Limites sem Trauma: Como saber do que seu filho realmente precisa

No Dia das Mães, conheça esses dois títulos de livros – o primeiro relançado agora e o segundo recém-lançado – que serão sorteados no SuperAÇÃO no dia 15 de maio

Cristina Sant´Anna

Neste domingo em que se comemora o Dia das Mães, gostaria de tratar de dois livros sobre filhos. Ou melhor, sobre a educação dos filhos. Limites sem Trauma, de Tânia Zagury, e Como saber do que seu filho realmente precisa?, de Clay e Luciana Brites, abordam as relações nem sempre pacíficas com a filharada. Pois é. Ser mãe é viver um aprendizado diário, constante, maravilhoso, mas nem sempre fácil. Filhos trazem na mochila imaginária que carregam desde o nascimento, de tudo um pouco. Inclusive alegrias.

Manuais de mãe não existem. Mas existem leituras que podem ajudar em dúvidas de mãe: as mais importantes da face da Terra porque são dúvidas de quem ama profundamente e quer muito fazer o melhor por um serzinho que logo vira um serzão. E que sempre vai ser considerado a razão de viver desta mãe, bem como seu feito mais brilhante e bem acabado. Porque, como até as pedras sabem, mãe é mãe e filho é sempre o queridinho da mãe.

E Ler Faz Bem também aproveita esta data especial para anunciar que vai sortear exemplares dos dois livros durante o II SuperAÇÃO – Equilibrando Corpo, Mente e Bolso, que ViDA & Ação promoverá nesta terça-feira, dia 15 de maio, no Espaço Ideal Eventos, no Centro do Rio. E você, já fez a sua inscrição? Então corre que ainda dá tempo (saiba como se inscrever aqui)! Assista ainda uma entrevista exclusiva com Luciana Brites para Rosayne Macedo, editora do ViDA & Ação, em nosso canal no Youtube.

Vamos aos livros, então!

Limites sem Trauma: reeedição 18 anos depois

Livro Limites Sem Trauma, nova reedição

Lançado em 2001, Limites sem Trauma ganha uma edição atualizada para pais do século XXI e ajuda a destrinchar uma tarefa nada fácil para quem tem filhos: educar com limites. A obra apresenta o desenvolvimento e as necessidades das crianças por faixa etária, relacionando-as às respectivas tarefas dos pais na negociação de limites com os filhos.

Tudo isso vem numa linguagem simples e bastante clara,  quase em forma de conversa, embora a autora não renuncie ao fundamento científico, a partir de fatos colhidos na realidade social. “Fiz apenas os que julguei que ficariam mais de acordo com a forma de pensar dos pais da geração X e da Millenium, que são os que estão criando filhos atualmente. (Geração X é a nascida após a Segunda Guerra Mundial.  Geração Y (também chamada geração do milênio, geração da internet, ou Millennium) são os nascidos após 1980).

A coluna Ler faz Bem aproveitou e fez perguntas a Tânia Zagury  sobre seu  livro. Confira!

–  Desde 2001, ano do lançamento do livro, até 2018, mudaram os limites? E se mudaram, como ficaram?

Na verdade, os limites não mudaram; continuam os mesmos. Costumo sempre repetir um pensamento popular que dá bem ideia de como definir quais limites ensinar aos filhos: “Não faça aos outros o que não desejas que façam a ti”. Simples assim – mas um ótimo parâmetro para quem tem dúvidas a respeito.

– Dizer ‘não’ ficou mais difícil ou mais fácil?

Creio que nem uma coisa, nem outra. Percebo que a nova geração de pais tem menos culpa do que quem criou filhos há duas ou três décadas. Com isso, conseguem dizer “não” sem culpa ou remorsos. O grande problema, a meu ver, hoje, é que os pais dão limites pautados mais em sua própria comodidade, do que realmente com a intenção – que é a essencial -, de formar a ética e o cidadão do futuro. E é nisso que estou trabalhando agora…

– Em que situações atuais considera necessário dizer não?

O mais importante é que os pais compreendam que dar limites é a base da cidadania no futuro. É ter certeza – quase absoluta –  de que, sabendo dizer não, terão filhos que lhes darão muita tranquilidade quando adultos. Assim, as ações socialmente positivas devem ser destacadas e aprovadas com clareza pelos pais (o que faz com que a criança tenda a repeti-las: elogio e o carinho levam a que a criança produza dopamina, o hormônio do prazer). Da mesma forma que as negativas, que a sociedade reprova, devem ser claramente desaprovadas, para que a criança tenda a não as repetir.

Como saber do que seu filho realmente precisa?

Livro Como saber o que seu filho realmente precisa

Filhos crescem rápido, com exigências cada vez mais surpreendentes e muitas vezes com limites cada vez mais largos e elásticos, o que pode levar àquela pergunta que tira o sono: Onde foi que eu errei na educação de meu filho ou filha? Foi justamente para ajudar a enfrentar os desafios nada fáceis de educar que os especialistas em desenvolvimento infantil Clay e Luciana Brites lançaram o livro Como saber do que seu filho realmente precisa?.

A obra se propõe a ensinar o que os autores classificam e enumeram como os sete pilares para educação de crianças: educar para frustração, educar para decisão, educar para a realização, educar para o conflito, educar para a aprender, educar para o diálogo e educar para ser feliz.

Pais de três filhos, Luciana e Clay, por exemplo, tocam num tema bastante sério nos dias de hoje: até que ponto a educação passou a ficar a cargo da escola, sem que pais vejam necessidade de atuar no desenvolvimento dos filhos ou, pior, não possuam o devido preparo emocional para educá-lo?

Já outros pais fazem tudo o que os filhos querem só para agradá-los ou para compensar alguma ausência. Luciana Clay afirma que muitas das vezes também os pais se equivocam sem saber. Segundo ela, as boas intenções, ou as compensações equivocadas, podem custar caro no futuro das crianças. “Os pais precisam sempre ter em mente a necessidade de preparar os filhos para enfrentar os dias atuais”.

Algumas perguntas de Ler faz Bem também para os autores:

– Como surgiu o livro? 

Muitos filhos se perdem quando chegam na adolescência e diversas crianças sem limites deixam os pais sem dormir, pensando em onde falharam e estes dilemas nos motivaram a desenvolver o livro.

O que desejam mostrar aos pais com a obra?

Queremos mostrar aos pais e responsáveis sobre o que podemos e devemos fazer para que os nossos filhos tenham um futuro extraordinário. A ideia é que todos possam saber como propiciar um ambiente mentalmente saudável aos pequenos que um dia serão adultos e que farão desse mundo um lugar melhor.

A criação moderna estaria deixando pais literalmente de “cabelos em pé”?

Isso acontece pelo fato de as crianças de hoje se desenvolverem com extrema rapidez e com exigências cada vez mais surpreendentes e isso coloca em xeque o futuro dessa geração.

Sobre os autores

Tânia Zagury
Tânia Zagury está relançando seu Limites sem Trauma, com abordagem para Geração Millenium (Foto: Divulgação)

Tania Zagury é filósofa, pesquisadora, mestre em Educação e Professora Adjunta da UFRJ. Escreveu 34 livros, entre eles: Sem padecer no paraíso e Educar sem culpa.

Clay e Luciana Brites, da Neuro Saber
Clay e Luciana Brites, da Neuro Saber, são autores de Como Saber o que Seu Filho Realmente Precisa (Foto: Divulgação)

Clay e Luciana Brites são fundadores do Instituto NeuroSaber (www.neurosaber.com.br), onde compartilham conhecimentos sobre aprendizagem, desenvolvimento e comportamento da infância e adolescência. Ela é especialista em Educação Especial na área de Deficiência Mental e Psicopedagogia Clínica e Institucional pela UniFil Londrina e em Psicomotricidade pelo Instituto Superior de Educação Ispe – Cae São Paulo. Ele é formado em Pediatria e Neuropediatria pela Santa Casa de São Paulo, membro titular da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), doutorando em Ciências Médicas pela Unicamp e vice-presidente da Abenepi-PR.

SERVIÇO:

Limites sem Trauma

Autora: Tania Zagury

Páginas: 168

Preço: R$ 39,90

Editora: BestSeller (Grupo Editorial Record)

 Como saber do que seu filho realmente precisa?

 Autores: Luciana e Clay Brites

 Páginas: 160

Preço: R$ 29,90

Editora: Gente

Sugestões para esta coluna devvem ser enviadas para lerfazbem@vidaeacao.com.br

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.