Vai praticar exercícios? Não esqueça o check up cardiológico

No Dia do Esporte Amador (15/11), cardiologista recomenda o exame cardiológico a todos que praticam atividade física

São inúmeros os casos de paradas cardíacas em atletas durante a prática de exercícios. No último ano, diversos casos de jogadores de futebol foram destaques na mídia, como o do meia islandês Emil Palsson, de 28 anos, em novembro, o atacante dinamarquês Christian Eriksen em junho e, ainda, do zagueiro brasileiro Fellipe, de apenas 18 anos, todos tiveram mal súbito em campo e precisaram ser reanimados e hospitalizados.

Já o atleta britânico de críquete Maqsood Anwar, de 44 anos teve um mal súbito enquanto jogava e não resistiu. No basquete, o jogador italiano Haitem Fathallah, de 32 anos, também passou mal em campo e faleceu. Mas engana-se quem pensa que apenas atletas de alta performance estão sujeitos a problemas do coração. Segundo especialistas, quase todas as modalidades exigem esforço cardíaco em diferentes níveis.

“Vai depender da condição clínica de cada pessoa, mas a maioria dos exercícios aumentam a exigência cardiovascular e, especialmente para aqueles que estão começando, precisam passar por uma avaliação, até porque muitas das doenças cardíacas são silenciosas”, explica a cardiologista do esporte Érika Vidal.

A médica ressalta que alguns esportes exigem mais do coração e pulmão. “Geralmente as modalidades mais intensas são as que envolvem atividades de endurance, e isso inclui corrida, triathlon, ciclismo, natação, quase todos os exercícios com bola, e também as modalidades que envolvem força, como o crossfit. Mas até mesmo um treino de Yoga pode ser extenuante, tudo vai depender do nível do atleta, da condição física e da intensidade do treino”, afirma Erika, acrescentando que fazer check ups periódicos é importante em todos os níveis de esporte.

A a cardiologista do esporte Érika Vidal acompanha check up cardiológico (Foto: Raíssa Coringa)

No Dia do Esporte Amador, comemorado sempre em 15 de novembro, a especialista lembra que é fundamental passar por uma avaliação com um cardiologista e realizar exames para verificar a condição de saúde antes de iniciar uma atividade física.

“Sempre que o verão se aproxima, as pessoas se animam e querem testar novas modalidades, mas é importante fazer um check up antes, especialmente nesse período pós pandemia, em que muitos ficaram sedentários por tanto tempo”, destaca Érika.

O exercício físico representa saúde quando praticado de forma regular, respeitando a individualidade de intensidade de esforço adequada para cada pessoa, porém, representa risco quando praticado por pessoas com doenças cardíacas ou outros problemas de saúde que podem ser desconhecidos.

Cardiologista do esporte Erika Vidal (Foto: Raíssa Coringa)

“O principal objetivo do check up com o cardiologista do esporte é identificar problemas como hipertensão, arritmias, doenças aterosclerótica, colesterol alto e prevenir possíveis doenças, além de futuras lesões”, detalha a médica.

O papel do cardiologista é auxiliar não só pessoas que procuram uma forma mais saudável de viver, mas também atletas de alta performance. “Colaboro ainda na reabilitação de pacientes diagnosticados com cardiopatias que precisam aderir à prática de atividade para otimizar seu tratamento e melhorar sua expectativa de vida”, esclarece Érika.

Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais