível. 1,2,3

 

2. Como a Meningite Meningocócica é transmitida?

a. É, exclusivamente, uma doença sexualmente transmissível.

b. Através de inseto vetor.

c. De pessoa para pessoa, através de secreções respiratórias.

R: A DMI é de transmissão direta (transmitida de pessoa para pessoa) através da troca de secreções respiratórias e da garganta (por exemplo: através da tosse, espirro, beijo ou compartilhar utensílios de cozinha, entre outros).2

 

3. Que fatores aumentam o risco de contágio?

a. Viajar para áreas endêmicas e viver em dormitórios/ alojamentos.

b. Tabagismo e aglomerações.

c. Todas as anteriores

R: Além de lactentes, incluem-se no grupo de risco: Indivíduos que viajam para áreas onde a DMI é comum (por exemplo, certos países da África, e na Arábia Saudita), imunodeficientes e tabagistas. Estudos também têm demonstrado que universitários que vivem alojamentos/dormitórios compartilhados têm um risco aumentado de doença meningocócica comparados com outros da sua idade.2

 

4. Após a exposição ao patógeno, quanto tempo é necessário para desenvolver manifestações iniciais da doença?

dias

b. O período de incubação é médio, 10 a 15 dias.

c. O período de incubação é longo, acima de 15 dias.

R: O período de incubação do meningococo normalmente é de 3 a 4 dias, com um intervalo de 2 a 10 dias. A bactéria pode penetrar a mucosa e atingir a corrente sanguínea. A meningite caracteriza-se por possuir um início abrupto e evolução rápida, podendo levar ao óbito entre 24-48 horas. O meningococo pode alcançar a corrente sanguínea, causando uma infecção generalizada (sepse ou meningococcemia) e/ou as meninges (membranas protetoras do sistema nervoso central) causando meningite meningocócica. 2,3

 

5. Como é diagnosticada?

a. Exame laboratorial a partir de amostras de fezes e urina.

b. Inicialmente o diagnóstico é clínico (histórico do paciente + exame físico), e é confirmado após exame laboratorial a partir de amostras de sangue ou de líquido céfalo-raquidiano (líquido que recobre o cérebro e a medula espinhal).

c. Através de diagnóstico clínico (histórico do paciente + exame físico), sem necessidade de exame laboratorial.

R: O diagnóstico inicial da doença meningocócica é clínico, feito por exclusão de outras doenças, já que seus primeiros sintomas são muito inespecíficos, tornando o dignóstico inconclusivo. O diagnóstico laboratorial é realizado a partir da análise e cultura de amostras de sangue ou de líquor, com resultado entre 1 a 3 dias. A coloração pela técnica do Gram (exame simples e rápido) permite aumentar o grau de certeza do diagnóstico clínico.2,3

 

6. A Doença Meningocócica é uma doença grave, de rápida progressão e pode levar a óbito. Qual a taxa de letalidade da doença no Brasil?

a. Aproximadamente 23%

b. Maior que 35%

c. Entre 1 e 5%

R: Mesmo quando a doença é diagnosticada precocemente e o tratamento adequado é iniciado, aproximadamente 23% dos pacientes acometidos vão a óbito, geralmente, em 24 a 48 horas após o início dos sintomas.3,4

 

7. Quantos e quais sorogrupos de Neisseria meningitidis (bactéria causadora da doença) têm sido os causadores da Meningite no Brasil, nas últimas décadas?

a. 1 sorogrupo: No Brasil, apenas o sorogrupo C é relevante.

b. 3 sorogrupos: A, B e C.

c. 5 sorogrupos: A, B, C, W e Y.

R: A doença meningocócica invasiva é uma infecção bacteriana aguda, rapidamente fatal, causada pela bactéria Neisseria meningitidis. Esta bactéria possui 12 sorogrupos diferentes. Atualmente, cinco destes sorogrupos (A, B, C, Y e W) são responsáveis por quase todos os casos de DMI no Brasil. Entretanto, a distribuição dos sorogupos é variável e pode mudar em um curto período de tempo, resultando em uma epidemiologia imprevísivel.2,3,5,6

 

8. Quais as vacinas meningocócicas disponíveis no Brasil?

a. Vacinas contra Meningite C, ACWY e B.

b. Vacinas contra Meningite A e W.

c. Vacinas contra Meningite A, Y e B.

R: Atualmente existem diferentes vacinas disponíveis para imunização ativa contra os 5 principais sorogrupos causadores da DMI no Brasil, são elas:7

– Vacina Adsorvida Meningocócica C (Conjugada), a única disponível gratuitamente no Programa Nacional de Imunização (PNI), na rede pública. 8,9

Presentes na rede privada, estão as vacinas10:

– Vacina Meningocócica ACWY (Conjugada). Esta vacina ACWY é conjugada à proteína carreadora CRM197. 11

– Vacina Meningocócica ACWY (Conjugada). Esta vacina ACWY é conjugada ao toxóide tetânico.12

– Vacina Adsorvida Meningocócica B (Recombinante).13

 

9. Quais são os primeiros sintomas da doença?

a. Hemorragia

b. Febre, dor de cabeça, perda de apetite.

c. Coceira e diarreia

R: Os sinais e sintomas iniciais da doença meningocócica — incluindo febre, irritabilidade, dor de cabeça, perda de apetite, náusea e vômito — são inespecíficos5,14. Na sequência, o paciente pode apresentar manchas arroxeadas na pele, rigidez na nuca e sensibilidade à luz. Após 15 horas, o quadro geralmente evolui para confusão mental, convulsão, sepse e choque, inconsciência e risco de morte14.  Essa rápida progressão deixa pouco tempo para o diagnóstico e o tratamento apropriados em tempo hábil, reforçando a necessidade de prevenção da doença por meio de vacinação.14-16

 

10. Quais são as sequelas que a doença pode provocar?

a. Paralisia de membros inferiores

b. Problemas cardíacos e esterilidade

c. Amputações, convulsões, perda auditiva e déficit cognitivo

R: A doença meningocócica pode causar deficiências sérias e permanentes17. Até 20% dos sobreviventes apresentam sequelas permanentes significativas, incluindo dano cerebral, perda auditiva e amputações de membros. 5,18,19

 

In the news
Leia Mais