Cuidar da saúde financeira também é cuidar da saúde mental

Psicóloga Miriam Pontes de Farias dá dicas para administrar bem o dinheiro e não sofrer tanto com o estresse causado pela crise financeira

Por Miriam Pontes de Farias*

Com a pandemia muito tem se falado em cuidar da saúde física e mental mas hoje vamos falar sobre a nossa saúde financeira. E como está a sua saúde financeira? Porque será que temos uma relação tão difícil com o dinheiro? 

Com o passar dos anos, foram transmitidas de geração para geração muitas crenças limitantes sobre o dinheiro, como por exemplo: “dinheiro não traz felicidade”, “pessoas ricas são desonestas”, “dinheiro não é importante”, “nasci pobre, vou morrer pobre”, “eu nunca tive muita sorte com dinheiro”, “o dinheiro atrai muita coisa ruim” e outras.

Como o próprio nome já diz, elas limitam a nossa relação com o dinheiro. Com tantos valores negativos internalizados acerca desse tema, acabamos tendo aversão a ele, como se fosse algo ruim ou prejudicial. E isso, sim, nos causa muito mal.

Muitas pessoas acabam se enrolando com o dinheiro, por não saber administra-lo. Para contornar o problema se envolvem em outros ainda maiores. Passam do limite do seu cartão de crédito, não conseguem pagar o valor total, e vão se enrolando com os altos juros. Pegam crédito consignado e tornam-se reféns de empréstimos que viram uma bola de neve, comprometendo todo o seu salário. Pagam juros em cima de juros e Ufa! É um estresse. 

Outras pessoas tem compulsão por compras e saem comprando desenfreadamente, sem controle e limite, muito mais do que precisam, somente para preencher o vazio ou a tristeza. Com o mundo digital a compulsão por comprar ficou potencializada.

Não apenas porque ficou mais fácil, pois somente com um clique no celular você tem acesso a uma infinidade de produtos, mas também porque o mundo virtual é tão perfeito e glamoroso que as pessoas acabam se percebendo como inferiores. E acabam consumindo e consumindo para tentar compensar isso.

Não podemos mais esperar! É importante ressignificar a nossa percepção e os nossos valores sobre o dinheiro, do contrário, vamos viver uma existência sofrendo por causa dele. Precisamos aprender urgentemente uma nova maneira para lidar esse assunto.

O dinheiro é apenas um objeto de troca que se bem administrado pode nos trazer bem estar e tranquilidade. Ou, ao contrario, pode gerar estresse e sofrimento mental. Não devemos nos sentir mal ou culpados por ter dinheiro ou ter a possibilidade de ganha-lo. 

Não temos como viver em uma sociedade capitalista sem aprender a conviver com o dinheiro. Lidar com isso deveria ser tão natural quanto é lidar com qualquer outra questão da vida. Se você administra bem o seu dinheiro é sinal que você consegue administrar bem a sua vida, a sua casa, as suas relações.

O dinheiro pode promover qualidade de vida através de viagens, estudos, desenvolvimento intelectual e social, portanto não há mal nenhum em ter muito dinheiro. Sendo bem administrado é saudável e pode promover tranquilidade. Faça as pazes com o dinheiro e ele será um ótimo parceiro, pois você vai ter que lidar com ele a vida inteira.

Aprenda a lidar com seu dinheiro para evitar problemas futuros, não apenas financeiro, mas também com preocupações desnecessárias, ansiedades, angústias, depressão e estresses por não ter dinheiro para pagar as suas contas. É importante saber cuidar da nossa vida, dos nossos afetos, das nossas emoções, das nossas relações, mas também das nossas finanças.

Dicas para administrar bem o seu dinheiro

– O primeiro passo para desenvolver uma relação saudável com o dinheiro é avaliar e observar quais são as suas crenças limitantes sobre isso e procurar ajuda psicológica para trata-las.

– Valorize o Ser e não o Ter. Procure um estilo de vida mais simples, com mais contato com a natureza e com as pessoas. Os objetos escravizam. Não seja refém deles.

– Compre somente o que você precisa. Não importa o que os outros compram. As pessoas não são iguais. As necessidades são diferentes.

– Não dê o passo maior do que a sua perna. Nunca gaste mais do que você ganha.

– Ajuste a sua vida aos seus ganhos e tire os excessos.

– Reserve um percentual para uma emergência, mesmo que seja pouco. De grão em grão a galinha enche o papo, não é mesmo? 

– Crie o hábito de todo mês poupar uma parte do seu dinheiro e esqueça que ele existe. Trate como se fosse uma doação para alguém muito especial.

– Não compre somente porque o objeto está em promoção. Apesar de barato muitas vezes não serve para você.

– Não seja escravo de cartões de crédito, empréstimos ou financiamentos. Seja radical. Cancele o cartão, corte gastos.

– Pare e pense em você; será que você merece passar por todo este transtorno com o dinheiro? Cuide das suas finanças e viverá com mais tranquilidade.

Miriam Pontes de Farias é psicóloga (CRP 05/25815), pós-graduada em Hipnose Clínica, professora, conferencista internacional, palestrante, coordenadora e supervisora de grupos há mais de 20 anos. Foi vice-presidente da Sociedade Brasileira de Hipnose (SBH) e ministra cursos de Hipnose Clínica, Regressão de Memória e Auto-hipnose.

Contatos: [email protected] / facebook.com/AHipnose / Instagram: @miriam.psi.hipnose /www.miriamhipnose.com.br Tel.: (21) 99221-8462 (WhatsApp)

Miriam escreve para a seção ‘Palavra de Especialista’ uma vez por mês. Contatos: [email protected]

Leia outros artigos da especialista

 

‘Nem toda genitora é mãe; nem toda mãe é genitora’
Como saber se você está vivendo um relacionamento abusivo? 
Você sabe o que é Transtorno de Estresse Pós-Traumático?
Procrastinação: como lidar com o vilão das resoluções de Ano Novo?
São tantas emoções no fim de ano… e você, está preparado?
Efeito Marília Mendonça: como encarar o medo de viajar de avião?
Finados e luto: como lidar com perdas irreparáveis
Entenda a diferença entre ansiedade e transtorno de ansiedade
Depressão não é frescura, nem bobagem: entenda os sinais
Hipnose x insônia: dicas para uma noite de sono tranquilo
Auto-hipnose para o equilíbrio do corpo e da mente: aprenda a fazer
10 dicas para manter o equilíbrio  e superar a crise
Hipnose pode tratar ansiedade causada pelo confinamento
Hipnose é forte aliada para superar o vício do cigarro

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

In the news
Leia Mais