Vacina Solidária: médicos doam alimentos ao ser imunizados no Rio

Cremerj realiza em sua sede segunda etapa de vacinação contra a Covid entre médicos de 50 a 59 e pede que levem um quilo de alimento

A geriatra Lilian Vieira recebe o imunizante: vacinação de médicos na sede do Cremerj (Fotos: Divulgação)

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) iniciou nesta semana a segunda etapa da campanha de vacinação contra a Covid-19, realizada para médicos de 50 a 59 anos na sede. Com o programa Vacina Solidária, o Cremerj também arrecada alimentos não perecíveis para doar a instituições filantrópicas da cidade. A ação acontece até dia 16, na sede do Conselho, em Botafogo, zona sul carioca, seguindo todos os protocolos sanitários. Para evitar aglomerações, cada idade tem uma data específica para receber o imunizante.

“Vários médicos com menos de 60 anos, que trabalham com home care, visitando doentes, inclusive alguns com Covid-19, ainda não tinham sido vacinados”, conta Lilian Vieira, que é coordenadora médica de home care que atua com geriatria. “Nosso Conselho de Medicina está nos ajudando a contemplar o médico, que está trabalhando e correndo risco, dia e noite, de contrair essa terrível doença”, diz o cirurgião Gerson Gomes, após receber a primeira dose da Coronavac.

A campanha ocorre em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS RJ), que cede as doses e definiu os critérios de idade. A iniciativa tem o objetivo de acelerar a vacinação de todos os médicos – uma bandeira defendida pelo Conselho desde que a vacinação começou no estado. Um levantamento do Cremerj, realizado no fim de fevereiro, mostrou que ao menos 22 mil médicos do estado esperavam para ser vacinados, número ainda muito alto para a situação que o RJ enfrenta.

“Parabenizo também pela iniciativa de arrecadar alimentos neste momento tão delicado e poder ajudar quem precisa”, diz Gerson. “A gente fica ainda mais satisfeito com essa ideia de trazer alimentos não perecíveis porque pode ajudar outras pessoas”, completa Lilian Vieira.

Médicos que vão se vacinar na sede do Cremerj levam alimentos para doação (Foto: Divulgação)

A imunização dos médicos garante a segurança da saúde não só deles próprios, como também dos seus pacientes, além dos colegas de trabalho. Representa ainda uma garantia de que teremos profissionais saudáveis para atender a nossa população com a abertura de novos leitos”, afirma o presidente do Cremerj, Walter Palis.

Segundo ele, a vacinação dos médicos no estado é uma questão clara de saúde pública e de se evitar, inclusive, um colapso pela falta de médicos. “Só no nosso estado tivemos a perda grande de uma centena de colegas, muitos deles referência na sua especialidade. Esta etapa da campanha é mais um passo até chegar no nosso objetivo, que é vacinar todos os médicos. Não vamos parar até conseguir. E estamos muito felizes que a nossa ação solidária está gerando algum resultado”, completou.

Esta é a segunda vez que o Conselho promove uma campanha de vacinação para os médicos em sua sede. De 27 a 29 de janeiro, mais de 2.200 profissionais com idades a partir de 60 anos foram imunizados. O Conselho também iniciou o agendamento da segunda dose da vacinação dos médicos a partir de 60 anos, que receberam a primeira dose em janeiro.

A nova etapa da campanha de vacinação contra a Covid-19 para os médicos, foi iniciada no dia 5 de abril. Nesta sexta, dia 9, é a vez dos que tiverem 55. Na outra segunda-feira, 12, a campanha retornará e será a vez dos médicos com 54 anos; no dia 13, quem tiver 53; no dia 14, os profissionais com 52; no dia 15, aqueles com 51; e no dia 16, os médicos com 50 anos. A ação vai até dia 16, das 10h às 15h30, por agendamento no site.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais