5 dicas para uma vida mais saudável em meio à crise

Psicóloga que estará no II SuperAção, realizado pelo portal ViDA & Ação, diz que ansiedade e outros transtornos podem ser causados por preocupação excessiva

Rosayne Macedo
https://www.youtube.com/watch?v=L0B831zOpxU
Equipe Saúde Plena leva conhecimentos e autocuidado a colaboradores de empresas (Foto: Divulgação)
Equipe Saúde Plena leva conhecimentos e autocuidado a colaboradores de empresas (Foto: Divulgação)

J., de 47 anos, mãe de H., de 11, perdeu o emprego de carteira assinada e perdeu também o chão. Sem ter como pagar as contas no fim do mês, teve que baixar seu padrão de vida. Não bastasse reduzir ao máximo as despesas com supermercado, farmácia, hortifruti, cortar a diarista, ela deixou a academia, abandonou os programas de lazer com a família e os amigos. Sem poder se cuidar como sempre fazia no salão de beleza, a autoestima foi para o buraco. J. engordou e entristeceu. E passou a sofrer de gastrite e insônia. Sem plano de saúde porque não podia mais pagar, acabou desenvolvendo ansiedade generalizada, que culminou em crises do pânico.

Contas no fim do mês que nunca fecham; salário que encolheu; um emprego perdido. Tudo isso pode tirar o sono e abalar demais a saúde de qualquer pessoa.  A preocupação em excesso e a insegurança de estar sem trabalho ou sem dinheiro podem causar transtornos que vão desde a conhecida insônia até distúrbios mais graves, como ansiedade, depressão e síndrome do pânico. Os sintomas físicos e psicológicos mais comuns que a crise financeira pode causar são inúmeros. Pesquisas divulgadas em 2017 mostraram os prejuízos da crise na saúde dos brasileiros. Mas o que fazer para prevenir – ou ao menos minimizar – esses impactos à saúde física e emocional?

É o que a psicóloga e arteterapeuta Renata Viegas vai mostrar no II SuperAÇÃO – Equilibrando corpo, mente e bolso, que ViDA & Ação promove no próximo dia 15 de maio, no Espaço Ideal Eventos, no Centro do Rio de Janeiro. O evento reunirá também outros importantes palestrantes – o coach financeiro Alexandre Prado (Núcleo Expansão);  o emprendedor Tarcísio Melo, o Doutor Inovação (Indústria da Solução); o consultor em Vendas e Marketing Humberto Gondin, e o especialista em produtividade digital Raoni Luna (Cerebrando).  As inscrições ainda podem ser feitas clicando neste link. Saiba mais sobre o evento aqui.

Esse período de crise financeira traz consigo muita instabilidade e incerteza, o pode levar a pessoa a um excesso de preocupações: as contas que chegam e não param, se vai conseguir pagar todas as contas que necessita. Isso tudo leva a pessoa a um estresse muito alto, apresentando muita angústia, podendo ter um comportamento mais irritadiço e agressivo ou até crises de choro constantes. Com isso, pode afetar sua autoestima, não se sentindo capaz de se sustentar ou a sua família”, explica Renata.

Conheça os principais sintomas desencadeados pela crise

Equipe Saúde Plena leva conhecimentos e autocuidado a colaboradores de empresas (Foto: Divulgação)
Equipe Saúde Plena promove serviços básicos em eventos corporativos (Foto: Divulgação)

Diante dessa situação, é comum desenvolver alguns sintomas, como ansiedade excessiva, depressão, crises de pânico, problemas com o sono (insônia ou dormir em demasia), problemas alimentares (comer em excesso ou não ter apetite). “Ainda outros podem ir para o abuso de bebidas alcoólicas e outras drogas. Esses últimos seriam uma “válvula de escape”, para auxiliar nesse momento tão difícil”, comenta a especialista, que coordena o Serviço de Psicologia da Equipe Saúde Plena.

Renata, que trabalha atendendo executivos e profissionais de diversas empresas, várias pessoas adoecem e apresentam grande angústia por medo de perder o emprego, ou por conta dessas demissões em massa das empresas pela crise financeira.

São, muitas vezes, surpreendidas pela sua demissão e não sabem como vão arcar com o pagamento de todas suas contas ou por onde podem começar a reduzir despesas. Tudo isso gera um grande sofrimento emocional que desencadeia um adoecimento físico. Muitas pessoas vão parar no meu consultório por recomendação médica, por conta do alto nível de estresse desencadeado por preocupações financeiras”, conta a profissional.

Então, quais estratégias podem ser usadas para vencer este problema? Segundo a psicóloga, é importante manter a calma para não surtar. “A pessoa precisa saber nesse momento que não vai ser da “noite para o dia” que tudo estará resolvido, se deixar o imediatismo falar mais alto ou as preocupações, pode gerar muita angústia e ansiedade, o que pode trazer grandes consequências para a saúde. E sem saúde não chegamos a lugar nenhum, certo?”, pondera.

Por isso, ela recomenda alguns cuidados consigo próprio para um primeiro passo. “Saber que precisa ver com calma, o que for possível, por onde pode começar, o que pode fazer nesse momento (exemplo: começar  vendo o que precisa reduzir e pode), ver uma coisa de cada vez, respirar fundo e confiar em você mesmo! Que se foi capaz de chegar até aqui, é porque tem capacidade e potencial, certo? Pois, quando conseguimos, aos poucos, ir assumindo o controle da nossa própria realidade, nos deixa mais dispostos e dinâmicos, podendo também ter um olhar mais amplo para as mudanças possíveis”.

5 dicas para combater o estresse em plena crise

Equipe Saúde Plena promove atividades saudáveis ao ar livre (Foto: Divulgação)
Equipe Saúde Plena realiza atividades ao ar livre para combater o estresse no trabalho (Foto: Divulgação)
  1. Tentar buscar coisas que te relaxem e te façam bem (pode ser: ouvir música, andar na praia, ver um bom filme em casa e etc), ajuda o corpo a não ficar em uma grande tensão e naquele momento encontrar um relaxamento.
  2. Buscar pelo menos cinco minutos do dia, pode ser em qualquer lugar que for possível, buscar concentrar na sua respiração: inspirar e expirar. Hoje em dia existem muitos estudos que mostram que a respiração ajuda a aliviar as tensões do corpo e a reorganizar, muito importante para o bom funcionamento do corpo.
  3. Tentar ficar no aqui e agora, no presente, no que pode fazer hoje, é aqui que pode organizar e construir os trilhos do seu caminho, olhando só para o futuro ou para o qu passou, são duas coisas que uma não tem como prever e a outra não tem como mudar, mas o hoje está acontecendo e você pode construí-lo.
  4. Procurar resolver uma coisa de cada vez, por mais que tenha a pressão do dia a dia, a cobrança e etc; se deixar levar, “quem paga a conta” é a sua saúde. Assim, tentar resolver uma coisa de cada vez sempre, estar atento ao que é possível para você. Por mais que tenham muitas coisas para resolver, seja o que pode fazer primeiro, que é mais urgente e tem prioridade. Lembre-se: só pode olhar uma coisa de cada vez, assim não tem como olhar duas coisas no mesmo instante!
  5. Lembre-se do cuidado com você e da sua saúde! A saúde é o maior bem que tem, sem ela não consegue resolver nada, seja trabalhar ou pagar as contas. Então: Cuide-se sempre acima de tudo!

Sobre Renata Viegas

Especialista em Psicologia Clínica e Hospitalar, arteterapeuta e orientadora profissional, Renata Viegas vai falar no II SuperAÇÃO sobre a crise financeira e seus aspectos emocionais, mostrando o  corpo que adoece e as estratégias possíveis de autocuidado. Ela se formou em Psicologia na PUC-RJ há 11 anos. É especialista em Psicologia Clínica pela Faculdade Lusófona (2015) e Psicologia Hospitalar pela Santa Casa do Rio do Janeiro (2009). Atua como arteterapeuta pelo Espaço Terapeutico Psi desde 2017. Como coordenadora do Setor de Psicologia da Equipe Saúde Plena, realiza atendimento atendimentos corporativos com dinâmicas de relaxamento e palestras, além de prestar atendimento em consultório.

Sobre a Equipe Saúde Plena

Atuando desde 2007 no Rio e São Paulo, a Equipe Saúde Plena conta com uma equipe multidisciplinar que reúne 84 profissionais de 16 especialidades e presta serviços in company, além de atendimento ambulatorial. A proposta é promover soluções na saúde de forma corretiva e informativa, nos mais diversos locais e perfis de público. “O objetivo é levar qualidade vida e bem- estar para as pessoas que hoje ficam tão absorvidas pela rotina do dia a dia, e acabam não separando um tempo para o seu próprio cuidado”, afirma Renata. A equipe atua há 10 anos levando saúde até as empresas em eventos de saúde (Sipat) e em programas de qualidade de vida levando conhecimento com palestras dos profissionais especializados na área para prevenção e cuidado, dinâmicas ativas que promovem o bem-estar e próprio cuidado.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.