Depressão não é frescura, nem bobagem: entenda os sinais

Abrindo a campanha Setembro Amarelo, psicóloga Miriam Pontes de Farias explica o que é depressão, como diferenciar da tristeza e tratamentos

Por Miriam Pontes de Farias*

A pandemia tem deixado a saúde mental da população bem comprometida. A procura por tratamento de depressão tem sido muito comum e o psicólogo pode ajudar bastante neste momento difícil.  Mas o que é depressão?  Depressão não é “frescura” nem bobagem é uma doença séria, que se não for tratada pode incapacitar a vida da pessoa.

Podemos dizer que depressão é a incapacidade de sentir prazer. A pessoa perde a capacidade de experimentar o prazer até mesmo naquelas atividades que antes eram agradáveis ou a deixavam feliz.

E como a pessoa pode perceber que está com depressão? A depressão não surge do nada. E um processo: hoje acontece uma coisa, amanhã outra e assim por diante. Há vários sinais que a pessoa pode desconfiar que está entrando em um quadro depressivo.

Saiba como identificar os sinais da depressão

Os sinais mais comuns podem surgir após uma perda significativa, que pode ser financeira, de saúde, ente querido, posição social, profissional ou até mesmo de um animal de estimação. 

A pessoa tem sentimentos de tristeza profunda, choro frequente, sem alegria de viver, desânimo constante, cansaço físico e mental, exaustão. Sem energia, a memória fica ruim. Em relação ao sono pode dormir demais ou ter insônia. E o seu sono não é reparador. A alimentação também fica descontrolada: ou come demais ou perde o apetite.

Há um desânimo que compromete as atividades e tarefas diárias. O indivíduo não tem vontade de fazer nada. Quando já está mais acentuada, a pessoa não tem ânimo para tomar banho, não escova os dentes, não faz a barba, ficando vários dias sem cuidar da higiene pessoal.

Há pensamentos negativos, de menos valia, culpa e fracasso. Nos casos mais graves, os pensamentos de morte são frequentes, e podem levar à tentativa de suicídio. É comum o paciente se isolar, apresentar dificuldade de concentração e déficit de memória.

Depressão não é frescura: diferença da tristeza

É importante saber diferenciar a tristeza comum, de um quadro depressivo. A tristeza, é normal sentir tristeza, todos os humanos sentem tristeza em algum momento da vida, mas logo voltam ao estado de bem estar.

Já a depressão causa um sofrimento profundo e constante, tanto físico, quanto mental e emocional. Geralmente, pessoas depressivas têm diminuída a produção de serotonina, endorfina e outros hormônios responsáveis pelo bem-estar. 

A boa notícia é que tem tratamento para depressão. Em muitos casos, não há necessidade de medicação: o apoio psicológico poderá ser o suficiente para tratar o sofrimento causado pela depressão. Porém, nos quadros mais graves, é indicado o acompanhamento psiquiátrico para avaliar a necessidade do uso de medicamentos no tratamento.

Na maioria dos casos a pessoa recupera o seu estado de ânimo, alegria de viver e equilíbrio. Se cuidem! A nossa saúde mental é o nosso maior tesouro. 

Miriam Farias, psicóloga e hipnóloga

*Miriam Pontes de Farias é psicóloga (CRP 05/25815), pós-graduada em Hipnose Clínica, professora, conferencista internacional, palestrante, coordenadora e supervisora de grupos há mais de 20 anos. Foi vice-presidente da Sociedade Brasileira de Hipnose (SBH) e ministra cursos de Hipnose Clínica, Regressão de Memória e Auto-hipnose.

Contatos: miriam.psi.hipnose@gmail.com / facebook.com/AHipnose’ / Instagram: @miriam.psi.hipnose / Tel.: (21) 99221-8462 (WhatsApp)

Miriam escreve para a seção ‘Palavra de Especialista’ uma vez por mês. Contatos: palavradeespecialista@vidaeacao.com.br.

Leia outros artigos da ESPECIALISTA

Hipnose x insônia: dicas para uma noite de sono tranquilo
Auto-hipnose para o equilíbrio do corpo e da mente: aprenda a fazer
10 dicas para manter o equilíbrio  e superar a crise
Hipnose pode tratar ansiedade causada pelo confinamento
Hipnose é forte aliada para superar o vício do cigarro

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
2 Comments
  1. […] Depressão não é frescura, nem bobagem: entenda os sinais […]

  2. […] Depressão não é frescura, nem bobagem: entenda os sinais […]

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais