Espírito olímpico movimenta ações solidárias

Competições esportivas mobilizam atletas voluntários para doar sangue para hemocentros ou recursos para hospital de câncer infantil. Veja as iniciativas

Doação de sangue (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)
O principal evento esportivo do mundo no Japão traz, junto com ele, o ambiente competitivo que toma o planeta e faz as pessoas entrarem numa atmosfera de promoção de atividade física e boa saúde. São duas semanas com as mais diversas competições esportivas disputadas por atletas de ponta, vindos de mais de 200 países. Com tudo isso, não há incentivo melhor para começar a mexer o corpo e adotar hábitos saudáveis. Melhor ainda, é possível entrar em forma e ser solidário.
Uma forma de demonstrar solidariedade é doando sangue. Como já mostramos no Portal ViDA & Ação, durante os meses de inverno, o número de doadores cai de forma drástica, impactando significativamente nos bancos de sangue de todo o país. Além disso, devido à pandemia, que já causou uma queda considerável nas doações, muitos hemocentros chegaram a emitir sinal de alerta de situação crítica. Diante deste cenário, mais do que nunca, ações de conscientização são necessárias para não haver o risco de desabastecimento.

Campanha ‘Atleta Sangue Bom’ reúne 250 inscritos

O gerente operacional Luis Gustavo Hass, de 42 anos. aderiu à ação Atleta Sangue Bom em Jundiaí (Foto: Divulgação)

Com o lema “Um evento de amor ao próximo! Doe sangue. Salve vidas”, a ação esportiva Atleta Sangue Bom finaliza neste sábado (31) uma ação para alertar sobre a importância da doação de sangue, estimulando a captação de doadores, além de incentivar o cuidado com a saúde por meio da prática de atividades físicas.

Realizadas em sua segunda edição na cidade de Jundiaí-SP, durante todo o mês de julho, a corrida e caminhada virtual representam um bom exemplo que une esporte e saúde e solidariedade. Este ano foram abertas 250 inscrições e todas foram preenchidas por voluntários como o gerente operacional Luis Gustavo Hass (foto), de 42 anos.

Os atletas devem completar o percurso de 50 km ou 100 km, sendo corrida ou caminhada, até 31 de julho. Todos que conseguirem comprovar que cumpriram o desafio, registrando em um aplicativo de corrida, como o Strava, por exemplo, são convidados a colocar a sua medalha, tirar fotos e marcar a hashtag #atletasanguebomjundiaí, ampliando, assim, o movimento de conscientização.

Salve a Fernandinha – Para participar do desafio não é obrigatório realizar a doação de sangue, mas a maioria dos atletas acaba aderindo à campanha. Os organizadores também estão recebendo doações de alimentos e materiais de higiene para destinar às famílias em situação de vulnerabilidade social e uma parte do valor arrecadado com o desafio será doada para a campanha “Salve a Fernandinha”, que busca ajuda para pagar o tratamento contra a Leucemia Linfóide Aguda (LLA).

Mais informações: https://www.uhuweventos.com/atleta-sangue-bom

Leia mais

Doação de sangue: o que muda em tempos de Covid? Saiba quem pode doar
Curado da Covid, ex-paciente e amigos fazem doação a hospital de Curitiba
Quem já se vacinou contra a Covid-19 pode doar sangue? Tire essa e outras dúvidas

Desafio para ajudar hospital de câncer infantil

Também na onda do espírito olímpico, o Hospital do GRAACC está com inscrições abertas para o “Desafio Comexport GRAACC 30 anos”, para celebrar as três décadas da instituição, referência no tratamento de casos de alta complexidade em câncer infantil. Por conta da pandemia, no ano passado, o evento passou para a plataforma on-line. Este ano, o evento continua virtual e agora conta com mais duas novas modalidades: ciclismo e natação, além das tradicionais corrida e caminhada.

As inscrições podem ser feitas neste link, e o participante escolhe a prova que deseja realizar: Caminhada: 500m; 1km; 2km e 3km, Corrida: 5km; 10km; 21km e 42km, Natação: 150m; 300m; 500m; 600m; 1.000m e 1.200m ou Ciclismo: 30km; 50km; 70km e 100km. Depois desse processo, o kit escolhido segue para o endereço cadastrado na inscrição. Para comprovar a realização da prova é preciso enviar fotos ou inserir as informações no aplicativo da UpMedal.

São quatro opções de kits: medalha e número de peito (R$ 79,90); medalha, camiseta e número (R$ 129,90); medalha, camiseta, viseira e número (R$ 209,90) e o kit completo composto por medalha, camiseta, número, viseira, caneca, almofada, lixocar, luva de cozinha, toalha, toalha com garrafa e porta copos (R$ 390,90). Os itens do kit também estão disponíveis para vendas separadas: caneca (R$ 30); almofada (R$ 40); lixocar (R$ 25); luva de cozinha (R$ 35); toalha (R$ 15); toalha com garrafa (R$ 40) e porta copo: (R$ 20).

Outras ações para doação de sangue no Rio

Iniciada no mês de julho, a campanha “Doe sangue e ganhe éNozes”, promovida pela marca de pastas de castanhas e amendoim éNozes, já contabiliza 121 vidas salvas em apenas 9 dias. A meta da empresa é conseguir ajudar pelo menos 1.000 pessoas. Com objetivo de incentivar a doação de sangue neste momento de pandemia, qualquer pessoa que enviar uma foto do comprovante de doação pelo direct do Instagram da marca (@amo.enozes), ganha uma pasta.

Marcando o início das atividades do Projeto Embaixadores do Bem, a Rede Saúde Total, em parceria com o Hemorio, obteve um total de 103 candidatos cadastrados e 75 bolsas de sangue coletadas no Shopping Downtown, no Rio de Janeiro. Se cada bolsa pode salvar quatro vidas, a ação poderá alcançar uma média de 300 pessoas que podem precisar de sangue. O Hemorio agradeceu pela campanha e informou que a contribuição para adequar os estoques às necessidades transfusionais serão destinadas aos pacientes da rede pública de saúde do estado.

Já campanha “Selfie que Salva”, idealizada durante o Junho Vermelho, contribuiu para ajudar os bancos de sangue a completarem as mais de 12 mil bolsas de sangue no Estado do Rio de Janeiro, que poderão ajudar a salvar cerca de 50 mil vidas. O número representa um aumento de 16%, ou 7.088 vidas preservadas, em relação ao mesmo período do ano passado. As doações foram realizadas nos pontos do Hemorio, GSH Serum e Hematologistas Associados.

Estoque de sangue em nível crítico em São Paulo

A Fundação Pró-Sangue, vinculada à Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, convoca toda população para a doação de sangue, mesmo com a frente fria que chegou no estado de São Paulo nesta quarta-feira (28). O estoque de sangue da fundação esta em nível crítico. Os sangues do tipo O+, O-, B+, B-, A+ e A- estão em estado de emergência, garantindo o abastecimento para menos de um dia.

É importante ressaltar que todas as doações ajudam a salvar vidas, muitos pacientes dependem do sangue para ter uma rotina saudável e dependem do ato voluntário da doação de sangue. O reabastecimento é necessário para atendimento a mais de 100 instituições de saúde da rede pública da Região Metropolitana do Estado.

A doação ocorre com total segurança. Os candidatos devem agendar sua doação de forma online, pelo site www.prosangue.sp.gov.br. Na data agendada, é importante comparecer vestindo máscara. A doação de sangue continua sendo segura e medidas cautelares estão sendo adotadas nos postos de coleta, de modo a preservar os candidatos e os colaboradores.

REQUISITOS BÁSICOS PARA DOAR SANGUE

– Portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista ou carteira do conselho profissional).
– Estar em boas condições de saúde.
– Ter entre 16* e 69 anos, desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos.
*Jovens com 16 e 17 anos podem doar no Hemorio com autorização dos pais e/ou responsáveis legais e um documento de identidade original desse responsável. Confira o Modelo de autorização. No SERUM e no Hematologistas Associados, os jovens precisam estar acompanhados dos responsáveis legais.
– Pesar no mínimo 50 Kg.
– Não estar em jejum. Evitar apenas alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação.
– Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas.
– Se fez tatuagem e/ou colocou piercing, aguardar 6 meses para doar no Hematologistas Associados ou 12 meses no Hemorio ou no SERUM.
– Não possuir piercing na língua e/ou na região genital ou 1 ano após a retirada.
– Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses.
– Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias.
– Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS.
– Não ter diabetes em uso de insulina.
*Aguardar 48h para doar, caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma.

SITUAÇÕES QUE IMPEDEM A DOAÇÃO DE SANGUE:

– Febre – acima de 37°C
– Gripe ou resfriado
– Gravidez
– Pós-parto (90 dias após o parto normal e 180 dias após a cesariana)
– Amamentação (até 1 ano após o parto)
– Uso de alguns medicamentos
– Anemia
– Cirurgias
– Extração dentária (7 dias)
– Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina
– Transfusão de sangue: impedimento por 1 ano
Consulte a equipe do banco de sangue em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

Com Assessorias
Por Favor, Compartilhe!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais